Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Os autonomistas: para reviver 1948...

A luta autonomista de São Caetano, 60 anos atrás, está revivida em um documentário com uma hora e 20 minutos de duração...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

13/03/2009 | 00:00


"O PIM (Partido Independente Municipal) foi criado em São Caetano para enfrentar os políticos de Santo André"

Mário Porfírio Rodrigues, jornalista e líder autonomista de São Caetano

* * *

A luta autonomista de São Caetano, 60 anos atrás, está revivida em um documentário com uma hora e 20 minutos de duração que foi exibido pela primeira vez há uma semana. Dois jovens assinam a obra: Marcos Galinari e Simone Affonso. A ideia é levar o vídeo, completo ou sintetizado, às escolas, centros de memória, entidades culturais e outros espaços preocupados com a história e memória de São Caetano.

O movimento autonomista de 1948 é o eixo central, mas o documentário recua e avança no tempo. Ora aparece a São Caetano colonial, ora a São Caetano futurista. A partida de um trem atual dá charme à produção. A fala dos protagonistas é mesclada com imagens cinematográficas do acervo municipal. Sensibiliza ver o primeiro prefeito, Ângelo Raphael Pellegrino, despachando em seu gabinete ou vistoriando obras de águas pluviais em uma São Caetano que aparece em preto e branco.

RESUMO

"Um registro sutil e poético das histórias, relatos e determinação dos líderes autonomistas, herdadas dos seus antepassados, imigrantes italianos que fundaram a cidade de São Caetano em 28 de julho de 1877 e que culminou com o vitorioso plebiscito de 24 de outubro de 1948" (cf. os autores).

São entrevistados os líderes autonomistas Desirée Malateaux Netto, Luiz Rodrigues Neves, Mario Dal'Mas, Mario Porfírio Rodrigues e Olga Montanari de Mello. Também são ouvidos os pesquisadores Glenir Santarnecchi (ex-Pró-Memória), Ivo Pellegrino (filho do prefeito Pellegrino), Raimundo da Cunha Leite (ex-prefeito) e Valdenízio Petrolli (jornalista).

TRECHO

Antonio Flaquer, autonomista de São Caetano na década de 1920, muda de lado. Torna-se líder da chapa preta em 1948, mesmo porque era o prefeito de Santo André. Já Armando Mazzo, liderança da esquerda, e seus companheiros comunistas, apóiam a emancipação de São Caetano.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Terça-feira, 13 de março de 1979

Manchete - Fiesp nega exigências e metalúrgicos param. Duzentos mil trabalhadores estão em greve no Grande ABC

Ferrovia - Inaugurada ontem a nova estação ferroviária de Santo André. Duplicada a linha entre Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Meio Ambiente - Juiz julga improcedente ação contra o Projeto Sanegran.

Política - MDB realiza em São Paulo ato público pelas eleições diretas.

Editorial - Diadema ganha Junta, mas exige mais

Bancos - Banespa inaugura amanhã agência no Jardim do Mar, em São Bernardo.

EM 13 DE MARÇO DE...

1949 - Angelo Raphael Pellegrino eleito o primeiro prefeito de São Caetano, que ganha o apêndice ‘do Sul' no nome.

1964 - O presidente da República, João Goulart, no célebre comício que realizou na Central do Brasil, no Rio de Janeiro, encampa a Refinaria de Capuava, de Mauá.

1969 - Eugênio Rocco Sobrinho assume a presidência da Comissão Central de Esportes de Santo André.

1979 - Sessenta mil trabalhadores ocupam pela primeira vez o estádio da Vila Euclides, em São Bernardo. É a primeira greve geral de uma categoria na história recente do sindicalismo.

SANTOS DO DIA

Cristina, Eufrásia, Modesta, Nicéforo (o patriarca de Constantinopla), Patrícia e Rodrigo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Os autonomistas: para reviver 1948...

A luta autonomista de São Caetano, 60 anos atrás, está revivida em um documentário com uma hora e 20 minutos de duração...

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

13/03/2009 | 00:00


"O PIM (Partido Independente Municipal) foi criado em São Caetano para enfrentar os políticos de Santo André"

Mário Porfírio Rodrigues, jornalista e líder autonomista de São Caetano

* * *

A luta autonomista de São Caetano, 60 anos atrás, está revivida em um documentário com uma hora e 20 minutos de duração que foi exibido pela primeira vez há uma semana. Dois jovens assinam a obra: Marcos Galinari e Simone Affonso. A ideia é levar o vídeo, completo ou sintetizado, às escolas, centros de memória, entidades culturais e outros espaços preocupados com a história e memória de São Caetano.

O movimento autonomista de 1948 é o eixo central, mas o documentário recua e avança no tempo. Ora aparece a São Caetano colonial, ora a São Caetano futurista. A partida de um trem atual dá charme à produção. A fala dos protagonistas é mesclada com imagens cinematográficas do acervo municipal. Sensibiliza ver o primeiro prefeito, Ângelo Raphael Pellegrino, despachando em seu gabinete ou vistoriando obras de águas pluviais em uma São Caetano que aparece em preto e branco.

RESUMO

"Um registro sutil e poético das histórias, relatos e determinação dos líderes autonomistas, herdadas dos seus antepassados, imigrantes italianos que fundaram a cidade de São Caetano em 28 de julho de 1877 e que culminou com o vitorioso plebiscito de 24 de outubro de 1948" (cf. os autores).

São entrevistados os líderes autonomistas Desirée Malateaux Netto, Luiz Rodrigues Neves, Mario Dal'Mas, Mario Porfírio Rodrigues e Olga Montanari de Mello. Também são ouvidos os pesquisadores Glenir Santarnecchi (ex-Pró-Memória), Ivo Pellegrino (filho do prefeito Pellegrino), Raimundo da Cunha Leite (ex-prefeito) e Valdenízio Petrolli (jornalista).

TRECHO

Antonio Flaquer, autonomista de São Caetano na década de 1920, muda de lado. Torna-se líder da chapa preta em 1948, mesmo porque era o prefeito de Santo André. Já Armando Mazzo, liderança da esquerda, e seus companheiros comunistas, apóiam a emancipação de São Caetano.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Terça-feira, 13 de março de 1979

Manchete - Fiesp nega exigências e metalúrgicos param. Duzentos mil trabalhadores estão em greve no Grande ABC

Ferrovia - Inaugurada ontem a nova estação ferroviária de Santo André. Duplicada a linha entre Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Meio Ambiente - Juiz julga improcedente ação contra o Projeto Sanegran.

Política - MDB realiza em São Paulo ato público pelas eleições diretas.

Editorial - Diadema ganha Junta, mas exige mais

Bancos - Banespa inaugura amanhã agência no Jardim do Mar, em São Bernardo.

EM 13 DE MARÇO DE...

1949 - Angelo Raphael Pellegrino eleito o primeiro prefeito de São Caetano, que ganha o apêndice ‘do Sul' no nome.

1964 - O presidente da República, João Goulart, no célebre comício que realizou na Central do Brasil, no Rio de Janeiro, encampa a Refinaria de Capuava, de Mauá.

1969 - Eugênio Rocco Sobrinho assume a presidência da Comissão Central de Esportes de Santo André.

1979 - Sessenta mil trabalhadores ocupam pela primeira vez o estádio da Vila Euclides, em São Bernardo. É a primeira greve geral de uma categoria na história recente do sindicalismo.

SANTOS DO DIA

Cristina, Eufrásia, Modesta, Nicéforo (o patriarca de Constantinopla), Patrícia e Rodrigo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;