Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Pedaços da região ganham vida em cartões-postais

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Santo André e São Caetano viram arte para exposição virtual do Sesc São Paulo


Vinícius Castelli

27/12/2018 | 07:00


Pontos importantes de Santo André e São Caetano, como a Praça do Carmo e Parque Chico Mendes, por exemplo, se tornaram obras de arte em cartões-postais. O trabalho é assinado por Lauro Monteiro, de Araraquara, radicado em Paraty (Rio de Janeiro), que se encarregou de ilustrar cenas andreenses, e por Edson Ikê, de São Bernardo, que retratou a cidade vizinha.

Os postais foram produzidas exclusivamente para mostra que celebra os 70 anos de atividades do Sesc São Paulo e que podem ser apreciados no site paisagenspostais.sescsp.org.br.

Pesquisador da técnica de colagem, Monteiro, 60 anos, que já desenvolveu oficinas de desenho de rua em Santo André, preparou 12 cartões, frutos de três semanas de trabalho, entre caminhar pela cidade, conversar com munícipes e criar em seu ateliê. “O trabalho plástico não recebeu nenhum apport digital, foi todo feito à mão, seja nos recortes, na colagem, no papel recortado, rasgado, nos carimbos etc”, explica ele, que ilustrou Paranapiacaba, o Parque Antônio Flaquer, conhecido como Ipiranguinha, e o Museu Dr. Octaviano Armando Gaiarsa, entre outros espaços.

Edson Ikê, 38, que trabalhou no livro Zumbi Assombra Quem?, indicado ao Prêmio Jabuti de 2018, se debruçou no projeto por um mês. De São Caetano ele desenhou locais de referência icônica da cidade, por seu valor histórico e afetivo. Podem ser vistos a Fundação das Artes, Forno da Cerâmica São Caetano, Rua Silvia, Pinacoteca e a Avenida Goiás. “No total foram nove postais e um mapa poético ilustrado dos pontos turísticos”, afirma o artista. “Fiquei muito surpreso em conhecer as origens da cidade de São Caetano, que tem em sua gênese os povos negros e indígenas”, acrescenta.

“Os pontos foram escolhidos pela equipe de comunicação do Sesc São Caetano. Creio que as escolhas se deram pela importância histórica de cada ponto e uma forma de estimular os moradores para conhecerem a cidade”, conta o artista, que trabalha de forma manual e, para finalizar as peças, segue pelo caminho digital.

MAIS
Além das peças regionais, a mostra conta com ilustrações – assinadas por outros artistas – de diversos outros locais onde o Sesc trabalha, como Santos, Bauru, Campinas e São Paulo, entre outros. Da Capital paulista é possível apreciar trabalhos que ilustram locais como o bairro da Sé e seu entorno, criados por Fabrizio Lenzi. Já Veridiana Scarpelli aposta em peças que mostram os processos de construção e transformação do bairro Ipiranga. Não ficam de fora as regiões da Avenida Paulista, Consolação e Bela Vista, entre outras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pedaços da região ganham vida em cartões-postais

Santo André e São Caetano viram arte para exposição virtual do Sesc São Paulo

Vinícius Castelli

27/12/2018 | 07:00


Pontos importantes de Santo André e São Caetano, como a Praça do Carmo e Parque Chico Mendes, por exemplo, se tornaram obras de arte em cartões-postais. O trabalho é assinado por Lauro Monteiro, de Araraquara, radicado em Paraty (Rio de Janeiro), que se encarregou de ilustrar cenas andreenses, e por Edson Ikê, de São Bernardo, que retratou a cidade vizinha.

Os postais foram produzidas exclusivamente para mostra que celebra os 70 anos de atividades do Sesc São Paulo e que podem ser apreciados no site paisagenspostais.sescsp.org.br.

Pesquisador da técnica de colagem, Monteiro, 60 anos, que já desenvolveu oficinas de desenho de rua em Santo André, preparou 12 cartões, frutos de três semanas de trabalho, entre caminhar pela cidade, conversar com munícipes e criar em seu ateliê. “O trabalho plástico não recebeu nenhum apport digital, foi todo feito à mão, seja nos recortes, na colagem, no papel recortado, rasgado, nos carimbos etc”, explica ele, que ilustrou Paranapiacaba, o Parque Antônio Flaquer, conhecido como Ipiranguinha, e o Museu Dr. Octaviano Armando Gaiarsa, entre outros espaços.

Edson Ikê, 38, que trabalhou no livro Zumbi Assombra Quem?, indicado ao Prêmio Jabuti de 2018, se debruçou no projeto por um mês. De São Caetano ele desenhou locais de referência icônica da cidade, por seu valor histórico e afetivo. Podem ser vistos a Fundação das Artes, Forno da Cerâmica São Caetano, Rua Silvia, Pinacoteca e a Avenida Goiás. “No total foram nove postais e um mapa poético ilustrado dos pontos turísticos”, afirma o artista. “Fiquei muito surpreso em conhecer as origens da cidade de São Caetano, que tem em sua gênese os povos negros e indígenas”, acrescenta.

“Os pontos foram escolhidos pela equipe de comunicação do Sesc São Caetano. Creio que as escolhas se deram pela importância histórica de cada ponto e uma forma de estimular os moradores para conhecerem a cidade”, conta o artista, que trabalha de forma manual e, para finalizar as peças, segue pelo caminho digital.

MAIS
Além das peças regionais, a mostra conta com ilustrações – assinadas por outros artistas – de diversos outros locais onde o Sesc trabalha, como Santos, Bauru, Campinas e São Paulo, entre outros. Da Capital paulista é possível apreciar trabalhos que ilustram locais como o bairro da Sé e seu entorno, criados por Fabrizio Lenzi. Já Veridiana Scarpelli aposta em peças que mostram os processos de construção e transformação do bairro Ipiranga. Não ficam de fora as regiões da Avenida Paulista, Consolação e Bela Vista, entre outras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;