Fechar
Publicidade

Domingo, 27 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

AARON FAVILA/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Número de vítimas subiu para 1.649 pessoas; Ao menos 265 pessoas ainda são consideradas desaparecidas



06/10/2018 | 11:44


Palu (Indonésia), 06/10/2018 - O governo da Indonésia declarou que considera transformar as áreas devastadas em valas comuns, enquanto equipes de busca ainda retiravam corpos dos destroços nos arredores de Palu, na ilha de Sulawesi, neste sábado.

Segundo dados da Agência Nacional de Gestão de Desastres da Indonésia, o número de vítimas em razão do forte terremoto seguido de tsunami que atingiu o país em 28 de setembro subiu para 1.649 pessoas. Pelo menos 265 pessoas ainda são consideradas desaparecidas e a agência avalia que esse número também pode ser maior. Mais países seguem enviando ajuda humanitária.

As equipes continuam encontrando corpos mais de uma semana depois do duplo desastre que atingiu o país. Os corpos de oito vítimas resgatadas pela Agência foram perfilados em uma vala comum no bairro de Balaroa, em Palu - uma das áreas mais atingidas pela tragédia.

O ministro da Segurança da Indonésia, general Wiranto, afirmou que o governo está considerando a possibilidade de transformar os bairros de Balaroa e Petobo, outro bairro de Palu, em valas comuns.

Segundo as autoridades locais, Petobo desapareceu do mapa diante da força do terremoto, que praticamente liquefez o solo da região. O mesmo ocorreu em uma grande parte de Balaroa. O ministro disse que a operação para recuperar corpos nessas vizinhanças é problemática porque as casas foram sugadas para dentro da terra, enterrando possivelmente centenas de vítimas. De acordo com Wiranto, não é seguro operar com equipamentos pesados na região.

Em entrevista à uma rede de televisão local, Wiranto também afirmou que o governo está discutindo com autoridades religiosas locais e familiares das vítimas a possibilidade de encerrar as buscas e tornar as áreas valas comuns. As vítimas poderiam ser consideradas "mártires", disse ele.

Um avião da Força de Segurança Interna do Japão aterrissou no aeroporto de Palu na manhã deste sábado. Soldados descarregaram toneladas de suprimentos, incluindo medicamentos e geradores portáteis, em caixas com adesivos da bandeira japonesa e as palavras "Do povo do Japão". Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Número de vítimas subiu para 1.649 pessoas; Ao menos 265 pessoas ainda são consideradas desaparecidas


06/10/2018 | 11:44


Palu (Indonésia), 06/10/2018 - O governo da Indonésia declarou que considera transformar as áreas devastadas em valas comuns, enquanto equipes de busca ainda retiravam corpos dos destroços nos arredores de Palu, na ilha de Sulawesi, neste sábado.

Segundo dados da Agência Nacional de Gestão de Desastres da Indonésia, o número de vítimas em razão do forte terremoto seguido de tsunami que atingiu o país em 28 de setembro subiu para 1.649 pessoas. Pelo menos 265 pessoas ainda são consideradas desaparecidas e a agência avalia que esse número também pode ser maior. Mais países seguem enviando ajuda humanitária.

As equipes continuam encontrando corpos mais de uma semana depois do duplo desastre que atingiu o país. Os corpos de oito vítimas resgatadas pela Agência foram perfilados em uma vala comum no bairro de Balaroa, em Palu - uma das áreas mais atingidas pela tragédia.

O ministro da Segurança da Indonésia, general Wiranto, afirmou que o governo está considerando a possibilidade de transformar os bairros de Balaroa e Petobo, outro bairro de Palu, em valas comuns.

Segundo as autoridades locais, Petobo desapareceu do mapa diante da força do terremoto, que praticamente liquefez o solo da região. O mesmo ocorreu em uma grande parte de Balaroa. O ministro disse que a operação para recuperar corpos nessas vizinhanças é problemática porque as casas foram sugadas para dentro da terra, enterrando possivelmente centenas de vítimas. De acordo com Wiranto, não é seguro operar com equipamentos pesados na região.

Em entrevista à uma rede de televisão local, Wiranto também afirmou que o governo está discutindo com autoridades religiosas locais e familiares das vítimas a possibilidade de encerrar as buscas e tornar as áreas valas comuns. As vítimas poderiam ser consideradas "mártires", disse ele.

Um avião da Força de Segurança Interna do Japão aterrissou no aeroporto de Palu na manhã deste sábado. Soldados descarregaram toneladas de suprimentos, incluindo medicamentos e geradores portáteis, em caixas com adesivos da bandeira japonesa e as palavras "Do povo do Japão". Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;