Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diadema antecipa vacinação para idosos de 80 a 84 anos

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

São Caetano inicia hoje imunização para moradores com 84 anos; demais cidades não definiram data desta faixa etária


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

17/02/2021 | 00:01


Diadema iniciou ontem a vacinação em idosos de 80 a 84 anos contra a Covid, antecipando a programação do governo do Estado, que prevê imunizar essa faixa etária apenas depois do dia 1º de março. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a imunização neste público prossegue até o fim da próxima semana – a Prefeitura não informou quantas doses foram aplicadas ontem nesta faixa etária.

Segundo a Prefeitura, Diadema conta com 3.921 pessoas entre 80 e 84 anos. As UBSs (Unidades Básicas de Saúde) entrarão em contato com os idosos já cadastrados pelas equipes de Estratégia Saúde da Família para avisar sobre a data e o local da aplicação. Caso o idoso não tenha cadastro nas UBSs, algum parente ou responsável deve comparecer à unidade mais próxima para realizar o agendamento da vacinação.

A Prefeitura explica que o município optou em utilizar as doses disponíveis em estoque para antecipar a imunização dos idosos de 80 a 84 anos. A administração afirma ainda que há rigoroso controle da distribuição e aplicação das doses.

Apesar da antecipação para essa faixa etária, Diadema adianta que, para começar a imunizar pessoas de outras fases, como de 75 a 79 anos, por exemplo, depende da entrega de novas doses das vacinas ao município.

São Caetano também vai antecipar a vacinação, mas, neste momento, planeja contemplar idosos com 84 anos ou mais que serão imunizados hoje e amanhã, das 8h às 14h, em sistema drive-thru em frente ao Teatro Paulo Machado de Carvalho (Alameda Conde de Porto Alegre, 840). Para munícipes a partir de 80 anos, São Caetano aguarda a chegada de mais doses da vacina para dar início à imunização com idades até 84, em montante que soma 3.126 munícipes.

Em Mauá, a Prefeitura informou que a antecipação da vacinação em pessoas de 80 a 84 anos ainda está em estudo. Santo André afirmou que prossegue com a vacinação dentro do que preconiza o PNI (Plano Nacional de Imunização). O município soma cerca de 10 mil pessoas desse público-alvo.

São Bernardo, por meio da Secretaria de Saúde, informou que segue o PNI. Até o momento, o município não recebeu doses para iniciar a vacinação nos idosos de 80 a 84 anos, público que soma aproximadamente 8.500 pessoas. Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não responderam até o fechamento desta edição.

CAMPANHA
Passados 29 dias desde a primeira vacina aplicada no Grande ABC, no dia 19 de janeiro, as cidades do Grande ABC já imunizaram 107.058 pessoas com a primeira dose, média de 3.691 por dia, sendo que 13.073 indivíduos já foram completamente protegidos com a aplicação do reforço.

Santo André é a única cidade da região que não separa o número de imunizantes aplicados em primeira e segunda doses. No geral, o município já aplicou 35.485 vacinas. Em números absolutos, a cidade da região com o maior número de primeira dose aplicada é São Bernardo, com 32.264, seguida por São Caetano, com 13.926; Diadema, com 10.526; Mauá, com 9.548; Ribeirão Pires, com 4.375; e Rio Grande da Serra, com 934.

Já proporcionalmente, São Caetano lidera com 8,6% da população imunizada, seguida por Santo André (4,9%), São Bernardo (3,8%), Ribeirão Pires (3,5%), Diadema (2,4%), Mauá (1,9%) e Rio Grande da Serra (1,8%).

Região descarta interromper campanha por falta de doses

O Grande ABC não corre o risco de suspender a vacinação contra a Covid-19 por falta de doses. Ao menos é o que afirmaram cinco das sete prefeituras da região, que, assim como o secretário de Saúde da Capital, Edson Aparecido, disseram ter imunizante suficiente para as atuais faixas etárias. Situação bem diferente da do Rio de Janeiro, que irá pausar a imunização por uma semana por falta de estoque.

Em Santo André, de acordo com a Prefeitura, a cidade concluiu a vacinação do primeiro grupo prioritário (profissionais da linha de frente no combate à Covid-19, idosos e trabalhadores de instituições de longa permanência, além de deficientes e indígenas) com as primeiras 11.360 doses da Coronavac recebidas em 19 de janeiro. Das 16.808 doses recebidas dia 10, já foi reservada a segunda dose a este público. O restante foi destinado para aplicação da primeira dose de idosos com 85 anos ou mais.

São Bernardo aplicou, até agora, 38.891 doses, sendo 32.264 da primeira dose e 6.627 da segunda. Segundo a Prefeitura, a ampliação da campanha a outros públicos depende do envio de novos lotes do imunizante.

São Caetano também informou que não há risco de interrupção por falta de vacinas. O município aplicou até agora 14.958 doses, sendo 13.926 para primeira dose e 1.032 para segunda. Em Mauá foram aplicados até segunda-feira 9.548 primeiras doses e 2.243 reforços dos imunizantes.

De acordo com a Prefeitura de Diadema, até o momento não há falta de doses. Segundo o Paço, a ampliação da campanha está sujeita às novas remessas de doses enviadas ao município. Diadema aplicou 10.526 imunizantes para primeiras doses e 2.692 para segundas doses.

Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não responderam até o fechamento desta edição. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diadema antecipa vacinação para idosos de 80 a 84 anos

São Caetano inicia hoje imunização para moradores com 84 anos; demais cidades não definiram data desta faixa etária

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

17/02/2021 | 00:01


Diadema iniciou ontem a vacinação em idosos de 80 a 84 anos contra a Covid, antecipando a programação do governo do Estado, que prevê imunizar essa faixa etária apenas depois do dia 1º de março. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a imunização neste público prossegue até o fim da próxima semana – a Prefeitura não informou quantas doses foram aplicadas ontem nesta faixa etária.

Segundo a Prefeitura, Diadema conta com 3.921 pessoas entre 80 e 84 anos. As UBSs (Unidades Básicas de Saúde) entrarão em contato com os idosos já cadastrados pelas equipes de Estratégia Saúde da Família para avisar sobre a data e o local da aplicação. Caso o idoso não tenha cadastro nas UBSs, algum parente ou responsável deve comparecer à unidade mais próxima para realizar o agendamento da vacinação.

A Prefeitura explica que o município optou em utilizar as doses disponíveis em estoque para antecipar a imunização dos idosos de 80 a 84 anos. A administração afirma ainda que há rigoroso controle da distribuição e aplicação das doses.

Apesar da antecipação para essa faixa etária, Diadema adianta que, para começar a imunizar pessoas de outras fases, como de 75 a 79 anos, por exemplo, depende da entrega de novas doses das vacinas ao município.

São Caetano também vai antecipar a vacinação, mas, neste momento, planeja contemplar idosos com 84 anos ou mais que serão imunizados hoje e amanhã, das 8h às 14h, em sistema drive-thru em frente ao Teatro Paulo Machado de Carvalho (Alameda Conde de Porto Alegre, 840). Para munícipes a partir de 80 anos, São Caetano aguarda a chegada de mais doses da vacina para dar início à imunização com idades até 84, em montante que soma 3.126 munícipes.

Em Mauá, a Prefeitura informou que a antecipação da vacinação em pessoas de 80 a 84 anos ainda está em estudo. Santo André afirmou que prossegue com a vacinação dentro do que preconiza o PNI (Plano Nacional de Imunização). O município soma cerca de 10 mil pessoas desse público-alvo.

São Bernardo, por meio da Secretaria de Saúde, informou que segue o PNI. Até o momento, o município não recebeu doses para iniciar a vacinação nos idosos de 80 a 84 anos, público que soma aproximadamente 8.500 pessoas. Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não responderam até o fechamento desta edição.

CAMPANHA
Passados 29 dias desde a primeira vacina aplicada no Grande ABC, no dia 19 de janeiro, as cidades do Grande ABC já imunizaram 107.058 pessoas com a primeira dose, média de 3.691 por dia, sendo que 13.073 indivíduos já foram completamente protegidos com a aplicação do reforço.

Santo André é a única cidade da região que não separa o número de imunizantes aplicados em primeira e segunda doses. No geral, o município já aplicou 35.485 vacinas. Em números absolutos, a cidade da região com o maior número de primeira dose aplicada é São Bernardo, com 32.264, seguida por São Caetano, com 13.926; Diadema, com 10.526; Mauá, com 9.548; Ribeirão Pires, com 4.375; e Rio Grande da Serra, com 934.

Já proporcionalmente, São Caetano lidera com 8,6% da população imunizada, seguida por Santo André (4,9%), São Bernardo (3,8%), Ribeirão Pires (3,5%), Diadema (2,4%), Mauá (1,9%) e Rio Grande da Serra (1,8%).

Região descarta interromper campanha por falta de doses

O Grande ABC não corre o risco de suspender a vacinação contra a Covid-19 por falta de doses. Ao menos é o que afirmaram cinco das sete prefeituras da região, que, assim como o secretário de Saúde da Capital, Edson Aparecido, disseram ter imunizante suficiente para as atuais faixas etárias. Situação bem diferente da do Rio de Janeiro, que irá pausar a imunização por uma semana por falta de estoque.

Em Santo André, de acordo com a Prefeitura, a cidade concluiu a vacinação do primeiro grupo prioritário (profissionais da linha de frente no combate à Covid-19, idosos e trabalhadores de instituições de longa permanência, além de deficientes e indígenas) com as primeiras 11.360 doses da Coronavac recebidas em 19 de janeiro. Das 16.808 doses recebidas dia 10, já foi reservada a segunda dose a este público. O restante foi destinado para aplicação da primeira dose de idosos com 85 anos ou mais.

São Bernardo aplicou, até agora, 38.891 doses, sendo 32.264 da primeira dose e 6.627 da segunda. Segundo a Prefeitura, a ampliação da campanha a outros públicos depende do envio de novos lotes do imunizante.

São Caetano também informou que não há risco de interrupção por falta de vacinas. O município aplicou até agora 14.958 doses, sendo 13.926 para primeira dose e 1.032 para segunda. Em Mauá foram aplicados até segunda-feira 9.548 primeiras doses e 2.243 reforços dos imunizantes.

De acordo com a Prefeitura de Diadema, até o momento não há falta de doses. Segundo o Paço, a ampliação da campanha está sujeita às novas remessas de doses enviadas ao município. Diadema aplicou 10.526 imunizantes para primeiras doses e 2.692 para segundas doses.

Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não responderam até o fechamento desta edição. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;