Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Morando vê redenção depois de oito anos

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deputado estadual vence Alex Manente no 2º
turno e enterra derrota de 2008 em S.Bernardo


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

31/10/2016 | 07:00


Deputado estadual em quarto mandato, Orlando Morando (PSDB), 42 anos, foi eleito ontem prefeito de São Bernardo. A conquista foi alcançada com 213.661 votos válidos (59,94%), superando o deputado federal Alex Manente (PPS), que alcançou 142.817 adesões (40,06%). Os votos nulos foram 82.020 (17,70%) e os brancos somaram 24.766 (5,35%).

A vitória consagra Morando oito anos depois de sua derrota para o PT. Na ocasião, o tucano era favorito para a disputa, sustentado pelo governo William Dib (sem partido), mas acabou derrotado pelo então ministro da Previdência, Luiz Marinho (PT), que contou com o apoio maciço de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), chefe da Nação à ocasião. Neste pleito, o cenário apontava favoritismo a Alex. O popular-socialista liderou as pesquisas de intenções de voto no período pré-eleitoral e no início da campanha. Já o PT, à frente do Executivo há oito anos, apostou as fichas no secretário de Serviços Urbanos e Coordenação Governamental, Tarcisio Secoli (PT), mas não foi além de um terceiro lugar.

“Política não é um instrumento da simples disputa e da vaidade. É a formatação de um projeto, no qual o principal ator é a população. Em 2008, eu disputei. Fiz um bom combate. Perdi a eleição para o Lula, que veio à cidade seis vezes. Em 2012 não tínhamos um bom projeto, não tinha controle do partido. Agora, não. Montamos um projeto que claramente deixou a população de São Bernardo ao lado”, declarou Morando, justificando sua ausência na concorrência ao Paço em 2012.

O triunfo do parlamentar estadual efetiva também o vereador Marcelo Lima (SD) como novo vice-prefeito. No primeiro turno, Morando recebeu 169.310 sufrágios (45,07%), contra 106.726 votos (28,41%) de Alex, e 84.768 adesões (22,57%) de Tarcisio. “Entrei nesta eleição com confiança, como tudo o que fiz na vida, e com humildade. Sabia das dificuldades e desafios. Fizemos o segundo turno como se estivesse iniciando a campanha. E graças a Deus foi possível ganhar e dar um novo projeto para São Bernardo.”

Nascido em São Bernardo, casado e pai de dois filhos, Morando chega ao comando da Prefeitura exatos 20 anos após concorrer pela primeira vez a um cargo eletivo. Na ocasião, foi o primeiro suplente a vereador. A eleição à Prefeitura naquele ano foi vencida por Mauricio Soares, que conferia ao PSDB a primeira e única vitória em São Bernardo. Neste pleito, Mauricio, agora no PHS, foi um dos personagens da coordenação de Morando após romper união de oito anos com o PT. “O Mauricio faz política por vocação. Ele estava na zona de conforto. Decidiu vir conosco e fez a diferença. Meu muito obrigado de coração, Mauricio”, inflamou Morando. Mauricio estava no palanque, mas sentado em uma cadeira atrás das lideranças.

A festa da vitória tucana foi realizada no comitê da Avenida Faria Lima. Os correligionários foram tomando as dependências do espaço logo após o fechamento das urnas, às 17h. Foi tocado o tema da vitória, o jingle ‘Orlando Trabalhador’, além de queima de fogos de artifício. Os organizadores estimam presença de 5.000 pessoas.

No discurso, Morando reafirmou compromissos de campanha, como a contratação de 300 médicos e política de incentivos pró-abertura de empregos. “Hoje (ontem) o dia é de festa, mas amanhã (hoje) a vida volta ao normal. A campanha nos mostrou que quem mente não prospera. Então, sem revanchismo, agora. A resposta foi dada pelas urnas.”

Ao lado de Dib, Alex reclama de baixaria do adversário
Popular-socialista questiona boatos de aliança com o PT na etapa final; Morando critica seu rival

Prefeiturável pelo PPS de São Bernardo, Alex Manente votou por volta das 11h20 na EE Wallace Simonsen. Aplaudido pelos apoiadores de sua campanha – entre eles o ex-prefeito William Dib (ex-PSDB) –, acompanhado da mulher, Mariana, e das duas filhas, o candidato disse estar confiante na vitória, embora as pesquisas tenham apontado vantagem do tucano no segundo turno. Também reclamou do “baixo nível” da etapa final.

“No segundo turno tivemos a oportunidade de desmistificar vários dos boatos que foram criados e poder mostrar a realidade. Não fizemos acordo e nenhuma aliança com nenhum partido político, diferentemente do que ele (Morando) propagou durante todo esse período. É uma pena que a campanha dele (Morando) partiu para essa baixaria, usando, inclusive, expedientes que podem ser configurados como crime eleitoral”, afirmou ele, citando a adesão do PT.

Antes da apuração, Alex declarou que nem contava com a possibilidade de derrota. “Isso não passa pela nossa cabeça.”

Morando, por sua vez, votou às 10h, na EE Doutor Mathias Octavio Rôxo Nobre, no bairro Batistini, ao lado da mulher, Carla, dois filhos e o vice na chapa, o vereador Marcelo Lima (SD).

“Pautamos novamente o segundo turno em propostas. Tivemos a oportunidade de levar à população de São Bernardo soluções que serão exigidas do prefeito, da administração e do governo. Estou confiante, o sentimento que colhemos na rua, em especial nesta última semana, é pela mudança. A sociedade não quer nem o PT nem aliados do PT no governo”, avaliou.

O tucano também reclamou da atuação de Alex. “Eu brinco, mas há um fato realista: quem mais trabalhou na campanha foram os meus advogados, porque o adversário baixou demais o nível. Mas o povo não é bobo. Enquanto ele perdeu tempo mentindo, nós trabalhamos as propostas e discutindo a cidade.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morando vê redenção depois de oito anos

Deputado estadual vence Alex Manente no 2º
turno e enterra derrota de 2008 em S.Bernardo

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

31/10/2016 | 07:00


Deputado estadual em quarto mandato, Orlando Morando (PSDB), 42 anos, foi eleito ontem prefeito de São Bernardo. A conquista foi alcançada com 213.661 votos válidos (59,94%), superando o deputado federal Alex Manente (PPS), que alcançou 142.817 adesões (40,06%). Os votos nulos foram 82.020 (17,70%) e os brancos somaram 24.766 (5,35%).

A vitória consagra Morando oito anos depois de sua derrota para o PT. Na ocasião, o tucano era favorito para a disputa, sustentado pelo governo William Dib (sem partido), mas acabou derrotado pelo então ministro da Previdência, Luiz Marinho (PT), que contou com o apoio maciço de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), chefe da Nação à ocasião. Neste pleito, o cenário apontava favoritismo a Alex. O popular-socialista liderou as pesquisas de intenções de voto no período pré-eleitoral e no início da campanha. Já o PT, à frente do Executivo há oito anos, apostou as fichas no secretário de Serviços Urbanos e Coordenação Governamental, Tarcisio Secoli (PT), mas não foi além de um terceiro lugar.

“Política não é um instrumento da simples disputa e da vaidade. É a formatação de um projeto, no qual o principal ator é a população. Em 2008, eu disputei. Fiz um bom combate. Perdi a eleição para o Lula, que veio à cidade seis vezes. Em 2012 não tínhamos um bom projeto, não tinha controle do partido. Agora, não. Montamos um projeto que claramente deixou a população de São Bernardo ao lado”, declarou Morando, justificando sua ausência na concorrência ao Paço em 2012.

O triunfo do parlamentar estadual efetiva também o vereador Marcelo Lima (SD) como novo vice-prefeito. No primeiro turno, Morando recebeu 169.310 sufrágios (45,07%), contra 106.726 votos (28,41%) de Alex, e 84.768 adesões (22,57%) de Tarcisio. “Entrei nesta eleição com confiança, como tudo o que fiz na vida, e com humildade. Sabia das dificuldades e desafios. Fizemos o segundo turno como se estivesse iniciando a campanha. E graças a Deus foi possível ganhar e dar um novo projeto para São Bernardo.”

Nascido em São Bernardo, casado e pai de dois filhos, Morando chega ao comando da Prefeitura exatos 20 anos após concorrer pela primeira vez a um cargo eletivo. Na ocasião, foi o primeiro suplente a vereador. A eleição à Prefeitura naquele ano foi vencida por Mauricio Soares, que conferia ao PSDB a primeira e única vitória em São Bernardo. Neste pleito, Mauricio, agora no PHS, foi um dos personagens da coordenação de Morando após romper união de oito anos com o PT. “O Mauricio faz política por vocação. Ele estava na zona de conforto. Decidiu vir conosco e fez a diferença. Meu muito obrigado de coração, Mauricio”, inflamou Morando. Mauricio estava no palanque, mas sentado em uma cadeira atrás das lideranças.

A festa da vitória tucana foi realizada no comitê da Avenida Faria Lima. Os correligionários foram tomando as dependências do espaço logo após o fechamento das urnas, às 17h. Foi tocado o tema da vitória, o jingle ‘Orlando Trabalhador’, além de queima de fogos de artifício. Os organizadores estimam presença de 5.000 pessoas.

No discurso, Morando reafirmou compromissos de campanha, como a contratação de 300 médicos e política de incentivos pró-abertura de empregos. “Hoje (ontem) o dia é de festa, mas amanhã (hoje) a vida volta ao normal. A campanha nos mostrou que quem mente não prospera. Então, sem revanchismo, agora. A resposta foi dada pelas urnas.”

Ao lado de Dib, Alex reclama de baixaria do adversário
Popular-socialista questiona boatos de aliança com o PT na etapa final; Morando critica seu rival

Prefeiturável pelo PPS de São Bernardo, Alex Manente votou por volta das 11h20 na EE Wallace Simonsen. Aplaudido pelos apoiadores de sua campanha – entre eles o ex-prefeito William Dib (ex-PSDB) –, acompanhado da mulher, Mariana, e das duas filhas, o candidato disse estar confiante na vitória, embora as pesquisas tenham apontado vantagem do tucano no segundo turno. Também reclamou do “baixo nível” da etapa final.

“No segundo turno tivemos a oportunidade de desmistificar vários dos boatos que foram criados e poder mostrar a realidade. Não fizemos acordo e nenhuma aliança com nenhum partido político, diferentemente do que ele (Morando) propagou durante todo esse período. É uma pena que a campanha dele (Morando) partiu para essa baixaria, usando, inclusive, expedientes que podem ser configurados como crime eleitoral”, afirmou ele, citando a adesão do PT.

Antes da apuração, Alex declarou que nem contava com a possibilidade de derrota. “Isso não passa pela nossa cabeça.”

Morando, por sua vez, votou às 10h, na EE Doutor Mathias Octavio Rôxo Nobre, no bairro Batistini, ao lado da mulher, Carla, dois filhos e o vice na chapa, o vereador Marcelo Lima (SD).

“Pautamos novamente o segundo turno em propostas. Tivemos a oportunidade de levar à população de São Bernardo soluções que serão exigidas do prefeito, da administração e do governo. Estou confiante, o sentimento que colhemos na rua, em especial nesta última semana, é pela mudança. A sociedade não quer nem o PT nem aliados do PT no governo”, avaliou.

O tucano também reclamou da atuação de Alex. “Eu brinco, mas há um fato realista: quem mais trabalhou na campanha foram os meus advogados, porque o adversário baixou demais o nível. Mas o povo não é bobo. Enquanto ele perdeu tempo mentindo, nós trabalhamos as propostas e discutindo a cidade.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;