Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Lauro promete governo novo

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Reeleito com menos votos do que em 2012, prefeito de Diadema avisa que trocará todo secretariado a partir do dia 1º de janeiro de 2017


Natália Fernandjes
Luís Felipe Soares

31/10/2016 | 07:00


Lauro Michels (PV) confirmou o favoritismo do primeiro turno e foi reeleito prefeito de Diadema. O verde obteve 57,67% dos votos válidos, enquanto o candidato do PRB, Vaguinho do Conselho, alcançou 42,33% das urnas. Apesar de o feito de gerir por oito anos consecutivos a cidade ser significativo, já que o cenário não ocorria desde 2004 – quando o ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT) foi reconduzido ao Paço –, a quantidade de eleitores que apoiaram a legenda de número 43 ontem (113.585 pessoas) foi inferior à observada em 2012 (145.084 sufrágios).

Atento ao recado das urnas, Lauro prometeu, logo em seu discurso da vitória, que promoverá as mudanças que a população deseja. A principal delas envolve o secretariado. “Eu vou mudar minha equipe inteira. Isso tem que ser falado, porque renovação em governo faz bem para todo mundo”, avisou. O prefeito reeleito, no entanto, disse que ainda não é momento de falar em nomes, mas um é certo: o ex-prefeito José Augusto da Silva Ramos (PSDB) não retorna à Pasta de Saúde.

Em respeito aos 415 mil moradores do município, já que ressalta que governará para todos, o verde pregou humildade. “Quero governar ouvindo. O povo será o fiscal do meu governo. Quero implementar todas as melhorias possíveis, dar qualidade ao atendimento, tentar passar os projetos que não consegui, porque não tive maioria (na Câmara)”, observou. Entre os compromissos firmados está a reestruturação do Hospital Municipal, “questão de honra” para o prefeito e que seria realizada “junto do governador (Geraldo Alckmin PSDB)”, além de avançar na instalação das OSs (Organizações Sociais) na área da Saúde.

Embora a crise econômica seja considerada uma das principais dificuldades, em relação a novos projetos, Lauro se mostrou confiante com o planejamento da Prefeitura para o próximo ano. “Nós vamos esperar a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241 – em tramitação no Senado –, que vai impactar os investimentos, porém já deflacionamos nosso Orçamento em 12%. Estamos buscando parceria com o governo do Estado para finalizar os projetos em andamento.”

Lauro foi recebido com festa e fogos de artifício pelos militantes no galpão na Rua Caramuru, no bairro Conceição, por volta das 18h, quando apenas 17,61% das urnas haviam sido computadas. Empolgado, o prefeito coloriu o cabelo de verde com tinta em spray, antes de circular por todo o espaço para cumprimentar e tirar fotos com o público. Ele preferiu, no entanto, aguardar por duas horas, até as 20h06, com 100% da apuração concluída, para saudar os aliados e eleitores em discurso transmitido ao vivo pelo Facebook.

O verde não escondeu o contentamento com o revés sofrido pelo PT na cidade. A legenda ficou em terceiro lugar na disputa do primeiro turno com 16,37% dos votos válidos para o candidato Manoel Eduardo Marinho, o Maninho. “Perdeu Diadema de novo. Quero lembrar a todos os eleitores que o Filippi e o Mário Reali estavam do outro lado”, destacou sobre o fato de, às vésperas do segundo turno, o partido ter declarado apoio a Vaguinho do Conselho.

VAGUINHO
Por meio de nota, o candidato derrotado, Vaguinho do Conselho, agradeceu os votos conquistados. “A campanha sempre se pautou pela melhoria da qualidade de vida dos 415 mil moradores de Diadema. O candidato continuará lutando por isso.”


Verde escuta reclamações em colégio onde vota
Diretora da EE Filinto Muller cita falhas em poda de árvore; Vaguinho mostra confiança

Prefeito de Diadema e em busca da reeleição, Lauro Michels (PV) ouviu reclamação da diretora da EE Filinto Muller, no Centro, onde vota. Clélia Salles contou que grupos de jovens aproveitam as árvores altas para pular para dentro do colégio e que o problema não é resolvido.

“É uma escola estadual, de competência do Estado. Mas trabalhamos muito em parceria e tento fazer o possível para ajudar todas as instituições de ensino. O EE Filinto Muller está nos planos e vamos resolver a questão da poda, além de falar com o governador (Geraldo Alckmin, PSDB). Temos que estender nossas mãos”, afirmou, pouco depois de depositar o voto, às 10h30, acompanhado da família e parceiros políticos.

Lauro fez avaliação de sua administração e também comentou sobre a troca em sua chapa: o posto de vice, que era de Silvana Guarnieri (PSB), passou para Márcio da Farmácia (PV). Apesar dos entreveros com Silvana durante o mandato, Lauro elogiou a antiga parceira. “Quero agradecer a Silvana por nosso trabalho juntos. É uma pessoa maravilhosa, mãezona. Sempre colocou sua sabedoria ao meu conhecimento e tenho de ser eternamente grato”, comentou. “Ao Márcio, agradeço pelo apoio, pois ele me equilibra. Vai me ajudar muito no projeto dos próximos quatro anos e traz ar de renovação para a chapa. Temos amizade construída ao longo de mais de dez anos e esse tipo de parceria se monta com o tempo e com a vida.”

Vaguinho do Conselho (PRB) compareceu à EE Doutor Osvaldo Giacóia, no bairro Canhema, às 10h30. Ele estava confiante. “Quando lancei a candidatura tive muitos apoios. Há um ano e meio já tinha certeza que estaria nessa disputa, e sei que dia 1º (de janeiro) vou assumir.”

Segundo ele, a campanha seguiu os mesmos moldes do primeiro turno. “Não perdi tempo falando do governo atual. Tratei de mostrar minhas propostas, o que posso melhorar, o que pretendo fazer. Foi campanha muito limpa e com muita aceitação dos moradores, tanto que cheguei ao segundo turno.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lauro promete governo novo

Reeleito com menos votos do que em 2012, prefeito de Diadema avisa que trocará todo secretariado a partir do dia 1º de janeiro de 2017

Natália Fernandjes
Luís Felipe Soares

31/10/2016 | 07:00


Lauro Michels (PV) confirmou o favoritismo do primeiro turno e foi reeleito prefeito de Diadema. O verde obteve 57,67% dos votos válidos, enquanto o candidato do PRB, Vaguinho do Conselho, alcançou 42,33% das urnas. Apesar de o feito de gerir por oito anos consecutivos a cidade ser significativo, já que o cenário não ocorria desde 2004 – quando o ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT) foi reconduzido ao Paço –, a quantidade de eleitores que apoiaram a legenda de número 43 ontem (113.585 pessoas) foi inferior à observada em 2012 (145.084 sufrágios).

Atento ao recado das urnas, Lauro prometeu, logo em seu discurso da vitória, que promoverá as mudanças que a população deseja. A principal delas envolve o secretariado. “Eu vou mudar minha equipe inteira. Isso tem que ser falado, porque renovação em governo faz bem para todo mundo”, avisou. O prefeito reeleito, no entanto, disse que ainda não é momento de falar em nomes, mas um é certo: o ex-prefeito José Augusto da Silva Ramos (PSDB) não retorna à Pasta de Saúde.

Em respeito aos 415 mil moradores do município, já que ressalta que governará para todos, o verde pregou humildade. “Quero governar ouvindo. O povo será o fiscal do meu governo. Quero implementar todas as melhorias possíveis, dar qualidade ao atendimento, tentar passar os projetos que não consegui, porque não tive maioria (na Câmara)”, observou. Entre os compromissos firmados está a reestruturação do Hospital Municipal, “questão de honra” para o prefeito e que seria realizada “junto do governador (Geraldo Alckmin PSDB)”, além de avançar na instalação das OSs (Organizações Sociais) na área da Saúde.

Embora a crise econômica seja considerada uma das principais dificuldades, em relação a novos projetos, Lauro se mostrou confiante com o planejamento da Prefeitura para o próximo ano. “Nós vamos esperar a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241 – em tramitação no Senado –, que vai impactar os investimentos, porém já deflacionamos nosso Orçamento em 12%. Estamos buscando parceria com o governo do Estado para finalizar os projetos em andamento.”

Lauro foi recebido com festa e fogos de artifício pelos militantes no galpão na Rua Caramuru, no bairro Conceição, por volta das 18h, quando apenas 17,61% das urnas haviam sido computadas. Empolgado, o prefeito coloriu o cabelo de verde com tinta em spray, antes de circular por todo o espaço para cumprimentar e tirar fotos com o público. Ele preferiu, no entanto, aguardar por duas horas, até as 20h06, com 100% da apuração concluída, para saudar os aliados e eleitores em discurso transmitido ao vivo pelo Facebook.

O verde não escondeu o contentamento com o revés sofrido pelo PT na cidade. A legenda ficou em terceiro lugar na disputa do primeiro turno com 16,37% dos votos válidos para o candidato Manoel Eduardo Marinho, o Maninho. “Perdeu Diadema de novo. Quero lembrar a todos os eleitores que o Filippi e o Mário Reali estavam do outro lado”, destacou sobre o fato de, às vésperas do segundo turno, o partido ter declarado apoio a Vaguinho do Conselho.

VAGUINHO
Por meio de nota, o candidato derrotado, Vaguinho do Conselho, agradeceu os votos conquistados. “A campanha sempre se pautou pela melhoria da qualidade de vida dos 415 mil moradores de Diadema. O candidato continuará lutando por isso.”


Verde escuta reclamações em colégio onde vota
Diretora da EE Filinto Muller cita falhas em poda de árvore; Vaguinho mostra confiança

Prefeito de Diadema e em busca da reeleição, Lauro Michels (PV) ouviu reclamação da diretora da EE Filinto Muller, no Centro, onde vota. Clélia Salles contou que grupos de jovens aproveitam as árvores altas para pular para dentro do colégio e que o problema não é resolvido.

“É uma escola estadual, de competência do Estado. Mas trabalhamos muito em parceria e tento fazer o possível para ajudar todas as instituições de ensino. O EE Filinto Muller está nos planos e vamos resolver a questão da poda, além de falar com o governador (Geraldo Alckmin, PSDB). Temos que estender nossas mãos”, afirmou, pouco depois de depositar o voto, às 10h30, acompanhado da família e parceiros políticos.

Lauro fez avaliação de sua administração e também comentou sobre a troca em sua chapa: o posto de vice, que era de Silvana Guarnieri (PSB), passou para Márcio da Farmácia (PV). Apesar dos entreveros com Silvana durante o mandato, Lauro elogiou a antiga parceira. “Quero agradecer a Silvana por nosso trabalho juntos. É uma pessoa maravilhosa, mãezona. Sempre colocou sua sabedoria ao meu conhecimento e tenho de ser eternamente grato”, comentou. “Ao Márcio, agradeço pelo apoio, pois ele me equilibra. Vai me ajudar muito no projeto dos próximos quatro anos e traz ar de renovação para a chapa. Temos amizade construída ao longo de mais de dez anos e esse tipo de parceria se monta com o tempo e com a vida.”

Vaguinho do Conselho (PRB) compareceu à EE Doutor Osvaldo Giacóia, no bairro Canhema, às 10h30. Ele estava confiante. “Quando lancei a candidatura tive muitos apoios. Há um ano e meio já tinha certeza que estaria nessa disputa, e sei que dia 1º (de janeiro) vou assumir.”

Segundo ele, a campanha seguiu os mesmos moldes do primeiro turno. “Não perdi tempo falando do governo atual. Tratei de mostrar minhas propostas, o que posso melhorar, o que pretendo fazer. Foi campanha muito limpa e com muita aceitação dos moradores, tanto que cheguei ao segundo turno.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;