Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

USCS quer ampliar em 47,3% número de alunos

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Expansão será possível com a construção de edifício no campus Barcelona por meio de PPP


Nelson Donato
Especial para o Diário

08/10/2016 | 07:00


A USCS (Universidade Municipal de São Caetano) planeja aumentar o número de alunos em até 47,37% – de 9.500 para até 14 mil. A ampliação será possível graças à construção de prédio no campus Barcelona da instituição, na Avenida Goiás, 3.400, a readequações nos edifícios já existentes, além da criação de 875 vagas de estacionamento.

Ontem, a instituição de Ensino Superior realizou audiência pública para apresentar à comunidade o projeto de PPP (Parceria Público-Privada) que prevê as melhorias. O edital do certame será lançado no dia 14 e ficará disponível no site da USCS por 30 dias.

A licitação deverá ser concluída no dia 16 de janeiro de 2017 e a assinatura do contrato com a empresa vencedora está prevista para acontecer entre o fim de março e o começo de abril do mesmo ano. As obras começarão imediatamente após a confirmação do documento e têm prazo de 24 meses para serem concluídas.

Além das intervenções, a empresa escolhida ficará responsável pela manutenção e parte operacional dos prédios dos dois campi. “Para nós, é um investimento fundamental. Hoje, precisamos crescer, já que estamos com todos os prédios cheios. Queremos chegar ser universidade com o tamanho muito razoável e que seja possível fazer gerenciamento com qualidade e ao mesmo tempo ter o contato mais próximo com os alunos. Queremos ter em torno de 12 mil a 14 mil estudantes e, para isso, precisamos desse edifício novo”, explica o reitor Marcos Sidnei Bassi.

Sobre o modelo de negócio selecionado para o empreendimento, o reitor enumera os motivos da escolha. “Optamos pela PPP por conta das vantagens que ela oferece, que são esse prédio, a gestão toda, como segurança, manutenção e limpeza. Assim, podemos ficar focados no que realmente interessa que é a parte acadêmica.”

Para viabilizar o empreendimento, orçado em R$ 40 milhões, será necessária a demolição de três blocos – D, E e F. O novo edifício ocupará área de 6.500 m², com quatro pavimentos e três subsolos, onde ficarão as vagas de estacionamento. O projeto utilizará o desnível entre as ruas Maceió e Joana Angélica.

O contrato prevê ainda a readequação de três prédios – A, B e C – para que fiquem com estrutura semelhante à da nova edificação. Para essas intervenções, a empresa escolhida tem 30 meses para concluir os trabalhos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

USCS quer ampliar em 47,3% número de alunos

Expansão será possível com a construção de edifício no campus Barcelona por meio de PPP

Nelson Donato
Especial para o Diário

08/10/2016 | 07:00


A USCS (Universidade Municipal de São Caetano) planeja aumentar o número de alunos em até 47,37% – de 9.500 para até 14 mil. A ampliação será possível graças à construção de prédio no campus Barcelona da instituição, na Avenida Goiás, 3.400, a readequações nos edifícios já existentes, além da criação de 875 vagas de estacionamento.

Ontem, a instituição de Ensino Superior realizou audiência pública para apresentar à comunidade o projeto de PPP (Parceria Público-Privada) que prevê as melhorias. O edital do certame será lançado no dia 14 e ficará disponível no site da USCS por 30 dias.

A licitação deverá ser concluída no dia 16 de janeiro de 2017 e a assinatura do contrato com a empresa vencedora está prevista para acontecer entre o fim de março e o começo de abril do mesmo ano. As obras começarão imediatamente após a confirmação do documento e têm prazo de 24 meses para serem concluídas.

Além das intervenções, a empresa escolhida ficará responsável pela manutenção e parte operacional dos prédios dos dois campi. “Para nós, é um investimento fundamental. Hoje, precisamos crescer, já que estamos com todos os prédios cheios. Queremos chegar ser universidade com o tamanho muito razoável e que seja possível fazer gerenciamento com qualidade e ao mesmo tempo ter o contato mais próximo com os alunos. Queremos ter em torno de 12 mil a 14 mil estudantes e, para isso, precisamos desse edifício novo”, explica o reitor Marcos Sidnei Bassi.

Sobre o modelo de negócio selecionado para o empreendimento, o reitor enumera os motivos da escolha. “Optamos pela PPP por conta das vantagens que ela oferece, que são esse prédio, a gestão toda, como segurança, manutenção e limpeza. Assim, podemos ficar focados no que realmente interessa que é a parte acadêmica.”

Para viabilizar o empreendimento, orçado em R$ 40 milhões, será necessária a demolição de três blocos – D, E e F. O novo edifício ocupará área de 6.500 m², com quatro pavimentos e três subsolos, onde ficarão as vagas de estacionamento. O projeto utilizará o desnível entre as ruas Maceió e Joana Angélica.

O contrato prevê ainda a readequação de três prédios – A, B e C – para que fiquem com estrutura semelhante à da nova edificação. Para essas intervenções, a empresa escolhida tem 30 meses para concluir os trabalhos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;