Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Ópera no picadeiro

Grupo LaMínima chega a Santo André com ‘Pagliacci’, em temporada somente até o dia 28


Vanessa Soares Oliveira

14/01/2018 | 07:00


Juntar o humor dos números circenses e o sentimento das óperas dramáticas foi a fórmula perfeita que o grupo LaMínima encontrou para dar vida a Pagliacci. O espetáculo, criado para celebrar 20 anos do grupo, fica em cartaz no Sesc Santo André em curta temporada: até o dia 28. “O projeto foi pensado há quase seis anos e sempre adiamos para poder conciliar as agendas. E, em 2017, coincidiu com os 20 anos da companhia”, explica Fernando Sampaio, fundador e diretor da companhia de circo e teatro.

A peça, que vai lá no fundo e fala das emoções, é adaptação da ópera I Pagliacci, de Ruggero Leoncavallo. Na trama, um velho bufão começa narrando ao público como Crânio, o chefe de uma tradicional trupe de palhaços, ambicionava ser reconhecido e respeitado como artista e produtor de espetáculos de alto nível. Para isso, abandona os tradicionais números de palhaçaria e concebe espetáculo cujos números cômicos seriam a preparação para um requintado melodrama que, além disso, trouxesse o sucesso popular e o reconhecimento da crítica. No entanto, durante a estreia do espetáculo, fica evidente o fracasso da encenação e o chefe dos palhaços e da companhia se revela o palhaço de seu próprio melodrama.

Com direção de Chico Pelúcio, texto de Luís Alberto de Abreu, Pagliacci foi concebido pelo ator Domingos Montagner (1962- 2016), fundador do grupo juntamente com Sampaio. “Seguir sem ele sem dúvida foi muito inesperado. Realizar o projeto pensado por Domingos e, ao mesmo tempo, poder celebrar de alguma maneira a história dele nos 20 anos de LaMínima viraram objetivo principal”, ressalta.

Apesar da grande perda que o grupo sofreu com a morte de Montagner, celebrar os 20 anos da companhia é motivo para comemoração. “Muito orgulho de ter realizado tantas obras e ter tido momentos tão incríveis nestas duas décadas”, acrescenta o diretor.

Em cartaz desde março de 2017, Sampaio garante que o espetáculo tem agradado o público por onde passa. “A temporada do Sesi foi de muito sucesso, assim como no Rio de Janeiro, no fim do ano.”

PARA CRIANÇADA
Além de Pagliacci, o LaMínima apresenta também Reprise, voltado para o público infantil. A peça, com duas sessões, é baseada nas entradas clássicas de palhaços de picadeiro, principal fonte de estudos do grupo.

Pagliacci e Reprise – Teatro. No Sesc Santo André – Rua Tamaturaca, 302. Pagliacci: as apresentações acontecem sempre às sextas, às 21h, aos sábados, às 20h, e aos domingos, às 19h, até dia 28. Reprise: hoje e dia 28, às 12h. Ingr.: De R$ 5 a R$ 20.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;