Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Dietas devem ser sinônimo de saúde

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Excessos pós-festas de fim de ano motivam restrições alimentares, mas é preciso cuidados


Luís Felipe Soares

14/01/2018 | 07:06


As festas de fim de ano ficaram para trás e muita gente aproveitou o momento para celebrar com vários pratos de comida. Comemorações de Natal e Ano-Novo são marcadas por banquetes e receitas típicas de todos os tipos, misturando assados, farofas, maioneses, saladas e churrascos, sem contar sobremesas como pavês, gelatinas coloridas e rabanadas. Segundo pesquisa realizada pela Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) entre novembro e dezembro, 55% do grupo de 400 entrevistados confessaram que se permitem comer mais no encerramento da temporada. Para algumas pessoas, o início do ano é tido como período oficial para começar dietas, seja para enfrentar os deliciosos exageros de dezembro ou simplesmente buscar conhecimento sobre uma alimentação mais balanceada. 

Há diversas opções para quem deseja perder peso, seja apostando em sopas e chás ou na ingestão de certos alimentos específicos longe do cardápio comum. Nesse reinício de ano, é preciso ficar de olhos bem abertos sobre ações que prometem sumir com a herança pós-festas como em passe de mágica. A balança pode até mudar para baixo, porém não é um emagrecimento real. 

“Dietas que promovem perda de muito peso em curto período normalmente reduzem água corporal e massa muscular. Com isso, a esperada perda de gordura não ocorre”, alerta Gabriella Alves, nutricionista da clínica Corpometria, especializada em estudo detalhado do corpo. “O peso na balança diminui, mas pela redução de líquidos e músculos. Além disso, a redução intensa de nutrientes pode causar fraqueza e desnutrição, visto que o indivíduo não irá consumir as quantidades suficientes de nutrientes nem fornecer a energia necessária ao funcionamento do organismo.”

Grande parte dessa mudança de rotina passa por reeducação alimentar, ou seja, processo no qual se aprende a fazer escolhas corretas a favor do bem-estar. O fato de se realizar seleção de certas comidas não quer dizer que deva-se deixar de lado alguns grupos alimentares, uma vez que consumir representantes de todos os tipos de itens faz parte do conceito de alimentação saudável – com preferência para opções naturais ao invés de industrializadas.

Para a nutricionista, todos os nutrientes são importantes e devem ser consumidos e retirar completamente um grupo alimentar da rotina não é solução. “Quanto melhor for a alimentação do indivíduo, mais nutrido seu corpo ficará é isso reflete em todos os sistemas do organismo, como raciocínio, aptidão física e prevenção de patologias. A longo prazo, além de melhorar a qualidade de vida, consegue-se prevenir doenças.”

A questão psicológica de cada um também entra em debate. Espelhar-se em fotos de modelos e artistas pode gerar expectativas difíceis de alcançar. O contato com profissionais de saúde auxilia as pessoa, principalmente os jovens, a compreenderem seu biotipo. Certos transtornos e distúrbios alimentares, casos de bulimia e anorexia, devem ser analisados o quanto antes. Entre dietas e desejos de se mudar o peso, é preciso saber o melhor para si e não para o outro. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;