Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Liv Ullmann chega nesta quarta-feira para retrospectiva



08/10/2008 | 07:03


Foi uma meticulosa negociação, que durou quase dois anos. De um lado, o cônsul da Noruega em São Paulo, Jens Olesen, oferecendo todas as vantagens. Do outro, a atriz, diretora e escritora norueguesa Liv Ullmann, negando convites para deixar Nova York, onde hoje vive. "Ela vem recusando participar de qualquer festival no mundo, preferindo ficar nos Estados Unidos", conta Olesen que, há algumas semanas, recebeu o tão esperado "sim" - Liv, musa de Ingmar Bergman, chega nesta quarta-feira a São Paulo, onde inicia um périplo de cinco dias em que vai ministrar workshops, participar de festas gastronômicas em homenagem ao seu País, lançar uma nova edição de um livro seu e prestigiar uma retrospectiva com alguns de seus mais importantes trabalhos, que começa na noite desta quarta na Cinemateca.

"O que a convenceu a vir foi a oportunidade de voltar ao Brasil e, mais especificamente, a São Paulo", conta Olesen, lembrando-se da breve estada na cidade em 1996, durante uma semana norueguesa de cinema.

Na época, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Liv disse que voltaria em breve, porque fez "amigos fantásticos".

E uma das condições para aceitar o novo convite foi ter a oportunidade de encontrar colegas atores. "Ela faz questão de conversar com a Fernanda Montenegro, cujo trabalho admira muitíssimo."

A data e o local do encontro ainda são mantidos em segredo pelo cônsul da Noruega.

"Fiquei impressionado com o número de pedidos de entrevista e encontros com ela", observa Olesen. "Seria impossível atender a todos, por isso, não estamos divulgando todos seus compromissos para que ela tenha um pouco de tranqüilidade."

Mesmo assim, Liv Ullmann pretende fazer diversas aparições públicas. Além da abertura hoje da retrospectiva em sua homenagem (ela, aliás, aprovou que a mostra privilegiasse também sua carreira de diretora e não apenas a de atriz), participa quinta-feira, entre 10h e 13h, de um workshop com cem estudantes de cinema.

O encontro acontece também na Cinemateca. À tarde, ela estará, a partir das 17h30, na Livraria Saraiva do Shopping Ibirapuera para o lançamento da nova edição de seu livro Mutações (Cosac Naify, tradução de Sonia Coutinho, 224 páginas, R$ 45). A obra só agora ganha versão em português.

Lançada em 1976, a obra conquistou grande sucesso por trazer observações sensíveis de Liv sobre sua infância, as relações com a família e, principalmente, seu relacionamento com Ingmar Bergman, com quem trabalhou em nove filmes como atriz, todos autênticas obras-primas, a começar pelo primeiro, Persona - Quando Duas Mulheres Pecam.

Ainda quarta-feira, à noite, a atriz participa de uma ‘noite do bacalhau', em homenagem à culinária de seu país. Na sexta-feira, acontece outro workshop, também entre 10h e 13h, agora com alunos da Faap.

E, à noite, novamente um encontro gastronômico. "Além disso, Liv vai passar todos os dias pela Cinemateca, prestigiando seus filmes", conta Olesen.

A abertura da mostra amanhã acontece com o documentário Liv Ullmann - Cenas de uma Vida, dirigido por Edvard Hambro em 1997, destacando não apenas seu trabalho no cinema como também sua atividade em causas humanitárias. A narração é de Woody Allen.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;