Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ferroviários adiam paralisação de trens agendada para hoje

Categoria se reunirá com representantes da companhia estadual no dia 8, no TRT


Daniel Macário

01/11/2017 | 07:00


O Sindicato dos Ferroviários de São Paulo, responsável por trabalhadores das linhas 7 ( Rubi) e 10 (Turquesa) da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), adiou ontem, mais uma vez, possível greve da categoria agendada para ocorrer hoje.

Durante a assembleia realizada na sede da categoria, na Capital, trabalhadores decidiram aguardar os desdobramentos da audiência marcada para o dia 8 no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo. “Na oportunidade, a CPTM se comprometeu a mostrar as planilhas e indicadores que justificam a proposta dela para o PPR (Programa de Participação nos Resultados) deste ano”, destacou o presidente do sindicato, Eluiz Alves de Matos.

A proposta apresentada pela CPTM prevê o cálculo do PPR com base em indicadores de qualidade, como receitas, passageiros transportados e assiduidade do empregado. Considerando a data-base de julho de 2017, a garantia mínima é de R$ 4.274,11.

De acordo com a companhia estadual, foi assinado, no dia 23 de outubro, acordo coletivo referente ao programa de participação nos resultados deste ano com todos os sindicatos responsáveis pelas demais linhas que compõem o sistema de trens do Estado. “Essas entidades sindicais aprovaram, em assembleias, o PPR antes da assinatura do acordo, que somente não foi assinado, ainda, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, representante das linhas 7-Rubi e 10-Turquesa”, informou, em nota, a companhia.

Ontem, audiência de conciliação chegou a ser realizada no TRT. No entanto, representantes da CPTM e lideranças do Sindicato dos Ferroviários de São Paulo não chegaram a um acordo. “Vamos aguardar até o dia 8 para ver se o posicionamento deles muda até lá e se os números comprovam a proposta deles”, destacou o líder da categoria.

Atualmente, a Linha 10-Turquesa, responsável por ligar o Brás a Rio Grande da Serra, transporta cerca de 181,4 mil usuários da região. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ferroviários adiam paralisação de trens agendada para hoje

Categoria se reunirá com representantes da companhia estadual no dia 8, no TRT

Daniel Macário

01/11/2017 | 07:00


O Sindicato dos Ferroviários de São Paulo, responsável por trabalhadores das linhas 7 ( Rubi) e 10 (Turquesa) da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), adiou ontem, mais uma vez, possível greve da categoria agendada para ocorrer hoje.

Durante a assembleia realizada na sede da categoria, na Capital, trabalhadores decidiram aguardar os desdobramentos da audiência marcada para o dia 8 no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo. “Na oportunidade, a CPTM se comprometeu a mostrar as planilhas e indicadores que justificam a proposta dela para o PPR (Programa de Participação nos Resultados) deste ano”, destacou o presidente do sindicato, Eluiz Alves de Matos.

A proposta apresentada pela CPTM prevê o cálculo do PPR com base em indicadores de qualidade, como receitas, passageiros transportados e assiduidade do empregado. Considerando a data-base de julho de 2017, a garantia mínima é de R$ 4.274,11.

De acordo com a companhia estadual, foi assinado, no dia 23 de outubro, acordo coletivo referente ao programa de participação nos resultados deste ano com todos os sindicatos responsáveis pelas demais linhas que compõem o sistema de trens do Estado. “Essas entidades sindicais aprovaram, em assembleias, o PPR antes da assinatura do acordo, que somente não foi assinado, ainda, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, representante das linhas 7-Rubi e 10-Turquesa”, informou, em nota, a companhia.

Ontem, audiência de conciliação chegou a ser realizada no TRT. No entanto, representantes da CPTM e lideranças do Sindicato dos Ferroviários de São Paulo não chegaram a um acordo. “Vamos aguardar até o dia 8 para ver se o posicionamento deles muda até lá e se os números comprovam a proposta deles”, destacou o líder da categoria.

Atualmente, a Linha 10-Turquesa, responsável por ligar o Brás a Rio Grande da Serra, transporta cerca de 181,4 mil usuários da região. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;