Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Dê atenção ao garotão


Do Diário do Grande ABC

11/07/2010 | 07:04


O pênis é companheiro de todas as horas e parte importante do organismo, por isso, deve ser tratado com carinho e cuidado. Uma boa maneira de começar é tirar as dúvidas a respeito. O D+ conversou com urologistas, que responderam algumas questões. Confira:

Do que é formado o aparelho reprodutor masculino?
Pelo pênis - glande (cabeça), corpo do pênis e uretra (canal por onde sai a urina). Além dos testículos (onde são produzidos espermatozoides) e próstata (glândula produtora de um líquido que se junta à secreção da vesícula e forma o sêmen).

O que são prepúcio e fimose?
Prepúcio é a pele que cobre a cabeça do pênis. Dificulta a limpeza, mas não tem de operar, pois é possível movê-la com as mãos. Quando a pele que cobre a glande é muito grossa e fica dolorido ou impossível de expor a cabeça do pênis, é a fimose. Nesse caso, recomenda-se removê-la cirurgicamente.

Todo pênis é torto? Pode quebrar?
Nenhum pênis é perfeitamente reto. A curvatura pode ou não ser um problema, dependendo do grau, direção, dor e dificuldade na penetração. O pênis pode quebrar. A fratura ocorre, em geral, na relação sexual. Uma cirurgia corrige o problema.

Os testículos são diferentes?
Na maioria dos homens, um dos testículos, em geral o esquerdo, é centímetros mais baixo do que o direito, o que é normal. Porém, se a diferença de tamanho entre as duas bolas é muito grande, é preciso procurar um urologista. Ele vai verificar se houve trauma, infecção ou câncer.

Quais as doenças do pênis e saco?
Há várias doenças. Algumas são infecções, verrugas e coceiras provocadas por fungos, bactérias e vírus, que podem ser leves ou graves. Em geral, são transmitidas durante a relação sexual sem camisinha (não dá para esquecer da Aids, hepatite etc). O câncer também pode afetar o pênis, testículos, próstata. Por isso, é importante fazer o autoexame (apalpar e observar com um espelho) e ir ao urologista a partir dos 13 anos.

Limpeza é essencial
Não precisa nem dizer que é necessário tomar banho todo dia, não é? Além disso, a atenção deve ser redobrada quando se trata da higiene do aparelho reprodutor masculino. Muitas doenças - inclusive câncer de pênis - podem ser evitadas com a limpeza cuidadosa.

O QUE É O ESMEGMA?
É o acúmulo da secreção das glândulas que ficam sobre a pele da cabeça do pênis. A substância parece uma pasta branca e expele mau cheiro, podendo causar infecções leves e graves.

COMO DEVE SER FEITA A HIGIENE?
Todos os dias, com água e sabão durante o banho. Quem acumula muito esmegma, precisa lavar até mais de uma vez ao dia. Como o orgão é formado por muita pele enrugada, é preciso ficar atento a todas as dobrinhas. Na hora da higiene, puxe a pelinha para trás e limpe o que estiver acumulado ali. Fique atento também no momento de secá-lo. Fungos e bactérias adoram sujeira e umidade.

Tamanho não é documento
A principal preocupação dos meninos e homens em relação ao pênis é o tamanho e grossura. Um levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo apontou que a insatisfação com o tamanho e aspecto do pênis é a principal queixa de metade dos adolescentes entrevistados.

Há a ideia totalmente machista de que os maiores e mais grossos são os melhores. A teoria é furada. Para a mulher, o tamanho não faz grande diferença, pois a parte mais sensível da vagina fica na entrada dela.

O tamanho médio do pênis dos adultos brasileiros é de 12 a 15 centímetros quando estão eretos. Cada organismo tem características diferentes, por isso, desista de fazer comparações. Em geral, o pênis cresce dos 12 aos 21 anos, primeiro em comprimento e depois em largura.

Não importa o quanto você se masturbe, o pênis não vai aumentar ou diminuir, já que é uma determinação genética. Algumas técnicas - como bomba a vácuo, amarrar peso, hormônio, exercícios e até cirurgias - prometem aumentar o órgão, mas é preciso tomar muito cuidado. Se está com dúvidas, a melhor saída é procurar um especialista.

Consultoria de Roberto Vaz Juliano, urologista da Faculdade de Medicina da Fundação do ABC, e Paulo Marcos Longuini Mazili, urologista do Hospital Beneficência Portuguesa



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dê atenção ao garotão

Do Diário do Grande ABC

11/07/2010 | 07:04


O pênis é companheiro de todas as horas e parte importante do organismo, por isso, deve ser tratado com carinho e cuidado. Uma boa maneira de começar é tirar as dúvidas a respeito. O D+ conversou com urologistas, que responderam algumas questões. Confira:

Do que é formado o aparelho reprodutor masculino?
Pelo pênis - glande (cabeça), corpo do pênis e uretra (canal por onde sai a urina). Além dos testículos (onde são produzidos espermatozoides) e próstata (glândula produtora de um líquido que se junta à secreção da vesícula e forma o sêmen).

O que são prepúcio e fimose?
Prepúcio é a pele que cobre a cabeça do pênis. Dificulta a limpeza, mas não tem de operar, pois é possível movê-la com as mãos. Quando a pele que cobre a glande é muito grossa e fica dolorido ou impossível de expor a cabeça do pênis, é a fimose. Nesse caso, recomenda-se removê-la cirurgicamente.

Todo pênis é torto? Pode quebrar?
Nenhum pênis é perfeitamente reto. A curvatura pode ou não ser um problema, dependendo do grau, direção, dor e dificuldade na penetração. O pênis pode quebrar. A fratura ocorre, em geral, na relação sexual. Uma cirurgia corrige o problema.

Os testículos são diferentes?
Na maioria dos homens, um dos testículos, em geral o esquerdo, é centímetros mais baixo do que o direito, o que é normal. Porém, se a diferença de tamanho entre as duas bolas é muito grande, é preciso procurar um urologista. Ele vai verificar se houve trauma, infecção ou câncer.

Quais as doenças do pênis e saco?
Há várias doenças. Algumas são infecções, verrugas e coceiras provocadas por fungos, bactérias e vírus, que podem ser leves ou graves. Em geral, são transmitidas durante a relação sexual sem camisinha (não dá para esquecer da Aids, hepatite etc). O câncer também pode afetar o pênis, testículos, próstata. Por isso, é importante fazer o autoexame (apalpar e observar com um espelho) e ir ao urologista a partir dos 13 anos.

Limpeza é essencial
Não precisa nem dizer que é necessário tomar banho todo dia, não é? Além disso, a atenção deve ser redobrada quando se trata da higiene do aparelho reprodutor masculino. Muitas doenças - inclusive câncer de pênis - podem ser evitadas com a limpeza cuidadosa.

O QUE É O ESMEGMA?
É o acúmulo da secreção das glândulas que ficam sobre a pele da cabeça do pênis. A substância parece uma pasta branca e expele mau cheiro, podendo causar infecções leves e graves.

COMO DEVE SER FEITA A HIGIENE?
Todos os dias, com água e sabão durante o banho. Quem acumula muito esmegma, precisa lavar até mais de uma vez ao dia. Como o orgão é formado por muita pele enrugada, é preciso ficar atento a todas as dobrinhas. Na hora da higiene, puxe a pelinha para trás e limpe o que estiver acumulado ali. Fique atento também no momento de secá-lo. Fungos e bactérias adoram sujeira e umidade.

Tamanho não é documento
A principal preocupação dos meninos e homens em relação ao pênis é o tamanho e grossura. Um levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo apontou que a insatisfação com o tamanho e aspecto do pênis é a principal queixa de metade dos adolescentes entrevistados.

Há a ideia totalmente machista de que os maiores e mais grossos são os melhores. A teoria é furada. Para a mulher, o tamanho não faz grande diferença, pois a parte mais sensível da vagina fica na entrada dela.

O tamanho médio do pênis dos adultos brasileiros é de 12 a 15 centímetros quando estão eretos. Cada organismo tem características diferentes, por isso, desista de fazer comparações. Em geral, o pênis cresce dos 12 aos 21 anos, primeiro em comprimento e depois em largura.

Não importa o quanto você se masturbe, o pênis não vai aumentar ou diminuir, já que é uma determinação genética. Algumas técnicas - como bomba a vácuo, amarrar peso, hormônio, exercícios e até cirurgias - prometem aumentar o órgão, mas é preciso tomar muito cuidado. Se está com dúvidas, a melhor saída é procurar um especialista.

Consultoria de Roberto Vaz Juliano, urologista da Faculdade de Medicina da Fundação do ABC, e Paulo Marcos Longuini Mazili, urologista do Hospital Beneficência Portuguesa

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;