Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

PAC Encostas investe R$ 22 milhões em S.Bernardo

São Bernardo se tornou a primeira cidade a receber verba
do programa e investirá em obras de contenção de encostas


Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

03/06/2011 | 05:41


São Bernardo recebeu ontem verba de R$ 22 milhões para executar obras de contenção de encostas em áreas de risco. O investimento do governo federal na cidade, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento Encostas, é o primeiro do gênero no Brasil.

A previsão é que 13 áreas sejam beneficiadas, entre elas os núcleos Biquinha e Pedreira e o Parque Imigrantes. "A intenção é atender as prioridades do PMRR (Plano Municipal de Redução de Riscos). As obras com valor mais baixo foram feitas com dinheiro do município, mas estas precisavam de mais investimento e foram contempladas", afirmou a secretária de Habitação do município, Tássia Regino.

Segundo o prefeito Luiz Marinho (PT), a verba ajudará a planejar o município de maneira consciente. "Faz parte do nosso programa da Defesa Civil, cujo principal objetivo é evitar mortes. E ele está sendo alcançado", afirmou, ao lembrar que, neste ano não houve mortes durante o período de chuvas.

UNIDADES
A assinatura do contrato foi realizada durante evento de entrega das chaves das 224 unidades habitacionais que compõem a segunda etapa do Conjunto Três Marias, no bairro Cooperativa. A obra deveria ter sido finalizada em março mas, conforme Tássia, atrasou por conta das chuvas. "Ficamos quase três meses sem poder trabalhar", explicou.

O investimento nos dez prédios entregues nesta fase foi de R$ 14,2 milhões. Cada unidade habitacional tem 42 metros quadrados divididos entre dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviços.

Na ocasião, também foi assinado contrato de financiamento de contrapartida em operações do PAC, que ajuda a cidade a ter recursos para dar a contrapartida em obras financiadas pelo governo federal. O contrato garantiu R$ 120,8 milhões para São Bernardo.

 

Conjunto Três Marias deve ser concluído até o fim de 2012

A intenção do prefeito Luiz Marinho é concluir a entrega das 1.236 unidades habitacionais que compõem o Conjunto Três Marias até o fim de sua gestão, em 2012. Contando com a entrega da segunda etapa, ontem, 448 famílias foram beneficiadas até agora.

"Daqui 30 dias vamos entregar mais 80 apartamentos. Se as obras continuarem aceleradas, tenho certeza de que dá para cumprir o prazo", disse Marinho.

O investimento total no conjunto é de R$ 81,7 milhões, com recursos do PAC. Serão beneficiadas as famílias que estão em assentamentos precários localizados na região do Alvarenga: Sítio Bom Jesus, Alvarenga Peixoto, Divinéia 1 e 2, Pantanal 1 e 2 e Jardim Ipê.

A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, presente ao evento de inauguração das moradias, destacou que São Bernardo investiu R$ 665 milhões do PAC 1 em habitação. "E ainda tem mais R$ 700 milhões para 13 obras de urbanização nas áreas do Montanhão e Jardim Silvina", garantiu.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PAC Encostas investe R$ 22 milhões em S.Bernardo

São Bernardo se tornou a primeira cidade a receber verba
do programa e investirá em obras de contenção de encostas

Camila Galvez
Do Diário do Grande ABC

03/06/2011 | 05:41


São Bernardo recebeu ontem verba de R$ 22 milhões para executar obras de contenção de encostas em áreas de risco. O investimento do governo federal na cidade, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento Encostas, é o primeiro do gênero no Brasil.

A previsão é que 13 áreas sejam beneficiadas, entre elas os núcleos Biquinha e Pedreira e o Parque Imigrantes. "A intenção é atender as prioridades do PMRR (Plano Municipal de Redução de Riscos). As obras com valor mais baixo foram feitas com dinheiro do município, mas estas precisavam de mais investimento e foram contempladas", afirmou a secretária de Habitação do município, Tássia Regino.

Segundo o prefeito Luiz Marinho (PT), a verba ajudará a planejar o município de maneira consciente. "Faz parte do nosso programa da Defesa Civil, cujo principal objetivo é evitar mortes. E ele está sendo alcançado", afirmou, ao lembrar que, neste ano não houve mortes durante o período de chuvas.

UNIDADES
A assinatura do contrato foi realizada durante evento de entrega das chaves das 224 unidades habitacionais que compõem a segunda etapa do Conjunto Três Marias, no bairro Cooperativa. A obra deveria ter sido finalizada em março mas, conforme Tássia, atrasou por conta das chuvas. "Ficamos quase três meses sem poder trabalhar", explicou.

O investimento nos dez prédios entregues nesta fase foi de R$ 14,2 milhões. Cada unidade habitacional tem 42 metros quadrados divididos entre dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviços.

Na ocasião, também foi assinado contrato de financiamento de contrapartida em operações do PAC, que ajuda a cidade a ter recursos para dar a contrapartida em obras financiadas pelo governo federal. O contrato garantiu R$ 120,8 milhões para São Bernardo.

 

Conjunto Três Marias deve ser concluído até o fim de 2012

A intenção do prefeito Luiz Marinho é concluir a entrega das 1.236 unidades habitacionais que compõem o Conjunto Três Marias até o fim de sua gestão, em 2012. Contando com a entrega da segunda etapa, ontem, 448 famílias foram beneficiadas até agora.

"Daqui 30 dias vamos entregar mais 80 apartamentos. Se as obras continuarem aceleradas, tenho certeza de que dá para cumprir o prazo", disse Marinho.

O investimento total no conjunto é de R$ 81,7 milhões, com recursos do PAC. Serão beneficiadas as famílias que estão em assentamentos precários localizados na região do Alvarenga: Sítio Bom Jesus, Alvarenga Peixoto, Divinéia 1 e 2, Pantanal 1 e 2 e Jardim Ipê.

A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, presente ao evento de inauguração das moradias, destacou que São Bernardo investiu R$ 665 milhões do PAC 1 em habitação. "E ainda tem mais R$ 700 milhões para 13 obras de urbanização nas áreas do Montanhão e Jardim Silvina", garantiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;