Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Legislativo vai convocar suplente de Anderson na próxima semana

Notificação do TRE chegou à Câmara na tarde de ontem e presidente acionará Jurídico na segunda


Júnior Carvalho
Especial para o Diário

12/04/2014 | 07:19


A Câmara de Ribeirão Pires convocará na próxima semana a primeira suplente do PMN, Berê do Posto, para assumir a vaga de Anderson Benevides (PSC), condenado pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo por infidelidade partidária. A notificação do órgão para que o mandado do parlamentar seja cassado chegou na tarde de ontem à Casa.

Presidente do Legislativo, Edson Savietto, o Banha (PDT), afirmou que acionará o setor jurídico para providenciar a posse da nova parlamentar. O pedetista não soube informar o prazo que tem para cumprir a determinação da Justiça Eleitoral, mas, em geral, o limite é de dez dias. “Como a sessão é no início da semana (ocorre às quartas-feiras), pode ser que o Anderson ainda participe dos trabalhos na semana que vem”, afirmou.

Na sessão do dia 9, Anderson subiu à tribuna para falar sobre sua cassação e chorou ao explicar o porquê de ter trocado o PMN pelo PSC. Sobrinho do prefeito Saulo Benevides (PMDB), o hoje social-cristão será candidato a deputado federal em outubro.

Em tom de despedida, o ex-peemenista afirmou não se arrepender da escolha. “Propus iniciativas para que o desenvolvimento da cidade se tornasse o foco do PMN. Infelizmente minha voz não foi ouvida, seja por minha falta de experiência política, seja por minha idade ou condição social. Fato é que não havia espaço dentro do partido”, discursou.

A decisão pela perda do mandato cabe recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). No entanto, no bastidor comenta-se que o parlamentar solicitaria uma liminar na Justiça a fim de que a punição seja revertida sem que ele precisasse deixar o Legislativo. A possibilidade, porém, é remota, já que a condenação no TRE paulista foi por unanimidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Legislativo vai convocar suplente de Anderson na próxima semana

Notificação do TRE chegou à Câmara na tarde de ontem e presidente acionará Jurídico na segunda

Júnior Carvalho
Especial para o Diário

12/04/2014 | 07:19


A Câmara de Ribeirão Pires convocará na próxima semana a primeira suplente do PMN, Berê do Posto, para assumir a vaga de Anderson Benevides (PSC), condenado pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo por infidelidade partidária. A notificação do órgão para que o mandado do parlamentar seja cassado chegou na tarde de ontem à Casa.

Presidente do Legislativo, Edson Savietto, o Banha (PDT), afirmou que acionará o setor jurídico para providenciar a posse da nova parlamentar. O pedetista não soube informar o prazo que tem para cumprir a determinação da Justiça Eleitoral, mas, em geral, o limite é de dez dias. “Como a sessão é no início da semana (ocorre às quartas-feiras), pode ser que o Anderson ainda participe dos trabalhos na semana que vem”, afirmou.

Na sessão do dia 9, Anderson subiu à tribuna para falar sobre sua cassação e chorou ao explicar o porquê de ter trocado o PMN pelo PSC. Sobrinho do prefeito Saulo Benevides (PMDB), o hoje social-cristão será candidato a deputado federal em outubro.

Em tom de despedida, o ex-peemenista afirmou não se arrepender da escolha. “Propus iniciativas para que o desenvolvimento da cidade se tornasse o foco do PMN. Infelizmente minha voz não foi ouvida, seja por minha falta de experiência política, seja por minha idade ou condição social. Fato é que não havia espaço dentro do partido”, discursou.

A decisão pela perda do mandato cabe recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). No entanto, no bastidor comenta-se que o parlamentar solicitaria uma liminar na Justiça a fim de que a punição seja revertida sem que ele precisasse deixar o Legislativo. A possibilidade, porém, é remota, já que a condenação no TRE paulista foi por unanimidade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;