Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

FMI e Irã falam de necessidade de combater a inflação



12/11/2013 | 04:27


O Fundo Monetário Internacional (FMI) comunicou nesta segunda-feira que manteve discussões de alto nível com as autoridades do Irã sobre a necessidade de combater a inflação e de realizar reformar para estabelecer o crescimento da economia do país.

Segundo o FMI, a economia iraniana - que foi prejudicada pelas sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) em função do seu programa nuclear - enfrenta desafios domésticos e o novo governo está ciente da necessidade de reformas.

Na quinta-feira, após dez dias de debate, fico determinado que o Irã precisa combater a alta inflação e restaurar o crescimento econômico. Além disso, "o Irã precisa abordar a política de longo prazo e os desafios estruturais da economia", informou o fundo em comunicado.

Esses desafios incluem a reforma dos subsídios, dos setores empresariais e monetários e da estrutura da política fiscal.

Os últimos dados oficiais indicam que a inflação iraniana sobe 39%. O ministro da Economia, Ali Tayyebnia, advertiu que o número de desempregados em agosto estava em 3,5 milhões, ou 11,2% da força de trabalho. O ministro afirmou que esse número pode aumentar já que um grande número de jovens está prestes a ingressar no mercado de trabalho.

O FMI disse que vai realizar uma revisão formal da economia do Irã no início de 2014, a primeira revisão em dois anos. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FMI e Irã falam de necessidade de combater a inflação


12/11/2013 | 04:27


O Fundo Monetário Internacional (FMI) comunicou nesta segunda-feira que manteve discussões de alto nível com as autoridades do Irã sobre a necessidade de combater a inflação e de realizar reformar para estabelecer o crescimento da economia do país.

Segundo o FMI, a economia iraniana - que foi prejudicada pelas sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) em função do seu programa nuclear - enfrenta desafios domésticos e o novo governo está ciente da necessidade de reformas.

Na quinta-feira, após dez dias de debate, fico determinado que o Irã precisa combater a alta inflação e restaurar o crescimento econômico. Além disso, "o Irã precisa abordar a política de longo prazo e os desafios estruturais da economia", informou o fundo em comunicado.

Esses desafios incluem a reforma dos subsídios, dos setores empresariais e monetários e da estrutura da política fiscal.

Os últimos dados oficiais indicam que a inflação iraniana sobe 39%. O ministro da Economia, Ali Tayyebnia, advertiu que o número de desempregados em agosto estava em 3,5 milhões, ou 11,2% da força de trabalho. O ministro afirmou que esse número pode aumentar já que um grande número de jovens está prestes a ingressar no mercado de trabalho.

O FMI disse que vai realizar uma revisão formal da economia do Irã no início de 2014, a primeira revisão em dois anos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;