Fechar
Publicidade

Sábado, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André leva atenção social a áreas de manancial

Parceria entre poder público e faculdades prevê orientação para mulheres e jovens em diversos setores


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

12/11/2013 | 07:00


Santo André firma hoje parceria com a FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) e a Metodista para implantação de projeto piloto voltado aos moradores de áreas de manancial, especialmente Paranapiacaba e Parque Andreense – aproximadamente 1.100 pessoas. Denominada Gênero, Saúde e Meio Ambiente, a proposta prevê garantir o acesso de mulheres e jovens desses bairros afastados a políticas públicas oferecidas na região central da cidade a partir de 2014.

Conforme explica a coordenadora da Assessoria de Políticas Públicas para as Mulheres da Prefeitura, Silmara Conchão, na maior parte das vezes, os moradores estão longe 30 quilômetros do Centro, onde são oferecidos atendimentos assistenciais. “Precisamos descentralizar os serviços para que essa população tenha acesso a atividades que garantam a cidadania e o desenvolvimento social”, diz.

A ideia é levar para as regiões mais afastadas programas como o Promotoras Legais de Cidadania, no qual mulheres são capacitadas para que multipliquem informações relativas a direitos legais e exercício da cidadania em suas comunidades, e o Vem Maria, que dá apoio às vítimas de violência física ou psicológica.

No caso dos jovens, a ideia é torná-los multiplicadores para que difundam na comunidade práticas de prevenção ao alcoolismo, uso de drogas, além de conhecimento sobre serviços de Saúde disponíveis.

O acordo prevê ainda que os estudantes das faculdades parceiras, por meio de cursos de extensão, possam utilizar seus conhecimentos para beneficiar a comunidade, além de aprimorar o aprendizado, segundo Silmara. “Os alunos da FMABC, por exemplo, farão diagnóstico da comunidade por meio de questionário para que possamos formular políticas públicas para o local”, destaca. A ideia é que os resultados possam ser conhecidos em março de 2014.

A iniciativa terá como base experiência vivida por Silmara em projeto de extensão com alunos da FMABC realizado no sertão de Sergipe em 2011. “É um projeto que busca o desenvolvimento local por meio de atividades que desenvolvam vínculo com a comunidade nas mais diversas áreas, como Saúde, relações de gênero, meio ambiente, cultura e noções de cidadania.”  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André leva atenção social a áreas de manancial

Parceria entre poder público e faculdades prevê orientação para mulheres e jovens em diversos setores

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

12/11/2013 | 07:00


Santo André firma hoje parceria com a FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) e a Metodista para implantação de projeto piloto voltado aos moradores de áreas de manancial, especialmente Paranapiacaba e Parque Andreense – aproximadamente 1.100 pessoas. Denominada Gênero, Saúde e Meio Ambiente, a proposta prevê garantir o acesso de mulheres e jovens desses bairros afastados a políticas públicas oferecidas na região central da cidade a partir de 2014.

Conforme explica a coordenadora da Assessoria de Políticas Públicas para as Mulheres da Prefeitura, Silmara Conchão, na maior parte das vezes, os moradores estão longe 30 quilômetros do Centro, onde são oferecidos atendimentos assistenciais. “Precisamos descentralizar os serviços para que essa população tenha acesso a atividades que garantam a cidadania e o desenvolvimento social”, diz.

A ideia é levar para as regiões mais afastadas programas como o Promotoras Legais de Cidadania, no qual mulheres são capacitadas para que multipliquem informações relativas a direitos legais e exercício da cidadania em suas comunidades, e o Vem Maria, que dá apoio às vítimas de violência física ou psicológica.

No caso dos jovens, a ideia é torná-los multiplicadores para que difundam na comunidade práticas de prevenção ao alcoolismo, uso de drogas, além de conhecimento sobre serviços de Saúde disponíveis.

O acordo prevê ainda que os estudantes das faculdades parceiras, por meio de cursos de extensão, possam utilizar seus conhecimentos para beneficiar a comunidade, além de aprimorar o aprendizado, segundo Silmara. “Os alunos da FMABC, por exemplo, farão diagnóstico da comunidade por meio de questionário para que possamos formular políticas públicas para o local”, destaca. A ideia é que os resultados possam ser conhecidos em março de 2014.

A iniciativa terá como base experiência vivida por Silmara em projeto de extensão com alunos da FMABC realizado no sertão de Sergipe em 2011. “É um projeto que busca o desenvolvimento local por meio de atividades que desenvolvam vínculo com a comunidade nas mais diversas áreas, como Saúde, relações de gênero, meio ambiente, cultura e noções de cidadania.”  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;