Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 20 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prefeitura de Mauá mantém ônibus da Suzantur em circulação

Andréa Iseki/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Na quinta-feira, Justiça do Amazonas expediu liminar determinando recolhimento da frota


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

02/11/2013 | 07:00


Apesar de liminar que determinava o recolhimento da frota, a Prefeitura de Mauá manteve a operação da Suzantur em cinco linhas municipais durante todo o dia de ontem. A empresa cumpriu os itinerários em parceria com a Viação Cidade de Mauá, que foi autorizada a operar os trajetos pela mesma decisão, expedida pelo Tribunal de Justiça do Amazonas.

A ação cautelar, assinada pelo juiz Rosselberto Himenes, determina multa diária de R$ 30 mil caso os coletivos da Suzantur fossem para as ruas ou se os veículos da Cidade de Mauá fossem impedidos de trafegar. Ontem, o prefeito de Mauá manteve o posicionamento dado ao Diário na quinta-feira, de que decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo permitiria a manutenção do contrato emergencial com a empresa de Suzano, assinado no dia 18 de outubro.

O motivo de a liminar ter sido expedida pela Justiça do Amazonas foi o fato de a Viação Cidade de Mauá integrar grupo que está em recuperação judicial. Uma das 35 empresas nessa situação é a Soltur Turismo, de Manaus.

Mesmo com duas companhias operando as mesmas cinco linhas, o dia foi tranquilo, diferentemente do início da operação da Suzantur, no dia 19. Na ocasião, quatro coletivos foram incendiados e outros três depredados. O titular da Delegacia Sede de Mauá, Alberto Mesquita Alves, afirmou que nenhuma ocorrência referente ao transporte foi registrada ontem.

Durante parte da tarde, a equipe do Diário permaneceu no Terminal Itapeva, por onde passa a Linha 131, operada pelas duas companhias. Dentro da estação, os usuários desembarcam e podem fazer conexão para outros destinos sem a necessidade do pagamento de outra passagem. No entanto, nenhum coletivo da Suzantur foi visto entrando no local.

Para não prejudicar os usuários, que não poderiam fazer a baldeação gratuita, os ônibus faziam viagem no sentido Centro-bairro sem pegar passageiros. Os embarques só eram feitos no caminho da volta. Funcionários da Suzantur não souberam explicar o motivo de os veículos estacionarem fora do terminal. Disseram apenas que receberam essa orientação por parte da diretoria. Empregados da Viação Cidade de Mauá também afirmaram desconhecer a causa do procedimento.

Representantes da Suzantur foram procurados, mas não se manifestaram até o fechamento desta edição. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prefeitura de Mauá mantém ônibus da Suzantur em circulação

Na quinta-feira, Justiça do Amazonas expediu liminar determinando recolhimento da frota

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

02/11/2013 | 07:00


Apesar de liminar que determinava o recolhimento da frota, a Prefeitura de Mauá manteve a operação da Suzantur em cinco linhas municipais durante todo o dia de ontem. A empresa cumpriu os itinerários em parceria com a Viação Cidade de Mauá, que foi autorizada a operar os trajetos pela mesma decisão, expedida pelo Tribunal de Justiça do Amazonas.

A ação cautelar, assinada pelo juiz Rosselberto Himenes, determina multa diária de R$ 30 mil caso os coletivos da Suzantur fossem para as ruas ou se os veículos da Cidade de Mauá fossem impedidos de trafegar. Ontem, o prefeito de Mauá manteve o posicionamento dado ao Diário na quinta-feira, de que decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo permitiria a manutenção do contrato emergencial com a empresa de Suzano, assinado no dia 18 de outubro.

O motivo de a liminar ter sido expedida pela Justiça do Amazonas foi o fato de a Viação Cidade de Mauá integrar grupo que está em recuperação judicial. Uma das 35 empresas nessa situação é a Soltur Turismo, de Manaus.

Mesmo com duas companhias operando as mesmas cinco linhas, o dia foi tranquilo, diferentemente do início da operação da Suzantur, no dia 19. Na ocasião, quatro coletivos foram incendiados e outros três depredados. O titular da Delegacia Sede de Mauá, Alberto Mesquita Alves, afirmou que nenhuma ocorrência referente ao transporte foi registrada ontem.

Durante parte da tarde, a equipe do Diário permaneceu no Terminal Itapeva, por onde passa a Linha 131, operada pelas duas companhias. Dentro da estação, os usuários desembarcam e podem fazer conexão para outros destinos sem a necessidade do pagamento de outra passagem. No entanto, nenhum coletivo da Suzantur foi visto entrando no local.

Para não prejudicar os usuários, que não poderiam fazer a baldeação gratuita, os ônibus faziam viagem no sentido Centro-bairro sem pegar passageiros. Os embarques só eram feitos no caminho da volta. Funcionários da Suzantur não souberam explicar o motivo de os veículos estacionarem fora do terminal. Disseram apenas que receberam essa orientação por parte da diretoria. Empregados da Viação Cidade de Mauá também afirmaram desconhecer a causa do procedimento.

Representantes da Suzantur foram procurados, mas não se manifestaram até o fechamento desta edição. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;