Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Adubo às sementes

O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), tem organizado seu grupo político para a disputa da eleição de 2014. As estratégias visam, principalmente, candidaturas a deputado estadual e federal.


Gustavo Pinchiaro

11/06/2013 | 07:00


O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), tem organizado seu grupo político para a disputa da eleição de 2014. As estratégias visam, principalmente, candidaturas a deputado estadual e federal. Essas discussões passam necessariamente pela corrida pelo Paço, em 2016. O chefe do Executivo começou a pensar num possível sucessor em janeiro, quando iniciou seu segundo mandato. Despontou o secretário de serviços Uranos, Tarcisio Secoli (PT). Marinho leva o companheiro de lutas sindicais a tiracolo em atividades que não são atribuições do titular. Depois, o nome do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, começou a ser ventilado como outra possibilidade. Agora, o presidente do São Bernardo Futebol Clube, Luiz Fernando Teixeira, é a terceira semente que será regada para, se der frutos, encabeçar a chapa de sucessão do prefeito pelo grupo governista no pleito municipal. O dirigente esportivo vai tentar vaga na Assembleia Legislativa no ano que vem. Seu desempenho será avaliado com lupa por aliados e adversários. Caso a performance seja satisfatória, Luiz Fernando subirá alguns degraus no conceito político de Marinho, pois no trato administrativo o prefeito tem total confiança no empresário. Luiz Fernando tem de se filiar ao PT até setembro. E já surge como nome forte nos corredores do Paço. O principal trabalho de Marinho vai ser conter as vaidades que a qualquer escolha certamente acarretará. Foi esse o principal problema do grupo adversário que o petista enfrentou e venceu em 2008.

Gás natural

A Assembleia Legislativa lança hoje, a partir das 10h, a Frente Parlamentar em Apoio à Exploração do Gás Natural no Estado de São Paulo. A iniciativa e coordenação são do deputado estadual Orlando Morando (PSDB). O objetivo é estudar caminhos para ampliação da matriz energética paulista. Segundo o tucano, há projeções que indicam grande potencial da existência de gás natural na Bacia de Santos. “O Estado precisa de esforços no sentido de criar um ambiente que estimule investimentos na diversificação da oferta, promova a disponibilidade em grande escala e em níveis capazes de estimular a produção industrial e o investimento em sua expansão, gerando empregos, divisas e arrecadação.”

Não está fácil

O ex-prefeito de Diadema Mário Reali (PT) recebeu visita de um representante de TV a cabo na sua casa. Foi indicado por um vizinho que havia acabado de fechar um pacote de pay-per-view para os jogos do Palmeiras na Segundona do Campeonato Brasileiro. O petista tratou logo de esconder alguns objetos relacionados ao Alviverde que estavam em sua sala para não demonstrar seu entusiasmo por futebol. Pelo menos neste ano, em que seu Verdão pela segunda vez luta para voltar à elite. “Deixa para o ano que vem”, despistou Reali, ao finalizar diálogo com o vendedor.

Nem ao céu nem à terra

O presidente da Câmara de Santo Abdré, Donizeti Pereira (PV), concedeu entrevista ao Programa Opinião, da DGABC TV. O verde, apesar de não ser aliado do governo Carlos Grana (PT), disse que o petista “está no caminho certo”, mas tem de avançar principalmente no setor de Saúde. E destacou: “A relação entre Executivo e Legislativo não precisa de subserviência, mas também não precisa ser de guerra. Tem de haver respeito e a Câmara tem de ser ouvida”. A entrevista está no ar hoje, a partir das 9h, no site www.dgabc.com.br/tv.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Adubo às sementes

O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), tem organizado seu grupo político para a disputa da eleição de 2014. As estratégias visam, principalmente, candidaturas a deputado estadual e federal.

Gustavo Pinchiaro

11/06/2013 | 07:00


O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), tem organizado seu grupo político para a disputa da eleição de 2014. As estratégias visam, principalmente, candidaturas a deputado estadual e federal. Essas discussões passam necessariamente pela corrida pelo Paço, em 2016. O chefe do Executivo começou a pensar num possível sucessor em janeiro, quando iniciou seu segundo mandato. Despontou o secretário de serviços Uranos, Tarcisio Secoli (PT). Marinho leva o companheiro de lutas sindicais a tiracolo em atividades que não são atribuições do titular. Depois, o nome do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, começou a ser ventilado como outra possibilidade. Agora, o presidente do São Bernardo Futebol Clube, Luiz Fernando Teixeira, é a terceira semente que será regada para, se der frutos, encabeçar a chapa de sucessão do prefeito pelo grupo governista no pleito municipal. O dirigente esportivo vai tentar vaga na Assembleia Legislativa no ano que vem. Seu desempenho será avaliado com lupa por aliados e adversários. Caso a performance seja satisfatória, Luiz Fernando subirá alguns degraus no conceito político de Marinho, pois no trato administrativo o prefeito tem total confiança no empresário. Luiz Fernando tem de se filiar ao PT até setembro. E já surge como nome forte nos corredores do Paço. O principal trabalho de Marinho vai ser conter as vaidades que a qualquer escolha certamente acarretará. Foi esse o principal problema do grupo adversário que o petista enfrentou e venceu em 2008.

Gás natural

A Assembleia Legislativa lança hoje, a partir das 10h, a Frente Parlamentar em Apoio à Exploração do Gás Natural no Estado de São Paulo. A iniciativa e coordenação são do deputado estadual Orlando Morando (PSDB). O objetivo é estudar caminhos para ampliação da matriz energética paulista. Segundo o tucano, há projeções que indicam grande potencial da existência de gás natural na Bacia de Santos. “O Estado precisa de esforços no sentido de criar um ambiente que estimule investimentos na diversificação da oferta, promova a disponibilidade em grande escala e em níveis capazes de estimular a produção industrial e o investimento em sua expansão, gerando empregos, divisas e arrecadação.”

Não está fácil

O ex-prefeito de Diadema Mário Reali (PT) recebeu visita de um representante de TV a cabo na sua casa. Foi indicado por um vizinho que havia acabado de fechar um pacote de pay-per-view para os jogos do Palmeiras na Segundona do Campeonato Brasileiro. O petista tratou logo de esconder alguns objetos relacionados ao Alviverde que estavam em sua sala para não demonstrar seu entusiasmo por futebol. Pelo menos neste ano, em que seu Verdão pela segunda vez luta para voltar à elite. “Deixa para o ano que vem”, despistou Reali, ao finalizar diálogo com o vendedor.

Nem ao céu nem à terra

O presidente da Câmara de Santo Abdré, Donizeti Pereira (PV), concedeu entrevista ao Programa Opinião, da DGABC TV. O verde, apesar de não ser aliado do governo Carlos Grana (PT), disse que o petista “está no caminho certo”, mas tem de avançar principalmente no setor de Saúde. E destacou: “A relação entre Executivo e Legislativo não precisa de subserviência, mas também não precisa ser de guerra. Tem de haver respeito e a Câmara tem de ser ouvida”. A entrevista está no ar hoje, a partir das 9h, no site www.dgabc.com.br/tv.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;