Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA pedem calma na Turquia



03/06/2013 | 02:40


A Casa Branca está pedindo que todos os envolvidos nos conflitos na Turquia "tranquilizem a situação" em meio a protestos anti-governamentais.

Em um comunicado, a porta-voz Laura Lucas disse que os EUA acreditam que manifestações públicas e pacíficas "fazem parte da expressão democrática". Além disso, a porta-voz declarou que a estabilidade de longo prazo da Turquia será melhor garantida por meio da "defesa das liberdades fundamentais de expressão, união e associação".

O comunicado da Casa Branca pede, em particular, às forças de segurança na Turquia que "exercitem a moderação".

Milhares de pessoas ao redor da Turquia têm protestado contra o governo nos últimos anos. O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, rejeitou as acusações de que é um "ditador", chamando os manifestantes de um braço de grupos extremistas. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA pedem calma na Turquia


03/06/2013 | 02:40


A Casa Branca está pedindo que todos os envolvidos nos conflitos na Turquia "tranquilizem a situação" em meio a protestos anti-governamentais.

Em um comunicado, a porta-voz Laura Lucas disse que os EUA acreditam que manifestações públicas e pacíficas "fazem parte da expressão democrática". Além disso, a porta-voz declarou que a estabilidade de longo prazo da Turquia será melhor garantida por meio da "defesa das liberdades fundamentais de expressão, união e associação".

O comunicado da Casa Branca pede, em particular, às forças de segurança na Turquia que "exercitem a moderação".

Milhares de pessoas ao redor da Turquia têm protestado contra o governo nos últimos anos. O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, rejeitou as acusações de que é um "ditador", chamando os manifestantes de um braço de grupos extremistas. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;