Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Lição de casa
favorece rotina de
estudo das crianças

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

São Caetano aumenta volume de atividades extraclasse para melhorar ensino


Natália Fernandjes

03/06/2013 | 07:00


Pauta de conflitos entre pais e professores e, na maioria das vezes, malvista pelos alunos, a lição de casa é instrumento pedagógico importante e que favorece a rotina de estudo. O sucesso da atividade extraclasse, no entanto, depende de combinação de esforços entre escola e família. Cabe aos gestores planejarem o objetivo da tarefa complementar e, à família, estimular os estudos.

Foi com essa visão que a Secretaria de Educação de São Caetano anunciou o projeto Escola de Pais, no qual cobra a participação da família na vida escolar dos alunos e promete aumentar o rigor na educação dos cerca de 20 mil alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A meta é melhorar a qualidade do aprendizado e, entre as propostas, está a ampliação do volume de lição de casa e elevação do nível de cobrança nas provas de forma gradativa, de acordo com a idade.

Para o secretário de Educação, Daniel Contro, o ideal é que as tarefas em casa demandem duas horas para serem concluídas já a partir do Ensino Fundamental – até então, as escolas da cidade mantinham o padrão de meia hora. Além da execução das atividades, é indicado que o aluno utilize esse tempo também para leituras e revisão das matérias passadas em sala de aula, segundo ele. “A tarefa é o treino do atleta. Não o treino da decoreba, mas é próprio do cérebro refinar qualquer atividade que fazemos muitas vezes. Nós funcionamos assim”, explica.

Na visão de Contro, as escolas municipais e estaduais ainda oferecem ensino fraco e com pouca tarefa. “A boa escola é exigente e com disciplina. Nosso desafio é dar condições para que nossas crianças ingressem em universidades públicas”, destaca. Neste contexto, o educador chama atenção dos pais para que apoiem os filhos a estudar.

“Muitos estudos atestam que a família é poderosa aliada do rendimento escolar e pode representar ganhos de 20% a 30% no aprendizado do estudante.”

Os pais recebem a novidade satisfeitos. “Forçando a qualidade agora teremos benefícios lá na frente”, avalia o contador Wagner Roberto Mazetto, 44 anos, pai de dois alunos da rede municipal, um no Ensino Fundamental e um no Ensino Médio. Para ele, outro ponto fundamental é a disciplina. “Hoje em dia os pais trabalham fora e acabam deixando a educação por conta da escola, o que é errado.”.

A funcionária pública Miriã Martins, 40, também acredita que as mudanças trarão reflexos positivos e tranquilidade futura. “Cobrar é o papel da escola e nós, pais, temos de estimular em casa”, diz a mãe de dois jovens da rede de ensino municipal de São Caetano.

Enquanto isso, as crianças já temem pelo tempo a mais dedicado aos livros. “A gente fica um pouco mais cansado”, reclama o estudante do 6º ano do Ensino Fundamental Gian Neves Mazetto, 10. Apesar do receio, o jovem é dedicado e usa as horas livres em casa para ler, fazer resumos das matérias e exercitar os cálculos. “Divido a lição em duas partes. Faço um pouco à noite e um pouco de manhã. Demora cerca de uma hora e meia”, relata o aluno da EME Alcina Dantas Feijão.

Tarefas precisam ser planejadas

O objetivo da tarefa de casa é algo que gestores da Educação devem pensar de acordo com o projeto político-pedagógico de cada escola. De acordo com a professora do curso de Pedagogia da Anhanguera São Caetano Maria da Penha Tessarini Rodrigues, a ideia não é apenas preencher o tempo com atividades e sim ajudar o estudante a criar rotina de aprendizado fora da escola.

“A lição de casa também é oportunidade de avaliar a criança. Na devolutiva do material são mostradas as dificuldades do aluno”, observa Maria da Penha. Segundo a educadora, os jovens costumam estudar em sala de aula e aprender em casa. “Cabe aos pais motivar os filhos nesta busca por informação. Além do treino, os estudantes devem usar esse período para ler”, comenta.

A supervisora pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Colégio Singular, Andréa de Almeida, destaca que ensino puxado não significa massacrante. “Estimulamos a lição com qualidade e a rotina de estudo diário para que o aluno não estude apenas na véspera das provas”, salienta.

Para a educadora, os pais têm tarefa importante nesse processo. Cabe a eles o papel de dar exemplo e estimular as crianças. “Os pais, mesmo que trabalhem, devem acompanhar o filho em casa sem forçá-lo a ler, para não causar efeito contrário”, explica. Segundo ela, os adultos não precisam sonegar informação aos pequenos quando perguntados e também não podem fazer a tarefa pelos filhos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lição de casa
favorece rotina de
estudo das crianças

São Caetano aumenta volume de atividades extraclasse para melhorar ensino

Natália Fernandjes

03/06/2013 | 07:00


Pauta de conflitos entre pais e professores e, na maioria das vezes, malvista pelos alunos, a lição de casa é instrumento pedagógico importante e que favorece a rotina de estudo. O sucesso da atividade extraclasse, no entanto, depende de combinação de esforços entre escola e família. Cabe aos gestores planejarem o objetivo da tarefa complementar e, à família, estimular os estudos.

Foi com essa visão que a Secretaria de Educação de São Caetano anunciou o projeto Escola de Pais, no qual cobra a participação da família na vida escolar dos alunos e promete aumentar o rigor na educação dos cerca de 20 mil alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A meta é melhorar a qualidade do aprendizado e, entre as propostas, está a ampliação do volume de lição de casa e elevação do nível de cobrança nas provas de forma gradativa, de acordo com a idade.

Para o secretário de Educação, Daniel Contro, o ideal é que as tarefas em casa demandem duas horas para serem concluídas já a partir do Ensino Fundamental – até então, as escolas da cidade mantinham o padrão de meia hora. Além da execução das atividades, é indicado que o aluno utilize esse tempo também para leituras e revisão das matérias passadas em sala de aula, segundo ele. “A tarefa é o treino do atleta. Não o treino da decoreba, mas é próprio do cérebro refinar qualquer atividade que fazemos muitas vezes. Nós funcionamos assim”, explica.

Na visão de Contro, as escolas municipais e estaduais ainda oferecem ensino fraco e com pouca tarefa. “A boa escola é exigente e com disciplina. Nosso desafio é dar condições para que nossas crianças ingressem em universidades públicas”, destaca. Neste contexto, o educador chama atenção dos pais para que apoiem os filhos a estudar.

“Muitos estudos atestam que a família é poderosa aliada do rendimento escolar e pode representar ganhos de 20% a 30% no aprendizado do estudante.”

Os pais recebem a novidade satisfeitos. “Forçando a qualidade agora teremos benefícios lá na frente”, avalia o contador Wagner Roberto Mazetto, 44 anos, pai de dois alunos da rede municipal, um no Ensino Fundamental e um no Ensino Médio. Para ele, outro ponto fundamental é a disciplina. “Hoje em dia os pais trabalham fora e acabam deixando a educação por conta da escola, o que é errado.”.

A funcionária pública Miriã Martins, 40, também acredita que as mudanças trarão reflexos positivos e tranquilidade futura. “Cobrar é o papel da escola e nós, pais, temos de estimular em casa”, diz a mãe de dois jovens da rede de ensino municipal de São Caetano.

Enquanto isso, as crianças já temem pelo tempo a mais dedicado aos livros. “A gente fica um pouco mais cansado”, reclama o estudante do 6º ano do Ensino Fundamental Gian Neves Mazetto, 10. Apesar do receio, o jovem é dedicado e usa as horas livres em casa para ler, fazer resumos das matérias e exercitar os cálculos. “Divido a lição em duas partes. Faço um pouco à noite e um pouco de manhã. Demora cerca de uma hora e meia”, relata o aluno da EME Alcina Dantas Feijão.

Tarefas precisam ser planejadas

O objetivo da tarefa de casa é algo que gestores da Educação devem pensar de acordo com o projeto político-pedagógico de cada escola. De acordo com a professora do curso de Pedagogia da Anhanguera São Caetano Maria da Penha Tessarini Rodrigues, a ideia não é apenas preencher o tempo com atividades e sim ajudar o estudante a criar rotina de aprendizado fora da escola.

“A lição de casa também é oportunidade de avaliar a criança. Na devolutiva do material são mostradas as dificuldades do aluno”, observa Maria da Penha. Segundo a educadora, os jovens costumam estudar em sala de aula e aprender em casa. “Cabe aos pais motivar os filhos nesta busca por informação. Além do treino, os estudantes devem usar esse período para ler”, comenta.

A supervisora pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Colégio Singular, Andréa de Almeida, destaca que ensino puxado não significa massacrante. “Estimulamos a lição com qualidade e a rotina de estudo diário para que o aluno não estude apenas na véspera das provas”, salienta.

Para a educadora, os pais têm tarefa importante nesse processo. Cabe a eles o papel de dar exemplo e estimular as crianças. “Os pais, mesmo que trabalhem, devem acompanhar o filho em casa sem forçá-lo a ler, para não causar efeito contrário”, explica. Segundo ela, os adultos não precisam sonegar informação aos pequenos quando perguntados e também não podem fazer a tarefa pelos filhos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;