Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Renault apresenta novo carro e desafia Ferrari, McLaren e Williams


Do Diário OnLine
Com Agências

29/01/2004 | 19:09


 Divulgação A escuderia Renault apresentou nesta quinta-feira, no Teatro Massimo de Palermo, na Itália, o seu novo carro para a temporada 2004 do Mundial de Fórmula 1. O R24 já era conhecido da imprensa, pois desde a semana passada ele está sendo testado em Barcelona (Espanha). A principal novidade do bólido francês está sob a carenagem. Depois de tentar inovar com um motor de 111º, a equipe optou por adotar uma estrutura mais conservadora e voltou ao convencional V de 72º.

Do lado de fora, as principais alterações com relação ao R23 estão nas laterais e na asa traseira. As laterais possuem curvas suaves, o que foge dos modelos já apresentados (Ferrari, Jaguar, McLaren, Williams e Sauber). Já no aerofólio, as arestas são compridas e se estendem abaixo da linha que delimita as lâminas.

Otimismo - O todo poderoso da Renault, o italiano Flávio Briatore, disse durante a apresentação do carro que sua escuderia vai surpreender as três grandes (Williams, McLaren e Ferrari). "Nós estaremos junto à Ferrari, à Williams e à McLaren para competir pelo título", disse.

Apesar de anunciar uma evolução do R24, Briatore admitiu que a guerra dos pneus (Michelin e Bridgestone) fará o campeonato deste ano mais difícil do que o de 2003. "Este ano será mais difícil que os últimos e a diferença será nos pneus", profetizou.

No entanto, o diretor da Renault, Patrick Faure, não compartilha do mesmo otimismo. De acordo com ele, o time tem condições de terminar o Mundial na 3ª posição e se consolidar no grupo das 'grandes' equipes. "Queremos desbancar uma das equipes acima de nós no campeonato", disse.

Faure, porém, acredita na plena evolução da equipe. "Em 2002, ficamos em quarto no geral, mas éramos os primeiros dos últimos. Em 2003, fomos quarto novamente, mas os últimos dos primeiros", destacou.

Pilotos - A Renault também é conhecida no 'Circo da F-1' como uma das equipes que possui uma forte dupla de pilotos, o espanhol Fernando Alonso e o italiano Jarno Truli.

Alonso, o mais jovem a vencer uma corrida na história da F-1, disse que o R24 não tem grandes diferenças com relação ao R23, a não ser a velocidade. De acordo com ele, a forma de conduzir é a mesma, mas os testes mostraram que o novo modelo é mais rápido a partir de determinados ajustes aerodinâmicos. "Nós conseguimos isso em três dias e eu acho que isso dá a idéia de nosso potencial", afirmou.

O espanhol acredita que a evolução do novo carro se deve, entre outros fatores, ao novo motor. "Ele tem mais torque e é mais potente, mas sem as características agressivas do R23."

Durante a apresentação, Trulli fez questão de destacar os primeiros momentos dentro do R24. Ele foi o primeiro piloto da escuderia a testar o bólido em Barcelona. Ele disse que nos primeiros metros o carro já mostrou um grande potencial. "A qualidade da engenharia é impecável."

Trulli também exaltou a beleza do novo modelo. "Fiquei parado na garagem por um bom tempo admirando o carro. É sempre um momento especial, uma emoção fantástica", disse veloz o italiano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Renault apresenta novo carro e desafia Ferrari, McLaren e Williams

Do Diário OnLine
Com Agências

29/01/2004 | 19:09


 Divulgação A escuderia Renault apresentou nesta quinta-feira, no Teatro Massimo de Palermo, na Itália, o seu novo carro para a temporada 2004 do Mundial de Fórmula 1. O R24 já era conhecido da imprensa, pois desde a semana passada ele está sendo testado em Barcelona (Espanha). A principal novidade do bólido francês está sob a carenagem. Depois de tentar inovar com um motor de 111º, a equipe optou por adotar uma estrutura mais conservadora e voltou ao convencional V de 72º.

Do lado de fora, as principais alterações com relação ao R23 estão nas laterais e na asa traseira. As laterais possuem curvas suaves, o que foge dos modelos já apresentados (Ferrari, Jaguar, McLaren, Williams e Sauber). Já no aerofólio, as arestas são compridas e se estendem abaixo da linha que delimita as lâminas.

Otimismo - O todo poderoso da Renault, o italiano Flávio Briatore, disse durante a apresentação do carro que sua escuderia vai surpreender as três grandes (Williams, McLaren e Ferrari). "Nós estaremos junto à Ferrari, à Williams e à McLaren para competir pelo título", disse.

Apesar de anunciar uma evolução do R24, Briatore admitiu que a guerra dos pneus (Michelin e Bridgestone) fará o campeonato deste ano mais difícil do que o de 2003. "Este ano será mais difícil que os últimos e a diferença será nos pneus", profetizou.

No entanto, o diretor da Renault, Patrick Faure, não compartilha do mesmo otimismo. De acordo com ele, o time tem condições de terminar o Mundial na 3ª posição e se consolidar no grupo das 'grandes' equipes. "Queremos desbancar uma das equipes acima de nós no campeonato", disse.

Faure, porém, acredita na plena evolução da equipe. "Em 2002, ficamos em quarto no geral, mas éramos os primeiros dos últimos. Em 2003, fomos quarto novamente, mas os últimos dos primeiros", destacou.

Pilotos - A Renault também é conhecida no 'Circo da F-1' como uma das equipes que possui uma forte dupla de pilotos, o espanhol Fernando Alonso e o italiano Jarno Truli.

Alonso, o mais jovem a vencer uma corrida na história da F-1, disse que o R24 não tem grandes diferenças com relação ao R23, a não ser a velocidade. De acordo com ele, a forma de conduzir é a mesma, mas os testes mostraram que o novo modelo é mais rápido a partir de determinados ajustes aerodinâmicos. "Nós conseguimos isso em três dias e eu acho que isso dá a idéia de nosso potencial", afirmou.

O espanhol acredita que a evolução do novo carro se deve, entre outros fatores, ao novo motor. "Ele tem mais torque e é mais potente, mas sem as características agressivas do R23."

Durante a apresentação, Trulli fez questão de destacar os primeiros momentos dentro do R24. Ele foi o primeiro piloto da escuderia a testar o bólido em Barcelona. Ele disse que nos primeiros metros o carro já mostrou um grande potencial. "A qualidade da engenharia é impecável."

Trulli também exaltou a beleza do novo modelo. "Fiquei parado na garagem por um bom tempo admirando o carro. É sempre um momento especial, uma emoção fantástica", disse veloz o italiano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;