Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Jogos Sul-Americanos são adiados para maio


Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

14/03/2002 | 00:28


Os confrontos entre o governo colombiano e as Farcs (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) resultaram no adiamento dos Jogos Sul-Americanos, que deveriam ocorrer entre os 6 e 16 de abril na capital Bogotá, mas os representantes da Odesur (Organização Desportiva Sul-Americana), que se reuniram quarta no Rio de Janeiro, optaram pela transferência da competição para o mês de maio (entre os dias 3 e 12).

Da reunião extraordinária da Odesur resultou a Carta do Rio de Janeiro, que além do adiamento do Sul-Americano, pede para que o governo colombiano dê garantias formais a todos os países participantes. Além disso, a entidade espera que a Colômbia faça um planejamento de sistema de segurança que reúna as forças armadas e também as Farcs. O prefeito de Bogotá, Antanas Mockus também participou da reunião e afirmou que a capital colombiana fará o possível para atender as exigências dos países.

Os primeiros países a afirmar que não iriam à Colômbia foram Venezuela e Paraguai, que na última semana disseram temer pela integridade de seus atletas. A posição brasileira, por outro lado, era participar dos Sul-Americanos, independentemente de datas. Na última semana, o presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Arthur Nuzmann, se reuniu com os presidentes das confederações cujas modalidades fazem parte da programação e foi acertado o comparecimento do Brasil aos Jogos. Porém, os dirigentes brasileiros exigiam garantias de segurança para atletas e membros de comissões técnicas. “Se o governo colombiano e as Farc nos derem segurança, o Brasil vai”, declarou Nuzmann.

Copa América – Em 2001, a Copa América de Futebol – também realizada na Colômbia – esteve ameaçada de não acontecer. Entretanto, a competição ocorreu sem problemas e nenhum ataque terrorista ocorreu durante o período.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jogos Sul-Americanos são adiados para maio

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

14/03/2002 | 00:28


Os confrontos entre o governo colombiano e as Farcs (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) resultaram no adiamento dos Jogos Sul-Americanos, que deveriam ocorrer entre os 6 e 16 de abril na capital Bogotá, mas os representantes da Odesur (Organização Desportiva Sul-Americana), que se reuniram quarta no Rio de Janeiro, optaram pela transferência da competição para o mês de maio (entre os dias 3 e 12).

Da reunião extraordinária da Odesur resultou a Carta do Rio de Janeiro, que além do adiamento do Sul-Americano, pede para que o governo colombiano dê garantias formais a todos os países participantes. Além disso, a entidade espera que a Colômbia faça um planejamento de sistema de segurança que reúna as forças armadas e também as Farcs. O prefeito de Bogotá, Antanas Mockus também participou da reunião e afirmou que a capital colombiana fará o possível para atender as exigências dos países.

Os primeiros países a afirmar que não iriam à Colômbia foram Venezuela e Paraguai, que na última semana disseram temer pela integridade de seus atletas. A posição brasileira, por outro lado, era participar dos Sul-Americanos, independentemente de datas. Na última semana, o presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Arthur Nuzmann, se reuniu com os presidentes das confederações cujas modalidades fazem parte da programação e foi acertado o comparecimento do Brasil aos Jogos. Porém, os dirigentes brasileiros exigiam garantias de segurança para atletas e membros de comissões técnicas. “Se o governo colombiano e as Farc nos derem segurança, o Brasil vai”, declarou Nuzmann.

Copa América – Em 2001, a Copa América de Futebol – também realizada na Colômbia – esteve ameaçada de não acontecer. Entretanto, a competição ocorreu sem problemas e nenhum ataque terrorista ocorreu durante o período.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;