Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Casal preso com explosivos agiria sozinho, diz ministro alemão


Da AFP

07/09/2002 | 15:38


O ministro alemão do Interior, Otto Schily, disse neste sábado que o turco e a namorada americana presos na última quinta-feira em Walldorf, no Sudoeste da Alemanha, em posse de material com o qual poderiam fabricar explosivos, provavelmente agiriam sozinhos.

"Pelo que sei, trata-se de autores isolados, sem ligações comprovadas com nenhuma organização terrorista", disse o ministro em entrevista à rádio 'Antenne Bayern'. Quanto ao homem, "trata-se provavelmente de uma pessoa perigosa dentro dos círculos islâmicos. Mas não deveríamos tirar conclusões apressadas", acrescentou.

A Justiça de Heidelberg (Sudoeste) está investigando o caso. No momento da prisão do suspeito, foram encontrados 130 quilos de produtos químicos com os quais poderiam ser fabricados explosivos, além de uma fotografia do fundamentalista islâmico Osama Bin Laden, acusado pelos Estados Unidos de ter organizado os atentados de 11 de setembro.

O homem "tem a reputação de ser um muçulmano muito devoto, que odeia os americanos e judeus", comentou na sexta-feira o ministro do Interior para a região de Baden-Wurtemberg, Thomas Schaeuble. O casal é suspeito de envolvimento na preparação de um ou vários atentados previstos para o próximo dia 11, disse Schaeuble.

De acordo com informações que serão publicadas na edição da próxima segunda-feira da revista semanal 'Der Spiegel', o objetivo do casal poderia ser atentar contra um supermercado americano localizado numa instalação do comando das forças terrestres dos Estados Unidos na Europa, em Heidelberg. A mulher trabalhava no supermercado de uma instalação americana.

Schaeuble citou como prováveis alvos do casal prédios militares americanos ou o Centro da cidade de Heidelberg. Mas segundo a Der Spiegel, a jovem americana aconselhou uma amiga a se manter afastada do supermercado americano, onde, segundo ela, "algo" aconteceria nos próximos dias. A mulher também falou sobre sua admiração por Bin Laden. A amiga comunicou então a Polícia Militar americana, que passou a informação para a Polícia Alemã, segundo a revista.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Casal preso com explosivos agiria sozinho, diz ministro alemão

Da AFP

07/09/2002 | 15:38


O ministro alemão do Interior, Otto Schily, disse neste sábado que o turco e a namorada americana presos na última quinta-feira em Walldorf, no Sudoeste da Alemanha, em posse de material com o qual poderiam fabricar explosivos, provavelmente agiriam sozinhos.

"Pelo que sei, trata-se de autores isolados, sem ligações comprovadas com nenhuma organização terrorista", disse o ministro em entrevista à rádio 'Antenne Bayern'. Quanto ao homem, "trata-se provavelmente de uma pessoa perigosa dentro dos círculos islâmicos. Mas não deveríamos tirar conclusões apressadas", acrescentou.

A Justiça de Heidelberg (Sudoeste) está investigando o caso. No momento da prisão do suspeito, foram encontrados 130 quilos de produtos químicos com os quais poderiam ser fabricados explosivos, além de uma fotografia do fundamentalista islâmico Osama Bin Laden, acusado pelos Estados Unidos de ter organizado os atentados de 11 de setembro.

O homem "tem a reputação de ser um muçulmano muito devoto, que odeia os americanos e judeus", comentou na sexta-feira o ministro do Interior para a região de Baden-Wurtemberg, Thomas Schaeuble. O casal é suspeito de envolvimento na preparação de um ou vários atentados previstos para o próximo dia 11, disse Schaeuble.

De acordo com informações que serão publicadas na edição da próxima segunda-feira da revista semanal 'Der Spiegel', o objetivo do casal poderia ser atentar contra um supermercado americano localizado numa instalação do comando das forças terrestres dos Estados Unidos na Europa, em Heidelberg. A mulher trabalhava no supermercado de uma instalação americana.

Schaeuble citou como prováveis alvos do casal prédios militares americanos ou o Centro da cidade de Heidelberg. Mas segundo a Der Spiegel, a jovem americana aconselhou uma amiga a se manter afastada do supermercado americano, onde, segundo ela, "algo" aconteceria nos próximos dias. A mulher também falou sobre sua admiração por Bin Laden. A amiga comunicou então a Polícia Militar americana, que passou a informação para a Polícia Alemã, segundo a revista.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;