Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Rhodia amplia produção de plásticos de engenharia


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

27/03/2010 | 07:00


A Rhodia está investindo, neste ano, R$ 2,5 milhões para ampliar em 15% a capacidade produtiva de sua fábrica de São Bernardo. A unidade fabril produz plástico de engenharia, matéria-prima destinada, sobretudo, à produção de autopeças em plástico.

Segundo o diretor da Rhodia Plásticos de Engenharia e Polímeros América Latina, Marcos Curti, a perspectiva é obter faturamento adicional de R$ 20 milhões, em função da expansão da produção.

A intenção é aproveitar o aquecimento do mercado automotivo neste ano e também o potencial de substituição de componentes hoje feitos em metal.

A fábrica, que emprega 150 pessoas, produz itens técnicos que oferecem, por exemplo, alta resistência ao calor, com redução de peso, o que colabora para melhorar o rendimento do carro e diminuir a emissão de poluentes.

Curti prevê que a indústria automobilística crescerá 10% neste ano e que a oferta de carros compactos sofisticados também aumentará. Um exemplo desse segmento é o novo Citroen C3 Solaris, que vem com teto solar - em metal esse item teria mais de 100 kg e, com a conversão para o plástico, pesa 30% menos.

O potencial de mercado é grande. O executivo cita que, enquanto no Brasil o plástico de engenharia corresponde a 10 a 12 kg do peso do carro, na Alemanha, vai a 20 kg, ou seja, o dobro.

NO EXTERIOR - Além de aproveitar os bons ventos do mercado local, a companhia também aposta no crescimento das exportações neste ano - que respondem por parcela importante (30%) do faturamento dessa divisão.

A empresa quer aumentar a participação em vendas na Argentina e do México, que atualmente gira em cerca de 15% nesses dois mercados.

Para isso, acaba de criar uma área comercial e de marketing na capital mexicana, dedicada a atender os clientes locais e buscar novas aplicações para os plásticos de engenharia.

APLICAÇÕES - Entre as recentes inovações da Rhodia nessa área uma delas é um plástico criado para aplicação em bicos de injeção eletrônica de combustível dos carros. Substitui o aço no revestimento exterior, reduz em 30% o peso da peça, permitindo ganhos ambientais. Diminui em 18% a emissão de hidrocarbonetos, segundo a empresa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rhodia amplia produção de plásticos de engenharia

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

27/03/2010 | 07:00


A Rhodia está investindo, neste ano, R$ 2,5 milhões para ampliar em 15% a capacidade produtiva de sua fábrica de São Bernardo. A unidade fabril produz plástico de engenharia, matéria-prima destinada, sobretudo, à produção de autopeças em plástico.

Segundo o diretor da Rhodia Plásticos de Engenharia e Polímeros América Latina, Marcos Curti, a perspectiva é obter faturamento adicional de R$ 20 milhões, em função da expansão da produção.

A intenção é aproveitar o aquecimento do mercado automotivo neste ano e também o potencial de substituição de componentes hoje feitos em metal.

A fábrica, que emprega 150 pessoas, produz itens técnicos que oferecem, por exemplo, alta resistência ao calor, com redução de peso, o que colabora para melhorar o rendimento do carro e diminuir a emissão de poluentes.

Curti prevê que a indústria automobilística crescerá 10% neste ano e que a oferta de carros compactos sofisticados também aumentará. Um exemplo desse segmento é o novo Citroen C3 Solaris, que vem com teto solar - em metal esse item teria mais de 100 kg e, com a conversão para o plástico, pesa 30% menos.

O potencial de mercado é grande. O executivo cita que, enquanto no Brasil o plástico de engenharia corresponde a 10 a 12 kg do peso do carro, na Alemanha, vai a 20 kg, ou seja, o dobro.

NO EXTERIOR - Além de aproveitar os bons ventos do mercado local, a companhia também aposta no crescimento das exportações neste ano - que respondem por parcela importante (30%) do faturamento dessa divisão.

A empresa quer aumentar a participação em vendas na Argentina e do México, que atualmente gira em cerca de 15% nesses dois mercados.

Para isso, acaba de criar uma área comercial e de marketing na capital mexicana, dedicada a atender os clientes locais e buscar novas aplicações para os plásticos de engenharia.

APLICAÇÕES - Entre as recentes inovações da Rhodia nessa área uma delas é um plástico criado para aplicação em bicos de injeção eletrônica de combustível dos carros. Substitui o aço no revestimento exterior, reduz em 30% o peso da peça, permitindo ganhos ambientais. Diminui em 18% a emissão de hidrocarbonetos, segundo a empresa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;