Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bush e Blair se reúnem nos EUA para discutir Iraque pós-guerra


Do Diário OnLine

27/03/2003 | 01:49


O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, desembarcou na base aérea de Andrews (perto de Washington) na noite desta quarta-feira. Ele seguiu direto para a residência oficial de Camp David (Maryland, também perto de Washington), onde manterá reuniões com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Os principais líderes da coalizão que há uma semana ataca o Iraque discutem vários assuntos ligados à guerra, especialmente o panorama de um Iraque pós-Saddam Hussein.

Blair reforçará para Bush sua posição sobre a importância da Organização das Nações Unidas (ONU) na reconstrução do Iraque após a derrubada do ditador, ao final da guerra. O primeiro-ministro britânico quer recolocar a ONU à tona do debate e das ações sobre a crise no Iraque, especialmente porque a instituição e seu Conselho de Segurança foram solenemente ignorados quando a coalizão anglo-americana decidiu unilateralmente atacar o Iraque.

A preocupação de Blair com a ONU é tanta que a agenda do premiê para esta quinta-feira inclui uma visita ao secretário-geral da instituição, Kofi Annan, em Nova York.

EUA e Grã-Bretanha têm dado importância ao papel humanitário e organizador que eles querem que a ONU exerça no Iraque durante e depois da guerra. Blair, por exemplo, quer debater junto ao Conselho de Segurança os moldes do governo de transição que substituirá Saddam Hussein após a campanha militar.

Bush e Blair também farão um balanço da guerra e tratarão sobre as estratégias para a tomada de Bagdá – momento crucial para a deposição do ditador. Outro assunto que deve constar na pauta é a paz entre Israel e Palestina. A Intifada foi citada por Blair num discurso feito nesta quarta-feira ao Parlamento britânico. Ele adiantou que a questão do Oriente Médio será a próxima missão da coalizão anglo-americana, depois da guerra no Iraque.

O presidente dos EUA e o premiê britânico darão uma entrevista à imprensa em Camp David, nesta quinta-feira.

Com agências



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bush e Blair se reúnem nos EUA para discutir Iraque pós-guerra

Do Diário OnLine

27/03/2003 | 01:49


O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, desembarcou na base aérea de Andrews (perto de Washington) na noite desta quarta-feira. Ele seguiu direto para a residência oficial de Camp David (Maryland, também perto de Washington), onde manterá reuniões com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Os principais líderes da coalizão que há uma semana ataca o Iraque discutem vários assuntos ligados à guerra, especialmente o panorama de um Iraque pós-Saddam Hussein.

Blair reforçará para Bush sua posição sobre a importância da Organização das Nações Unidas (ONU) na reconstrução do Iraque após a derrubada do ditador, ao final da guerra. O primeiro-ministro britânico quer recolocar a ONU à tona do debate e das ações sobre a crise no Iraque, especialmente porque a instituição e seu Conselho de Segurança foram solenemente ignorados quando a coalizão anglo-americana decidiu unilateralmente atacar o Iraque.

A preocupação de Blair com a ONU é tanta que a agenda do premiê para esta quinta-feira inclui uma visita ao secretário-geral da instituição, Kofi Annan, em Nova York.

EUA e Grã-Bretanha têm dado importância ao papel humanitário e organizador que eles querem que a ONU exerça no Iraque durante e depois da guerra. Blair, por exemplo, quer debater junto ao Conselho de Segurança os moldes do governo de transição que substituirá Saddam Hussein após a campanha militar.

Bush e Blair também farão um balanço da guerra e tratarão sobre as estratégias para a tomada de Bagdá – momento crucial para a deposição do ditador. Outro assunto que deve constar na pauta é a paz entre Israel e Palestina. A Intifada foi citada por Blair num discurso feito nesta quarta-feira ao Parlamento britânico. Ele adiantou que a questão do Oriente Médio será a próxima missão da coalizão anglo-americana, depois da guerra no Iraque.

O presidente dos EUA e o premiê britânico darão uma entrevista à imprensa em Camp David, nesta quinta-feira.

Com agências

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;