Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Etanol volta a valer a pena


Do Diário do Grande ABC

29/06/2011 | 07:00


Após altas consecutivas, o etanol volta a ser o combustível mais econômico para os brasileiros. É o que apontam os números do Índice de Preços Ticket Car. Segundo o relatório da primeira quinzena de junho, a média nacional do combustível derivado da cana-de-açúcar equivale a 68,5% do preço cobrado pela gasolina. O valor do combustível manteve-se, em média, a R$ 1,89 por litro, enquanto pagou-se na gasolina R$ 2,77 (confira na tabela acima).

Para motoristas que optaram por outras formas de abastecimento, como o Gás Natural Veicular, a média foi de R$ 1,70 por metro cúbico, valor 1% mais alto do que em abril. Quem abasteceu com diesel desembolsou o mesmo valor gasto em abril, cerca de R$ 2,06 o litro.

Na Capital houve pequena retração (de 0,68%) em relação ao valor médio cobrado em maio. Gradualmente, o etanol volta a ser uma opção econômica para os paulistanos, podendo ser encontrado por R$ 1,47 o litro, em postos da Zona Sul. O valor mais alto da Capital (R$ 2,10) é cobrado na mesma região. Na média, o desembolso com o derivado da cana fica em R$ 1,72 por litro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Etanol volta a valer a pena

Do Diário do Grande ABC

29/06/2011 | 07:00


Após altas consecutivas, o etanol volta a ser o combustível mais econômico para os brasileiros. É o que apontam os números do Índice de Preços Ticket Car. Segundo o relatório da primeira quinzena de junho, a média nacional do combustível derivado da cana-de-açúcar equivale a 68,5% do preço cobrado pela gasolina. O valor do combustível manteve-se, em média, a R$ 1,89 por litro, enquanto pagou-se na gasolina R$ 2,77 (confira na tabela acima).

Para motoristas que optaram por outras formas de abastecimento, como o Gás Natural Veicular, a média foi de R$ 1,70 por metro cúbico, valor 1% mais alto do que em abril. Quem abasteceu com diesel desembolsou o mesmo valor gasto em abril, cerca de R$ 2,06 o litro.

Na Capital houve pequena retração (de 0,68%) em relação ao valor médio cobrado em maio. Gradualmente, o etanol volta a ser uma opção econômica para os paulistanos, podendo ser encontrado por R$ 1,47 o litro, em postos da Zona Sul. O valor mais alto da Capital (R$ 2,10) é cobrado na mesma região. Na média, o desembolso com o derivado da cana fica em R$ 1,72 por litro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;