Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

S.Bernardo fará bloqueio de vias durante enchentes

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medida faz parte de plano de ações lançado ontem pela Prefeitura para amenizar danos com chuvas


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

30/11/2018 | 07:00


 Após registrar, na semana passada, uma das maiores tempestades da cidade na última década, a Prefeitura de São Bernardo anunciou, ontem, a criação de plano de ações preventivas na tentativa de minimizar o impacto das chuvas de verão no município. Entre as novidades, está a realização de mutirões em bairros situados em áreas de risco e a possibilidade de interdição de vias estratégicas da cidade em casos de inundações, como a ocorrida na última sexta-feira, quando três pessoas morreram.

As medidas integram a Operação Pé D’Água – Prevenção e Mobilização, que terá início amanhã e estenderá até o dia 15 de abril do próximo ano. O decreto que institui o programa foi assinado pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) e será publicado no Diário Oficial hoje.

Coordenada pela Defesa Civil, com apoio de 13 secretarias, a operação contará neste ano com apoio de um comitê de emergência que ficará responsável por monitorar toda a cidade em dias de chuva e definir o plano de ações a ser executado, como, por exemplo, a interdição de vias.

A ação, que visa evitar incidentes que culminem em mortes e prejuízos materiais nos comércios, segundo a Prefeitura, será implantada quando for registrado aumento do volume de água e a possibilidade de transbordamento. Para isso, a Secretaria de Segurança Urbana fará o monitoramento constante de córregos e rios, por meio das mais de 400 câmeras espalhadas pela cidade, além dos 46 pluviômetros da cidade.

“Agora, quando estivermos diante de chances de fortes precipitações, vias com histórico de inundações, como a Jurubatuba, serão fechadas para evitar o pior”, explicou Morando ao citar que a ausência de veículos impede o aumento do volume de água, além de formação de ondas.

De acordo com o chefe do Executivo, embora ainda não esteja pronto, o Piscinão do Paço foi um dos instrumentos que amenizaram os impactos da chuva na sexta-feira. Segundo ele, o reservatório, previsto para ser entregue em agosto de 2019, absorveu quatro metros de água.

Com base em mapeamento feito pela Defesa Civil, o município fará ainda até abril mutirões em setores de riscos, ou seja, locais vulneráveis a deslizamentos de encostas. Ao todo, 11 regiões integram essa lista: Ferrazópolis, Vila São Pedro, Parque São Bernardo, Montanhão, Jardim Silvina, Areião, Riacho Grande, Batistini, Vila União, Alvarenga e Jardim Represa. Nessas áreas, haverá ainda distribuição de material informativo e envio de alerta em casos de risco.

Os atendimentos da operação também envolverão trabalho de grupos operacionais, que serão mobilizados para ampliação dos serviços de limpeza e manutenção na cidade.

Na última operação entre o fim de 2017 e abril deste ano, São Bernardo registrou uma redução de 47% no volume de ocorrências comunicadas à Defesa Civil durante o verão. Ao todo, foram 81 acidentes – nenhum com vítima fatal –, contra os 153 anotados no período anterior.

Um dos pontos mais afetados com a forte chuva de sexta-feira, a Rua Jurubatuba, no Centro da cidade, receberá em janeiro um feirão de móveis. A medida faz parte de um acordo entre comerciantes e a Prefeitura de São Bernardo para amenizar os prejuízos de empresários com o alagamento da via.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Bernardo fará bloqueio de vias durante enchentes

Medida faz parte de plano de ações lançado ontem pela Prefeitura para amenizar danos com chuvas

Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

30/11/2018 | 07:00


 Após registrar, na semana passada, uma das maiores tempestades da cidade na última década, a Prefeitura de São Bernardo anunciou, ontem, a criação de plano de ações preventivas na tentativa de minimizar o impacto das chuvas de verão no município. Entre as novidades, está a realização de mutirões em bairros situados em áreas de risco e a possibilidade de interdição de vias estratégicas da cidade em casos de inundações, como a ocorrida na última sexta-feira, quando três pessoas morreram.

As medidas integram a Operação Pé D’Água – Prevenção e Mobilização, que terá início amanhã e estenderá até o dia 15 de abril do próximo ano. O decreto que institui o programa foi assinado pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) e será publicado no Diário Oficial hoje.

Coordenada pela Defesa Civil, com apoio de 13 secretarias, a operação contará neste ano com apoio de um comitê de emergência que ficará responsável por monitorar toda a cidade em dias de chuva e definir o plano de ações a ser executado, como, por exemplo, a interdição de vias.

A ação, que visa evitar incidentes que culminem em mortes e prejuízos materiais nos comércios, segundo a Prefeitura, será implantada quando for registrado aumento do volume de água e a possibilidade de transbordamento. Para isso, a Secretaria de Segurança Urbana fará o monitoramento constante de córregos e rios, por meio das mais de 400 câmeras espalhadas pela cidade, além dos 46 pluviômetros da cidade.

“Agora, quando estivermos diante de chances de fortes precipitações, vias com histórico de inundações, como a Jurubatuba, serão fechadas para evitar o pior”, explicou Morando ao citar que a ausência de veículos impede o aumento do volume de água, além de formação de ondas.

De acordo com o chefe do Executivo, embora ainda não esteja pronto, o Piscinão do Paço foi um dos instrumentos que amenizaram os impactos da chuva na sexta-feira. Segundo ele, o reservatório, previsto para ser entregue em agosto de 2019, absorveu quatro metros de água.

Com base em mapeamento feito pela Defesa Civil, o município fará ainda até abril mutirões em setores de riscos, ou seja, locais vulneráveis a deslizamentos de encostas. Ao todo, 11 regiões integram essa lista: Ferrazópolis, Vila São Pedro, Parque São Bernardo, Montanhão, Jardim Silvina, Areião, Riacho Grande, Batistini, Vila União, Alvarenga e Jardim Represa. Nessas áreas, haverá ainda distribuição de material informativo e envio de alerta em casos de risco.

Os atendimentos da operação também envolverão trabalho de grupos operacionais, que serão mobilizados para ampliação dos serviços de limpeza e manutenção na cidade.

Na última operação entre o fim de 2017 e abril deste ano, São Bernardo registrou uma redução de 47% no volume de ocorrências comunicadas à Defesa Civil durante o verão. Ao todo, foram 81 acidentes – nenhum com vítima fatal –, contra os 153 anotados no período anterior.

Um dos pontos mais afetados com a forte chuva de sexta-feira, a Rua Jurubatuba, no Centro da cidade, receberá em janeiro um feirão de móveis. A medida faz parte de um acordo entre comerciantes e a Prefeitura de São Bernardo para amenizar os prejuízos de empresários com o alagamento da via.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;