Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Força-tarefa contra degradação

Reportagens publicadas pelo Diário levam vereadora a pedir trabalho entre Consórcio e secretaria estadual


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

02/11/2017 | 07:00


Com base na série de reportagens publicadas pelo Diário sobre os efeitos do desmatamento e ocupação irregular no entorno da Represa Billings, vereadora de São Caetano pede força-tarefa para a proteção ambiental na região. Sueli Aparecida Nogueira (PMDB) se manifestou em sessão na Câmara e encaminhou o documento ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, ao secretário estadual do Meio Ambiente, Maurício Brusadin, ao prefeito de São Caetano e presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê, José Auricchio Júnior (PSDB), e ao deputado federal Alex Manente (PPS).

A principal medida, na avaliação da parlamentar, é trabalho conjunto que reúna o Consórcio e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, além de ações para apuração de responsabilidade e recuperação dos danos ambientais. De acordo com a vereadora, que faz parte da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, a integração entre os órgãos é fundamental no sentido de evitar que a degradação aumente.

“Cada órgão faz a sua ação, mas reunidos podem chegar a um resultado melhor. É muito mais fácil prevenir do que tentar tirar todo mundo depois que as áreas estiverem ocupadas, por exemplo”, afirmou.

Entre os problemas mostrados nas quatro reportagens, publicadas entre os dias 21 e 24 de setembro, estão a poluição do reservatório, provocada pelo despejo do esgoto, as ocupações na área de Mata Atlântica e de proteção ambiental e os problemas causados à fauna e à flora. A equipe de reportagem do Diário sobrevoou a área a bordo de helicóptero.

Entre os pontos que chamaram a atenção está a diferença na coloração da água da represa na região da Prainha do Riacho Grande, em São Bernardo. Segundo especialista, a diferença de cores é explicada pelas cerca de 20 mil moradias instaladas no pós-balsa, também na região do Riacho Grande, que despejam esgoto sem tratamento no reservatório. O fenômeno é conhecido como eutrofização, com o surgimento de algas a partir do excesso de dejeto descartado.

Para a vereadora, os problemas causados pelo desmatamento no entorno da Billings afetam toda a região, inclusive São Caetano, e por isso o assunto merece atenção especial das autoridades. “É preciso sanar este grave problema de agressão ao meio ambiente, para que possamos encontrar formas de viver em uma sociedade sustentável. Uma eficaz fiscalização poderia diminuir muito o problema descrito”, apontou a parlamentar no requerimento aprovado pela Câmara.

Questionado sobre o assunto, o Consórcio informou que ainda não recebeu o ofício com a solicitação da vereadora. Porém, o secretário executivo da entidade, Fabio Palacio, afirmou que o organismo regional vai analisar e se posicionar com relação ao tema assim que receber o documento da parlamentar.

Mas Sueli Nogueira afirma estar otimista com o futuro posicionamento das entidades: “Tenho certeza de que teremos retorno positivo”.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Força-tarefa contra degradação

Reportagens publicadas pelo Diário levam vereadora a pedir trabalho entre Consórcio e secretaria estadual

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

02/11/2017 | 07:00


Com base na série de reportagens publicadas pelo Diário sobre os efeitos do desmatamento e ocupação irregular no entorno da Represa Billings, vereadora de São Caetano pede força-tarefa para a proteção ambiental na região. Sueli Aparecida Nogueira (PMDB) se manifestou em sessão na Câmara e encaminhou o documento ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, ao secretário estadual do Meio Ambiente, Maurício Brusadin, ao prefeito de São Caetano e presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê, José Auricchio Júnior (PSDB), e ao deputado federal Alex Manente (PPS).

A principal medida, na avaliação da parlamentar, é trabalho conjunto que reúna o Consórcio e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, além de ações para apuração de responsabilidade e recuperação dos danos ambientais. De acordo com a vereadora, que faz parte da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, a integração entre os órgãos é fundamental no sentido de evitar que a degradação aumente.

“Cada órgão faz a sua ação, mas reunidos podem chegar a um resultado melhor. É muito mais fácil prevenir do que tentar tirar todo mundo depois que as áreas estiverem ocupadas, por exemplo”, afirmou.

Entre os problemas mostrados nas quatro reportagens, publicadas entre os dias 21 e 24 de setembro, estão a poluição do reservatório, provocada pelo despejo do esgoto, as ocupações na área de Mata Atlântica e de proteção ambiental e os problemas causados à fauna e à flora. A equipe de reportagem do Diário sobrevoou a área a bordo de helicóptero.

Entre os pontos que chamaram a atenção está a diferença na coloração da água da represa na região da Prainha do Riacho Grande, em São Bernardo. Segundo especialista, a diferença de cores é explicada pelas cerca de 20 mil moradias instaladas no pós-balsa, também na região do Riacho Grande, que despejam esgoto sem tratamento no reservatório. O fenômeno é conhecido como eutrofização, com o surgimento de algas a partir do excesso de dejeto descartado.

Para a vereadora, os problemas causados pelo desmatamento no entorno da Billings afetam toda a região, inclusive São Caetano, e por isso o assunto merece atenção especial das autoridades. “É preciso sanar este grave problema de agressão ao meio ambiente, para que possamos encontrar formas de viver em uma sociedade sustentável. Uma eficaz fiscalização poderia diminuir muito o problema descrito”, apontou a parlamentar no requerimento aprovado pela Câmara.

Questionado sobre o assunto, o Consórcio informou que ainda não recebeu o ofício com a solicitação da vereadora. Porém, o secretário executivo da entidade, Fabio Palacio, afirmou que o organismo regional vai analisar e se posicionar com relação ao tema assim que receber o documento da parlamentar.

Mas Sueli Nogueira afirma estar otimista com o futuro posicionamento das entidades: “Tenho certeza de que teremos retorno positivo”.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;