Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Consórcio antecipará pleito para reeleger Morando

Nario barbosa 29/8/17 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitos aceitam trazer para dezembro eleição já com compromisso de manter tucano de S.Bernardo


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

02/11/2017 | 07:00


Integrantes do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, os prefeitos da região decidiram ontem, durante encontro mensal, formalizar mudança no estatuto do colegiado e antecipar a eleição anual à presidência da entidade para dezembro – o pleito, pelo regimento, estava previsto para ocorrer em janeiro de cada exercício. Diante da alteração, a próxima reunião servirá para validar a manutenção do comando. Como antecipado pelo Diário, houve consenso para que o atual dirigente e prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), seja reeleito, tendo o chefe do Executivo de Santo André, Paulo Serra (PSDB), no posto de vice.

Com o acordo oficializado entre os mandatários locais, o adiantamento do processo eleitoral para dezembro se dará nos exercícios em que não haverá a posse de novos prefeitos. Ou seja, por questão lógica, apenas em ano posterior a pleitos municipais é que a definição fica assegurada para janeiro, a exemplo de 2021. “Foi pautado e alterado: quando tem eleição (municipal), só pode fazer em janeiro por causa da posse dos prefeitos. Mas em períodos que não tem eleição, como (também) em 2018 e 2019, ocorrerá em dezembro, na última assembleia do ano”, discorreu Morando.

Paulo Serra reconheceu que existe esse encaminhamento no sentido de dar continuidade à atual gestão do colegiado, que, recentemente, perdeu a participação da Prefeitura de Diadema. “Em dezembro (data da última assembleia do ano) será para ratificar (a escolha)”. O prefeito de São Bernardo, por sua vez, destacou a vida financeira equilibrada hoje da entidade. Apontou como avanço as medidas de austeridade adotadas nestes primeiros dez meses. “Ao priorizarmos em termos de dispêndio financeiro somente aquilo que era efetivamente necessário, conseguimos manter a saúde financeira, mesmo com novos investimentos, como o escritório de Brasília (inaugurado em junho)”. Em 2017, a entidade também abriu espaço para duas cadeiras: uma para o governo do Estado e outra à prefeitura de São Paulo.

O entendimento político nesta reta final pelo prosseguimento do quadro atual aconteceu apesar de alguns movimentos divergentes no começo do segundo semestre. Existia, nos bastidores, conversas veladas em defesa da rotatividade no comando. A proposta passaria até pela construção de diálogo para retorno de Diadema à composição. Houve, inclusive, determinados recados. Em entrevista, o prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), alegou, por exemplo, que não se opunha à recondução do correligionário, mas negou que, até então, tivesse sido procurado para tratar sobre apoio.

Chefe do Executivo de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) chegou a falar em mudança já para 2019 e acerto para que Gabriel Maranhão (PSDB), prefeito de Rio Grande da Serra e único da composição que não irá para reeleição –, seja escolhido em 2020. (Colaborou Júnior Carvalho) 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Consórcio antecipará pleito para reeleger Morando

Prefeitos aceitam trazer para dezembro eleição já com compromisso de manter tucano de S.Bernardo

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

02/11/2017 | 07:00


Integrantes do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, os prefeitos da região decidiram ontem, durante encontro mensal, formalizar mudança no estatuto do colegiado e antecipar a eleição anual à presidência da entidade para dezembro – o pleito, pelo regimento, estava previsto para ocorrer em janeiro de cada exercício. Diante da alteração, a próxima reunião servirá para validar a manutenção do comando. Como antecipado pelo Diário, houve consenso para que o atual dirigente e prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), seja reeleito, tendo o chefe do Executivo de Santo André, Paulo Serra (PSDB), no posto de vice.

Com o acordo oficializado entre os mandatários locais, o adiantamento do processo eleitoral para dezembro se dará nos exercícios em que não haverá a posse de novos prefeitos. Ou seja, por questão lógica, apenas em ano posterior a pleitos municipais é que a definição fica assegurada para janeiro, a exemplo de 2021. “Foi pautado e alterado: quando tem eleição (municipal), só pode fazer em janeiro por causa da posse dos prefeitos. Mas em períodos que não tem eleição, como (também) em 2018 e 2019, ocorrerá em dezembro, na última assembleia do ano”, discorreu Morando.

Paulo Serra reconheceu que existe esse encaminhamento no sentido de dar continuidade à atual gestão do colegiado, que, recentemente, perdeu a participação da Prefeitura de Diadema. “Em dezembro (data da última assembleia do ano) será para ratificar (a escolha)”. O prefeito de São Bernardo, por sua vez, destacou a vida financeira equilibrada hoje da entidade. Apontou como avanço as medidas de austeridade adotadas nestes primeiros dez meses. “Ao priorizarmos em termos de dispêndio financeiro somente aquilo que era efetivamente necessário, conseguimos manter a saúde financeira, mesmo com novos investimentos, como o escritório de Brasília (inaugurado em junho)”. Em 2017, a entidade também abriu espaço para duas cadeiras: uma para o governo do Estado e outra à prefeitura de São Paulo.

O entendimento político nesta reta final pelo prosseguimento do quadro atual aconteceu apesar de alguns movimentos divergentes no começo do segundo semestre. Existia, nos bastidores, conversas veladas em defesa da rotatividade no comando. A proposta passaria até pela construção de diálogo para retorno de Diadema à composição. Houve, inclusive, determinados recados. Em entrevista, o prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), alegou, por exemplo, que não se opunha à recondução do correligionário, mas negou que, até então, tivesse sido procurado para tratar sobre apoio.

Chefe do Executivo de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) chegou a falar em mudança já para 2019 e acerto para que Gabriel Maranhão (PSDB), prefeito de Rio Grande da Serra e único da composição que não irá para reeleição –, seja escolhido em 2020. (Colaborou Júnior Carvalho) 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;