Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Fico ou não fico?

Não se falou em outra coisa nesta semana na Câmara de Mauá. O comentário de dez entre dez rodinhas de funcionários e vereadores nos últimos dias


Do Diário do Grande ABC

06/11/2010 | 00:00


Não se falou em outra coisa nesta semana na Câmara de Mauá. O comentário de dez entre dez rodinhas de funcionários e vereadores nos últimos dias, nos bastidores do Legislativo, girou em torno de uma possível suspensão que o PV havia dado ao vereador e presidente municipal da legenda, Atila Jacomussi. A reprimenda teria sido motivada pelo fato de o parlamentar ter realizado ‘apoio branco' à candidatura da deputada estadual Vanessa Damo (PMDB-Mauá), que garantiu a reeleição. Há pouco tempo, Atila chegou a dizer que estava sofrendo perseguição política por, segundo ele, ser o candidato natural do partido à sucessão de Oswaldo Dias (PT), em 2012. Os atritos entre PV e Atila teriam começado após os rumores de que o ex-prefeiturável Mateus Prado teria sido convidado para presidir a legenda e sair a prefeito em caso de a candidatura do prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi, não ter respaldo jurídico. O fato é que no partido ninguém confirma nem desmente a punição. Pelo visto, os verdes vão continuar vermelhos de raiva...

Bastidores

Não sei, não
O secretário de Finanças de Mauá, Orlando Fernandes Filho, participou ontem de manhã de audiência pública sobre os números da administração, na Câmara. Ele revelou que o governo planeja receita de R$ 560 milhões para 2011, crescimento de 9% em relação a este ano, que é de R$ 514 milhões. Tudo ia bem no evento, até que uma pergunta deixou o titular do primeiro escalão totalmente sem resposta. Em determinado momento, o vereador Manoel Lopes (DEM) perguntou se havia previsão de aumento para o funcionalismo. Orlando, então, disse que não sabia. E os servidores ficaram sem saber se terão algum a mais no bolso no próximo ano.

Ótima ideia
Tem muito petista de Mauá, no melhor estilo fogo amigo, apoiando possível ida do deputado estadual Donisete Braga para Ribeirão Pires. Assim diminui a concorrência...

Gravando...
O deputado estadual Orlando Morando (PSDB-São Bernardo) parece não ter digerido bem a derrota de José Serra (PSDB) para a petista Dilma Rousseff. Em sua página no Twitter, o parlamentar reeleito chamou o presidente Lula de ‘ator', segundo ele, pela atuação na entrevista coletiva ao lado da presidente eleita. "Será contratado por uma emissora de TV... Cobra da oposição o que ele mesmo nunca fez", reclamou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fico ou não fico?

Não se falou em outra coisa nesta semana na Câmara de Mauá. O comentário de dez entre dez rodinhas de funcionários e vereadores nos últimos dias

Do Diário do Grande ABC

06/11/2010 | 00:00


Não se falou em outra coisa nesta semana na Câmara de Mauá. O comentário de dez entre dez rodinhas de funcionários e vereadores nos últimos dias, nos bastidores do Legislativo, girou em torno de uma possível suspensão que o PV havia dado ao vereador e presidente municipal da legenda, Atila Jacomussi. A reprimenda teria sido motivada pelo fato de o parlamentar ter realizado ‘apoio branco' à candidatura da deputada estadual Vanessa Damo (PMDB-Mauá), que garantiu a reeleição. Há pouco tempo, Atila chegou a dizer que estava sofrendo perseguição política por, segundo ele, ser o candidato natural do partido à sucessão de Oswaldo Dias (PT), em 2012. Os atritos entre PV e Atila teriam começado após os rumores de que o ex-prefeiturável Mateus Prado teria sido convidado para presidir a legenda e sair a prefeito em caso de a candidatura do prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi, não ter respaldo jurídico. O fato é que no partido ninguém confirma nem desmente a punição. Pelo visto, os verdes vão continuar vermelhos de raiva...

Bastidores

Não sei, não
O secretário de Finanças de Mauá, Orlando Fernandes Filho, participou ontem de manhã de audiência pública sobre os números da administração, na Câmara. Ele revelou que o governo planeja receita de R$ 560 milhões para 2011, crescimento de 9% em relação a este ano, que é de R$ 514 milhões. Tudo ia bem no evento, até que uma pergunta deixou o titular do primeiro escalão totalmente sem resposta. Em determinado momento, o vereador Manoel Lopes (DEM) perguntou se havia previsão de aumento para o funcionalismo. Orlando, então, disse que não sabia. E os servidores ficaram sem saber se terão algum a mais no bolso no próximo ano.

Ótima ideia
Tem muito petista de Mauá, no melhor estilo fogo amigo, apoiando possível ida do deputado estadual Donisete Braga para Ribeirão Pires. Assim diminui a concorrência...

Gravando...
O deputado estadual Orlando Morando (PSDB-São Bernardo) parece não ter digerido bem a derrota de José Serra (PSDB) para a petista Dilma Rousseff. Em sua página no Twitter, o parlamentar reeleito chamou o presidente Lula de ‘ator', segundo ele, pela atuação na entrevista coletiva ao lado da presidente eleita. "Será contratado por uma emissora de TV... Cobra da oposição o que ele mesmo nunca fez", reclamou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;