Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Qorei analisa retirada israelense de Gaza


Da AFP

12/06/2004 | 14:45


O primeiro-ministro palestino, Ahmed Qorei, analisou neste sábado com grupos palestinos, entre eles o Hamas e a Jihad Islâmica, a possível retirada israelense da Faixa de Gaza, afirmando que os palestinos podem garantir o controle de todo o território evacuado.

"Todo o território evacuado por Israel na Faixa de Gaza ou na Cisjordânia ficará sob o controle dos palestinos, que estarão unidos e realizarão todos os esforços" para esta tarefa, disse o premiê.

Qorei destacou que os encontros com representantes da coalizão de movimentos nacionalistas e islâmicos, entre eles os radicais do Hamas e da Jihad Islâmica, foram "construtivos". "Estabelecemos um mecanismo para organizar encontros regulares entre palestinos para acompanhar este assunto".

No domingo passado, o gabinete de Ariel Sharon adotou o princípio de retirada israelense escalonada da Faixa de Gaza e de quatro colônias da Cisjordânia até o final de 2005, mas adiou o início de sua aplicação efetiva até março próximo, condicionada a uma nova decisão neste sentido do governo.

Qorei também recebeu favoravelmente a iniciativa egípcia, assim como o possível papel do Egito "para responder às necessidades dos palestinos, sobre tudo na reestruturação de suas forças de segurança".

O Egito, que propôs participar da manutenção da segurança na Faixa de Gaza após a retirada israelense, anunciou uma iniciativa que prevê a suspensão dos confrontos e o relançamento do diálogo entre palestinos e israelenses, medida que segundo o Cairo já foi aprovada pelas duas partes.

A proposta do Egito também prevê a reforma e a reestruturação dos serviços de segurança palestinos.

Um representante do Conselho de Governo israelense que pediu para não ser identificado disse neste sábado que Israel deve derrubar as casas dos colonos que serão retirados da Faixa de Gaza, em lugar de entregá-las aos palestinos.

"As casas serão destruídas para não caírem em mãos de terroristas ou de membros da máfia dirigida por Yasser Arafat". "Seria diferente se tivéssemos a certeza de que essas casas seriam repassadas aos refugiados palestinos".

O mesmo funcionário disse que as obras para a construção do muro de separação em torno da colônia de Ariel (Cisjordânia) deverão começar nos próximos dias.

Israel insiste em que este muro é destinado a impedir a entrada de terroristas suicidas palestinos em seu território. Os palestinos, por sua vez, consideram que o muro, que chamam de "muro do apartheid", cujo traçado entra profundamente na Cisjordânia, tem como finalidade anexar uma parte desta região e fixar unilateralmente as fronteiras do futuro Estado palestino.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Qorei analisa retirada israelense de Gaza

Da AFP

12/06/2004 | 14:45


O primeiro-ministro palestino, Ahmed Qorei, analisou neste sábado com grupos palestinos, entre eles o Hamas e a Jihad Islâmica, a possível retirada israelense da Faixa de Gaza, afirmando que os palestinos podem garantir o controle de todo o território evacuado.

"Todo o território evacuado por Israel na Faixa de Gaza ou na Cisjordânia ficará sob o controle dos palestinos, que estarão unidos e realizarão todos os esforços" para esta tarefa, disse o premiê.

Qorei destacou que os encontros com representantes da coalizão de movimentos nacionalistas e islâmicos, entre eles os radicais do Hamas e da Jihad Islâmica, foram "construtivos". "Estabelecemos um mecanismo para organizar encontros regulares entre palestinos para acompanhar este assunto".

No domingo passado, o gabinete de Ariel Sharon adotou o princípio de retirada israelense escalonada da Faixa de Gaza e de quatro colônias da Cisjordânia até o final de 2005, mas adiou o início de sua aplicação efetiva até março próximo, condicionada a uma nova decisão neste sentido do governo.

Qorei também recebeu favoravelmente a iniciativa egípcia, assim como o possível papel do Egito "para responder às necessidades dos palestinos, sobre tudo na reestruturação de suas forças de segurança".

O Egito, que propôs participar da manutenção da segurança na Faixa de Gaza após a retirada israelense, anunciou uma iniciativa que prevê a suspensão dos confrontos e o relançamento do diálogo entre palestinos e israelenses, medida que segundo o Cairo já foi aprovada pelas duas partes.

A proposta do Egito também prevê a reforma e a reestruturação dos serviços de segurança palestinos.

Um representante do Conselho de Governo israelense que pediu para não ser identificado disse neste sábado que Israel deve derrubar as casas dos colonos que serão retirados da Faixa de Gaza, em lugar de entregá-las aos palestinos.

"As casas serão destruídas para não caírem em mãos de terroristas ou de membros da máfia dirigida por Yasser Arafat". "Seria diferente se tivéssemos a certeza de que essas casas seriam repassadas aos refugiados palestinos".

O mesmo funcionário disse que as obras para a construção do muro de separação em torno da colônia de Ariel (Cisjordânia) deverão começar nos próximos dias.

Israel insiste em que este muro é destinado a impedir a entrada de terroristas suicidas palestinos em seu território. Os palestinos, por sua vez, consideram que o muro, que chamam de "muro do apartheid", cujo traçado entra profundamente na Cisjordânia, tem como finalidade anexar uma parte desta região e fixar unilateralmente as fronteiras do futuro Estado palestino.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;