Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Ceará mais perto do público

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Stand up do humorista chega sexta-feira,
em São Caetano,com mescla de imitações


Vanessa Ratti

02/11/2016 | 07:00


 Imprevisível e multifacetado. Estas são as palavras que definem o humorista Wellington Muniz, o Ceará. Ele leva a vida profissional como faz em seu novo espetáculo Ceará Dando as Caras: sem se prender a roteiros. Na sexta-feira, às 21h, é a vez do público da região acompanhar de perto a nova fase do comediante. Seu show será apresentado no Teatro Paulo Machado de Carvalho (Alameda Conde de Porto Alegre, 840), em São Caetano.

Depois de sonhar e realizar trabalhos no rádio – como a Jovem Pan – e na televisão – no caso do Pânico, Tá no Ar e Ceará Fora da Caixinha, no Multishow – o comediante sentiu saudades do calor do público. “A vontade e o desejo de estar perto das pessoas me fizeram voltar. O pessoal conhece mais quem eu sou na TV, mas no show mostro outras facetas do humor, que fazem parte de mim”, revela ao Diário. Assim, juntamente com Pedro Raidar – com quem assina roteiro e direção – deu vida ao stand up.

Nele, o artista interpreta, além de personagens importantes da sua carreira, como Silvio Santos, Gabi Herpes e Regina Ralé, mais de 20 cantores e outras imitações. “Pego o violão e toco, vou para a galera. É bem dinâmico”, diz. Ceará tem agenda fechada até março para levar os espetáculos a diferentes cidades. “Quero me apresentar para brasileiros que não moram aqui. Em Orlando, por exemplo. Levar um pouquinho da nossa alegria”, completa. Ainda para ele, o momento de crise política e econômica que o Brasil está vivendo hoje não é motivo para deixar assuntos polêmicos de lado durante o show. “Não gosto de ser politicamente correto, se não o humor não é feito de fato”, conta o artista.

REALIZAÇÃO
Na vida pessoal, Wellington Muniz também se sente feliz. Ele está casado com Mirella Santos desde 2012, com quem tem uma filha, a Valentina, 2 anos. E Ceará não faz questão de esconder a boa fase. No Instagram do comediante, os vídeos mais curtidos pelos internautas são aqueles em que ele faz palhaçadas ao lado da mulher e, principalmente, da pequena. “Quem me conhece sabe que eu sou bem humorado todos os dias, mas por outro lado sou sério no que eu faço”, conta.

Para o futuro, ele pretende seguir assim, sendo surpreendido. “Quero fazer mais trabalhos no rádio, televisão e muito teatro também”. Atuar nas telonas faz parte de seus planos. “Recentemente fiz uma participação no filme Eu Fico Loko, com Christian Figueiredo, que estará em breve nos cinemas, mas já estou querendo mais.”

>Ceará Dando das Caras – Stand up. No Teatro Paulo Machado de Carvalho. Alameda Conde de Porto Alegre, 840, São Caetano. Sexta, a partir das 21h. Os ingressos custam R$ 40 e R$ 80, e podem ser comprados nos sites www.compreingressos.com e www.bilheteriadigital.com.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ceará mais perto do público

Stand up do humorista chega sexta-feira,
em São Caetano,com mescla de imitações

Vanessa Ratti

02/11/2016 | 07:00


 Imprevisível e multifacetado. Estas são as palavras que definem o humorista Wellington Muniz, o Ceará. Ele leva a vida profissional como faz em seu novo espetáculo Ceará Dando as Caras: sem se prender a roteiros. Na sexta-feira, às 21h, é a vez do público da região acompanhar de perto a nova fase do comediante. Seu show será apresentado no Teatro Paulo Machado de Carvalho (Alameda Conde de Porto Alegre, 840), em São Caetano.

Depois de sonhar e realizar trabalhos no rádio – como a Jovem Pan – e na televisão – no caso do Pânico, Tá no Ar e Ceará Fora da Caixinha, no Multishow – o comediante sentiu saudades do calor do público. “A vontade e o desejo de estar perto das pessoas me fizeram voltar. O pessoal conhece mais quem eu sou na TV, mas no show mostro outras facetas do humor, que fazem parte de mim”, revela ao Diário. Assim, juntamente com Pedro Raidar – com quem assina roteiro e direção – deu vida ao stand up.

Nele, o artista interpreta, além de personagens importantes da sua carreira, como Silvio Santos, Gabi Herpes e Regina Ralé, mais de 20 cantores e outras imitações. “Pego o violão e toco, vou para a galera. É bem dinâmico”, diz. Ceará tem agenda fechada até março para levar os espetáculos a diferentes cidades. “Quero me apresentar para brasileiros que não moram aqui. Em Orlando, por exemplo. Levar um pouquinho da nossa alegria”, completa. Ainda para ele, o momento de crise política e econômica que o Brasil está vivendo hoje não é motivo para deixar assuntos polêmicos de lado durante o show. “Não gosto de ser politicamente correto, se não o humor não é feito de fato”, conta o artista.

REALIZAÇÃO
Na vida pessoal, Wellington Muniz também se sente feliz. Ele está casado com Mirella Santos desde 2012, com quem tem uma filha, a Valentina, 2 anos. E Ceará não faz questão de esconder a boa fase. No Instagram do comediante, os vídeos mais curtidos pelos internautas são aqueles em que ele faz palhaçadas ao lado da mulher e, principalmente, da pequena. “Quem me conhece sabe que eu sou bem humorado todos os dias, mas por outro lado sou sério no que eu faço”, conta.

Para o futuro, ele pretende seguir assim, sendo surpreendido. “Quero fazer mais trabalhos no rádio, televisão e muito teatro também”. Atuar nas telonas faz parte de seus planos. “Recentemente fiz uma participação no filme Eu Fico Loko, com Christian Figueiredo, que estará em breve nos cinemas, mas já estou querendo mais.”

>Ceará Dando das Caras – Stand up. No Teatro Paulo Machado de Carvalho. Alameda Conde de Porto Alegre, 840, São Caetano. Sexta, a partir das 21h. Os ingressos custam R$ 40 e R$ 80, e podem ser comprados nos sites www.compreingressos.com e www.bilheteriadigital.com.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;