Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Alex Barros substituirá Valentino Rossi na Honda em 2004


Do Diário OnLine

13/01/2004 | 00:24


O piloto Alexandre Barros confirmou, nesta segunda-feira, que vai correr pela Repsol Honda na temporada de 2004 do Mundial de MotoGP. Depois de passar um péssimo ano na Yamaha, o brasileiro retorna à equipe Honda com a difícil missão de substituir o italiano Valentino Rossi, atual tricampeão da categoria.

Barros retorna com moral à sua 'velha' casa. No fim do campeonato de 2002, ele conseguiu vencer o 'Garoto de Ouro' (apelido de Rossi) depois de receber uma moto de motor Honda quatro tempos. Os resultados o credenciaram a ser o primeiro piloto da Yamaha em 2003. Porém, após algumas contusões no pulso e no ombro direito, além de um equipamento pouco competitivo, o brasileiro teve de se contentar com as posições intermediárias.

É importante destacar que as possibilidades de Barros vencer corridas, e até mesmo disputar o título da MotoGP, são muito grandes, já que ele foi contratado pela equipe de fábrica (principal) da Honda. Nos anos anteriores que ele defendeu a equipe japonesa, Alex contava com peças de menos qualidade do que Rossi. "Vou entrar no lugar do campeão e fui contratado pela equipe principal da Honda para defender o título do Mundial", completou o piloto, que ainda se recupera das contusões

O grande entrave para a transferência de Alexandre Barros para a Repsol Honda era o patrocinador. A empresa tabagista responsável pela marca Gauloises exigia que o brasileiro cumprisse os seus dois anos de contrato com a Yamaha. No entanto, o piloto tupiniquim alega que a escuderia não cumpriu as promessas feitas ao fim de 2002, quando o contrato foi assinado.

Polêmicas a parte, os trabalhos de desenvolvimento da nova máquina de Alexandre Barros já têm data e local marcados. Os primeiros testes acontecem em fevereiro, no circuito de Sepang (Malásia).

Substituto - A Yamaha deve anunciar nos próximos dias o substituto de Barros. O nome mais cotado é do japonês Norik Abe, 28 anos. O piloto asiático, apesar de jovem, tem experiência na categoria. Depois de disputar alguns mundiais por equipes principais, ele foi piloto de testes da própria Yamaha em 2003, disputando apenas cinco grandes prêmios.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alex Barros substituirá Valentino Rossi na Honda em 2004

Do Diário OnLine

13/01/2004 | 00:24


O piloto Alexandre Barros confirmou, nesta segunda-feira, que vai correr pela Repsol Honda na temporada de 2004 do Mundial de MotoGP. Depois de passar um péssimo ano na Yamaha, o brasileiro retorna à equipe Honda com a difícil missão de substituir o italiano Valentino Rossi, atual tricampeão da categoria.

Barros retorna com moral à sua 'velha' casa. No fim do campeonato de 2002, ele conseguiu vencer o 'Garoto de Ouro' (apelido de Rossi) depois de receber uma moto de motor Honda quatro tempos. Os resultados o credenciaram a ser o primeiro piloto da Yamaha em 2003. Porém, após algumas contusões no pulso e no ombro direito, além de um equipamento pouco competitivo, o brasileiro teve de se contentar com as posições intermediárias.

É importante destacar que as possibilidades de Barros vencer corridas, e até mesmo disputar o título da MotoGP, são muito grandes, já que ele foi contratado pela equipe de fábrica (principal) da Honda. Nos anos anteriores que ele defendeu a equipe japonesa, Alex contava com peças de menos qualidade do que Rossi. "Vou entrar no lugar do campeão e fui contratado pela equipe principal da Honda para defender o título do Mundial", completou o piloto, que ainda se recupera das contusões

O grande entrave para a transferência de Alexandre Barros para a Repsol Honda era o patrocinador. A empresa tabagista responsável pela marca Gauloises exigia que o brasileiro cumprisse os seus dois anos de contrato com a Yamaha. No entanto, o piloto tupiniquim alega que a escuderia não cumpriu as promessas feitas ao fim de 2002, quando o contrato foi assinado.

Polêmicas a parte, os trabalhos de desenvolvimento da nova máquina de Alexandre Barros já têm data e local marcados. Os primeiros testes acontecem em fevereiro, no circuito de Sepang (Malásia).

Substituto - A Yamaha deve anunciar nos próximos dias o substituto de Barros. O nome mais cotado é do japonês Norik Abe, 28 anos. O piloto asiático, apesar de jovem, tem experiência na categoria. Depois de disputar alguns mundiais por equipes principais, ele foi piloto de testes da própria Yamaha em 2003, disputando apenas cinco grandes prêmios.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;