Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Muricy desabafa: 'Ele errou demais'


Do Diário do Grande ABC

09/11/2009 | 07:06


O elenco palmeirense reclamou muito da anulação do gol de cabeça de Obina ainda no primeiro tempo. Para os jogadores e diretoria do Verdão, o resultado do jogo foi alterado pelo árbitro Carlos Eugênio Simon - que viu falta do atacante no zagueiro Digão.

"Ele (Simon), errou muito, isso pode ter sido por causa da pressão que vem recebendo. Um árbitro como ele não pode errar como fez no jogo de hoje (ontem)", declarou o técnico Muricy Ramalho, que ao final da partida foi reclamar com o juiz.

Obina afirmou que o lance foi normal, e que não fez falta. "Protegi do zagueiro. Ele (Digão) estava me agarrando. Dentro da área tem esse agarra-agarra. É normal", afirmou o atacante, que foi substituído para a entrada de Robert.

"O Simon não teve peito para validar o gol. Faltou coragem para dar gol legítimo. Erro desse tipo é inaceitável", afirmou o gerente de futebol do Palmeiras, Toninho Cecílio, à Rádio Globo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Muricy desabafa: 'Ele errou demais'

Do Diário do Grande ABC

09/11/2009 | 07:06


O elenco palmeirense reclamou muito da anulação do gol de cabeça de Obina ainda no primeiro tempo. Para os jogadores e diretoria do Verdão, o resultado do jogo foi alterado pelo árbitro Carlos Eugênio Simon - que viu falta do atacante no zagueiro Digão.

"Ele (Simon), errou muito, isso pode ter sido por causa da pressão que vem recebendo. Um árbitro como ele não pode errar como fez no jogo de hoje (ontem)", declarou o técnico Muricy Ramalho, que ao final da partida foi reclamar com o juiz.

Obina afirmou que o lance foi normal, e que não fez falta. "Protegi do zagueiro. Ele (Digão) estava me agarrando. Dentro da área tem esse agarra-agarra. É normal", afirmou o atacante, que foi substituído para a entrada de Robert.

"O Simon não teve peito para validar o gol. Faltou coragem para dar gol legítimo. Erro desse tipo é inaceitável", afirmou o gerente de futebol do Palmeiras, Toninho Cecílio, à Rádio Globo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;