Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Mastigação



29/06/2011 | 00:00



Desde crianças recebemos orientações sobre a importância de comer devagar, mastigando bem os alimentos. A forma correta como mastigamos ajuda o organismo a produzir enzimas que facilitam o processo de digestão. A mastigação correta é aquela que quebra, tritura e reduz a comida em pequenas porções, que facilitam uma melhor absorção dos nutrientes.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde e Nutrição em Tóquio, no Japão, apontou que a velocidade com que ingerimos os alimentos pode influenciar no índice de gordura corporal. Os pesquisadores descobriram que quanto mais rápido uma pessoa come, mais alto é o IMC e quantidade de gordura no organismo.

O ato de comer devagar possibilita ao cérebro captar de maneira correta a mensagem do hormônio PPY, conhecido como hormônio da saciedade, que avisa quando o organismo está saciado. Esse hormônio entra em ação cerca de 20 minutos depois do início da refeição, quando em tese ainda devemos estar à mesa.

Comer devagar também evita desconfortos gastrointestinais como a azia, gases e refluxos.

Por Yasmin Barcellos



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mastigação


29/06/2011 | 00:00



Desde crianças recebemos orientações sobre a importância de comer devagar, mastigando bem os alimentos. A forma correta como mastigamos ajuda o organismo a produzir enzimas que facilitam o processo de digestão. A mastigação correta é aquela que quebra, tritura e reduz a comida em pequenas porções, que facilitam uma melhor absorção dos nutrientes.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde e Nutrição em Tóquio, no Japão, apontou que a velocidade com que ingerimos os alimentos pode influenciar no índice de gordura corporal. Os pesquisadores descobriram que quanto mais rápido uma pessoa come, mais alto é o IMC e quantidade de gordura no organismo.

O ato de comer devagar possibilita ao cérebro captar de maneira correta a mensagem do hormônio PPY, conhecido como hormônio da saciedade, que avisa quando o organismo está saciado. Esse hormônio entra em ação cerca de 20 minutos depois do início da refeição, quando em tese ainda devemos estar à mesa.

Comer devagar também evita desconfortos gastrointestinais como a azia, gases e refluxos.

Por Yasmin Barcellos

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;