Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

BoJ vai tomar decisão de política "mais apropriada" a cada reunião, diz Kuroda



06/11/2015 | 05:03


O presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, disse hoje que o banco central japonês vai examinar os desdobramentos econômicos e tomar a decisão "mais apropriada" a cada reunião de política monetária, sugerindo que está aberto a novas medidas de estímulo, se necessário.

Em discurso feito durante seminário, Kuroda afirmou que o BoJ tomará decisões "avaliando a atual situação da atividade econômica e dos preços e sua perspectiva, vários fatores de riscos, e desdobramentos nos mercados financeiro e de capitais".

"Permita-me reiterar que o banco fará ajustes sem hesitação, se forem considerados necessários, para atingir a meta de estabilidade de preços de 2% o mais cedo possível," declarou Kuroda.

Na reunião do último dia 30, o BoJ manteve sua política monetária inalterada, surpreendendo boa parte dos economistas, que previam novas medidas diante de sinais recentes de enfraquecimento da economia japonesa. Na ocasião, o BoJ também reduziu suas projeções de inflação, passando a prever que só atingirá sua meta de 2% entre o fim de 2016 e o começo de 2017. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

BoJ vai tomar decisão de política "mais apropriada" a cada reunião, diz Kuroda


06/11/2015 | 05:03


O presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, disse hoje que o banco central japonês vai examinar os desdobramentos econômicos e tomar a decisão "mais apropriada" a cada reunião de política monetária, sugerindo que está aberto a novas medidas de estímulo, se necessário.

Em discurso feito durante seminário, Kuroda afirmou que o BoJ tomará decisões "avaliando a atual situação da atividade econômica e dos preços e sua perspectiva, vários fatores de riscos, e desdobramentos nos mercados financeiro e de capitais".

"Permita-me reiterar que o banco fará ajustes sem hesitação, se forem considerados necessários, para atingir a meta de estabilidade de preços de 2% o mais cedo possível," declarou Kuroda.

Na reunião do último dia 30, o BoJ manteve sua política monetária inalterada, surpreendendo boa parte dos economistas, que previam novas medidas diante de sinais recentes de enfraquecimento da economia japonesa. Na ocasião, o BoJ também reduziu suas projeções de inflação, passando a prever que só atingirá sua meta de 2% entre o fim de 2016 e o começo de 2017. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;