Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Dablio crescreu e apareceu

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

05/06/2011 | 07:00


Dablio Moreira emocionou o público ao interpretar o cantor Zezé Di Camargo quando adolescente no filme 2 Filhos de Francisco, em 2005. Na época, já tinha dupla sertaneja e sonhava em assinar com uma gravadora - rolou até proposta de fazer dupla com o colega de elenco. Mas, na verdade, Dablio virou ator de novela. Seis anos se passaram e agora com 23 anos, ele não desistiu do sonho de viver de música. Conseguiu gravar o primeiro álbum, que leva seu nome e chega às lojas na terça-feira.

"Estou totalmente entregue, pronto para mostrar meu trabalho. Estou dando a cara para bater. É isso o que tenho a oferecer", diz Dablio. O álbum tem 16 faixas, sendo três de autoria do cantor - Vou Abrir o Jogo, Por que não Diz pra Mim? e Me Beije Agora.

Algumas situações abordadas nas melodias, ele diz que já viveu, as demais são histórias de outras pessoas. "São músicas bem para cima. Isa, por exemplo, é diferente. Fala sobre uma menina muito ciumenta." O cantor, que confessa já ter tido um relacionamento assim, agora está comprometido.

O trabalho conta com parcerias especiais - Zezé Di Camargo e Luciano, na faixa Coca-Cola e Guaraná, e Michel Teló, em Se Quer a Verdade, primeira música de trabalho (já tem clipe no YouTube). "Gravar com eles foi incrível. A dupla fez parte da minha história, da minha carreira. O Michel também é merecedor de tudo o que está acontecendo", fala o garoto, com sotaque da cidade natal, Morrinhos, no Sul de Goiás. No disco, Dablio também volta a interpretar No Dia em que Saí de Casa, hit do filme que o consagrou.

Diante da inevitável comparação com o fenômeno Luan Santana, o garoto tem a resposta na ponta da língua. "O Luan abriu muitas portas com seu talento. Torço para que tenha sempre muito sucesso; é sinal de que o sertanejo jovem está indo muito bem. Cada um tem seu espaço, as coisas acontecem naturalmente", diz o garoto, que não entende nem gosta do rótulo sertanejo universitário. "Sou um artista que toca sertanejo, e só. O que sei é que não quero focar em um público só de meninas novinhas. Gostaria que o pessoal mais velho também se identificasse com meu trabalho."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dablio crescreu e apareceu

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

05/06/2011 | 07:00


Dablio Moreira emocionou o público ao interpretar o cantor Zezé Di Camargo quando adolescente no filme 2 Filhos de Francisco, em 2005. Na época, já tinha dupla sertaneja e sonhava em assinar com uma gravadora - rolou até proposta de fazer dupla com o colega de elenco. Mas, na verdade, Dablio virou ator de novela. Seis anos se passaram e agora com 23 anos, ele não desistiu do sonho de viver de música. Conseguiu gravar o primeiro álbum, que leva seu nome e chega às lojas na terça-feira.

"Estou totalmente entregue, pronto para mostrar meu trabalho. Estou dando a cara para bater. É isso o que tenho a oferecer", diz Dablio. O álbum tem 16 faixas, sendo três de autoria do cantor - Vou Abrir o Jogo, Por que não Diz pra Mim? e Me Beije Agora.

Algumas situações abordadas nas melodias, ele diz que já viveu, as demais são histórias de outras pessoas. "São músicas bem para cima. Isa, por exemplo, é diferente. Fala sobre uma menina muito ciumenta." O cantor, que confessa já ter tido um relacionamento assim, agora está comprometido.

O trabalho conta com parcerias especiais - Zezé Di Camargo e Luciano, na faixa Coca-Cola e Guaraná, e Michel Teló, em Se Quer a Verdade, primeira música de trabalho (já tem clipe no YouTube). "Gravar com eles foi incrível. A dupla fez parte da minha história, da minha carreira. O Michel também é merecedor de tudo o que está acontecendo", fala o garoto, com sotaque da cidade natal, Morrinhos, no Sul de Goiás. No disco, Dablio também volta a interpretar No Dia em que Saí de Casa, hit do filme que o consagrou.

Diante da inevitável comparação com o fenômeno Luan Santana, o garoto tem a resposta na ponta da língua. "O Luan abriu muitas portas com seu talento. Torço para que tenha sempre muito sucesso; é sinal de que o sertanejo jovem está indo muito bem. Cada um tem seu espaço, as coisas acontecem naturalmente", diz o garoto, que não entende nem gosta do rótulo sertanejo universitário. "Sou um artista que toca sertanejo, e só. O que sei é que não quero focar em um público só de meninas novinhas. Gostaria que o pessoal mais velho também se identificasse com meu trabalho."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;