Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

MP é acionado para apurar construção de parque em S.Bernardo

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Moradores do Pq. São Bernardo apontam irregularidades nas obras de complexo esportivo em área de preservação


Júnior Carvalho
Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

06/03/2021 | 00:21


O Ministério Público foi acionado para investigar possíveis violações ao meio ambiente na construção de complexo esportivo no bairro Parque São Bernardo, região de grande adensamento populacional de São Bernardo. A Promotoria do Meio Ambiente recebeu representação que pede a imediata paralisação das obras de equipamento batizado de arena parque esportes.

A denúncia, protocolada por representantes da associação de moradores do bairro, aponta vários problemas no projeto. O principal deles é o fato de a gestão do prefeito Orlando Morando (PSDB) ignorar a existência de nascente no local. Os moradores reclamam da contradição na condução do processo, já que as obras ocorrem em espaço onde dezenas de famílias moravam e que foram removidas justamente por se tratar de área de proteção ambiental.

“Uma obra feita em área desocupada por causa de uma nascente não pode haver construção. (Trata-se de) Área onde foram retiradas famílias que não puderam voltar para o local e vem a Prefeitura fazer obra eleitoreira, sem planejamento, sem falar com os moradores”, diz trecho da representação, escrita à mão e formalizada pelo MP na quinta-feira.

A chamada arena parque esportes está sendo erguida na Rua Alameda Minas Gerais. O complexo contará com quadra society com gramado sintético, arquibancada, quadra de basquete e pista de skate. O projeto foi orçado em cerca de R$ 900 mil e a previsão da administração é a de entregar o equipamento no segundo semestre deste ano. “Queremos sim projetos de esporte, cultura de lazer, mas não desta forma. É uma obra irregular e visando eleição”, explicam os representantes dos moradores, que ainda citam na denúncia preocupação com possível abandono do futuro equipamento e suas consequências. “O projeto vai tornar a vida dos moradores em um inferno, vai se transformar em local de consumo de drogas, tráfico. Não vai haver manutenção da prefeitura e, portanto, os moradores que vão sofrer com o impacto”.

A equipe de reportagem do Diário esteve ontem no local e identificou que a obra segue em andamento, a despeito do alerta dos moradores. Além disso, não há placas de identificação da obra nos principais trechos das intervenções e os operários trabalhavam sem máscaras de proteção contra a Covid-19.

Questionada pelo Diário sobre a reclamação no MP, a gestão Morando se limitou a informar que “ainda não foi notificada sobre a representação”.

HISTÓRICO
Não é a primeira vez que o MP é provocado para apurar ataque ao meio ambiente em intervenções tocadas ou autorizadas pelo governo Morando. No ano passado, construção de supermercado em área verde leiloada pela gestão tucana causou polêmica.

No início do primeiro governo Morando, o então secretário de Meio Ambiente, Mario de Abreu (PSDB), teve pedido de prisão decretada sob acusação de vendas de licenças ambientais emitidas pela administração. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MP é acionado para apurar construção de parque em S.Bernardo

Moradores do Pq. São Bernardo apontam irregularidades nas obras de complexo esportivo em área de preservação

Júnior Carvalho
Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

06/03/2021 | 00:21


O Ministério Público foi acionado para investigar possíveis violações ao meio ambiente na construção de complexo esportivo no bairro Parque São Bernardo, região de grande adensamento populacional de São Bernardo. A Promotoria do Meio Ambiente recebeu representação que pede a imediata paralisação das obras de equipamento batizado de arena parque esportes.

A denúncia, protocolada por representantes da associação de moradores do bairro, aponta vários problemas no projeto. O principal deles é o fato de a gestão do prefeito Orlando Morando (PSDB) ignorar a existência de nascente no local. Os moradores reclamam da contradição na condução do processo, já que as obras ocorrem em espaço onde dezenas de famílias moravam e que foram removidas justamente por se tratar de área de proteção ambiental.

“Uma obra feita em área desocupada por causa de uma nascente não pode haver construção. (Trata-se de) Área onde foram retiradas famílias que não puderam voltar para o local e vem a Prefeitura fazer obra eleitoreira, sem planejamento, sem falar com os moradores”, diz trecho da representação, escrita à mão e formalizada pelo MP na quinta-feira.

A chamada arena parque esportes está sendo erguida na Rua Alameda Minas Gerais. O complexo contará com quadra society com gramado sintético, arquibancada, quadra de basquete e pista de skate. O projeto foi orçado em cerca de R$ 900 mil e a previsão da administração é a de entregar o equipamento no segundo semestre deste ano. “Queremos sim projetos de esporte, cultura de lazer, mas não desta forma. É uma obra irregular e visando eleição”, explicam os representantes dos moradores, que ainda citam na denúncia preocupação com possível abandono do futuro equipamento e suas consequências. “O projeto vai tornar a vida dos moradores em um inferno, vai se transformar em local de consumo de drogas, tráfico. Não vai haver manutenção da prefeitura e, portanto, os moradores que vão sofrer com o impacto”.

A equipe de reportagem do Diário esteve ontem no local e identificou que a obra segue em andamento, a despeito do alerta dos moradores. Além disso, não há placas de identificação da obra nos principais trechos das intervenções e os operários trabalhavam sem máscaras de proteção contra a Covid-19.

Questionada pelo Diário sobre a reclamação no MP, a gestão Morando se limitou a informar que “ainda não foi notificada sobre a representação”.

HISTÓRICO
Não é a primeira vez que o MP é provocado para apurar ataque ao meio ambiente em intervenções tocadas ou autorizadas pelo governo Morando. No ano passado, construção de supermercado em área verde leiloada pela gestão tucana causou polêmica.

No início do primeiro governo Morando, o então secretário de Meio Ambiente, Mario de Abreu (PSDB), teve pedido de prisão decretada sob acusação de vendas de licenças ambientais emitidas pela administração. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;