Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Crediconsumo vira banco e oferece cheque e cartão


Clarissa Cavalcanti
Do Diário do Grande ABC

08/09/2005 | 08:13


Conta Corrente, talão de cheque e cartão de débito, entre outros serviços bancários. Essas são as novidades que começaram a ser oferecidas nesta semana pela Crediconsumo (Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Empregados da Coop - Cooperativa de Consumo), que antes disponibilizava apenas empréstimos e caderneta de poupança.

A principal vantagem para os 3.650 associados – 98% deles são funcionários da Coop, com sede em Santo André – é a utilização dos serviços sem a cobrança de tarifas como acontece em outros bancos.

No primeiro dia de operações, na última terça-feira, sete cooperados abriram contas no novo banco. Em princípio, o serviço será oferecido, em caráter experimental, para cerca de 30 funcionários da sede da Coop. A intenção é ampliar a operação para todos os associados até o começo do próximo ano, segundo o presidente da Crediconsumo, Francisco Ráo.

O executivo acredita que o serviço bancário vai aumentar a capacidade de empréstimo da cooperativa e incrementar os rendimentos. Atualmente, a carteira de empréstimo da Crediconsumo gira em torno de R$ 7,9 milhões e o saldo da poupança, em torno de R$ 6,5 milhões.

Ráo afirma que o volume de capital e empréstimo da Crediconsumo cresce em torno de 20% a 30% ao ano. "Por causa deste aumento, esperamos um pouco para encarar o novo desafio de oferecer o serviço de banco. Até agora, a recepção tem sido boa, mas só vamos sentir realmente depois de consolidar a operação."

A oferta de serviços bancários só foi possível depois do convênio feito com um banco privado, o Bancoob (Banco Cooperativo do Brasil), de Brasília, que atende cerca de 800 cooperativas em todo o país.

O gerente regional do banco para os Estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, José Chigueo Koshiyama, diz que a vantagem para as cooperativas é facilitar o atendimento dos associados, que não vão precisar procurar outros bancos. "O cliente é atendido mais rapidamente e tem serviços mais baratos."

Desempenho – A rede Coop, com cerca de 20 lojas na região, registrou em julho passado crescimento de 3% em comparação às vendas de junho, enquanto no resto do país o consumo no setor supermercadista encolheu 0,16%, segundo balanço da Abras (Associação Brasileira de Supermercados). O bom desempenho da cooperativa em julho também elevou as previsões de expansão para o ano. Na avaliação do presidente da Coop, Antonio José Monte, as 16 unidades da rede devem fechar 2005 com crescimento superior a 5% no confronto aos 12 meses do ano passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;