Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Rubens Barbosa pede inclusao do Brasil no G8


Do Diário do Grande ABC

21/02/2000 | 13:08


O embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Rubens Barbosa, em carta publicada nesta segunda-feira pelo jornal britânico Financial Times, faz uma ardorosa defesa da inclusao do país no G-8, que é o grupo dos sete países mais industrializados do mundo mais a Rússia. Ao comentar um editorial de 16 de fevereiro, no qual o jornal defendeu um convite à China para ingressar no G-8, Barbosa diz que "certamente, tanto a Rússia como a China sao grandes países e merecem consideraçao" num foro político tao importante. "Mas vocês deixaram, no entanto, de considerar o Brasil, uma das maiores economias emergentes e o país com a quinta maior populaçao do mundo", escreveu Barbosa.

O embaixador ressalta que o PIB do Brasil é quase duas vezes à soma dos PIBs da Rússia e India. Diz também que o país é o terceiro maior recipiente de investimentos estrangeiros diretos e o maior no que se refere a investimentos norte-americanos em países em desenvolvimento, incluindo-se o México. "Com um fluxo comercial com os Estados Unidos maior do que o da Rússia, India ou China, mais de 410 das 500 maiores empresas norte-americanas listadas pela revista Fortune operam no Brasil. Dada a sua economia de mercado, instituiçoes democráticas, tradiçoes e valores culturais ocidentais, bem como seu potencial econômico e sua contribuiçao à segurança e paz mundial, o Brasil é um candidato qualificado para mecanismos de coordenaçao como o G-8."

Barbosa afirma também que o Brasil, além de ser membro-fundador do FMI, Banco Mundial, Gatt e Organizaçao Internacional do Comércio, também foi convidado a se associar ao BIS (Bank for International Settlements) e ao G-20. "Nas áreas nuclear e de segurança, o Brasil tem sido um parceiro confiável e participou de várias missoes da ONU."

O embaixador argumenta que o Brasil nao mantém disputas com nenhum de seus vizinhos e tem um passado marcado pelo total respeito à lei internacional e aos acordos multilaterais. Segundo ele a diversidade cultural, a tolerância religiosa e a "inclusao" na miscigenaçao racial (ele usa o tradicional termo "melting pot") também sao características que deveriam ser consideradas como critérios importantes na avaliaçao das qualificaçoes do Brasil como um "parceiro valioso do G-7".

O embaixador lembra que o presidente Fernando Henrique Cardoso foi convidado para participar do encontro em Florença entre chefes de Estado e deve atender o próximo em Berlim. "Por todas essas razoes, o Brasil é unicamente qualificado como um parceiro internacional e merece consideraçao séria e total na ampliaçao de foros internacionais, como o G-7", concluiu Barbosa.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;