Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Conflito entre maoístas e polícia deixa 115 mortos no Nepal


Do Diário OnLine
Com Agências

15/11/2002 | 14:57


Pelo menos 55 rebeldes maoístas e 60 policiais morreram nesta manhã de sexta-feira em um confronto no Oeste do Nepal, segundo a BBC.

De acordo com as informações da Reuters, o conflito teria começado depois que centenas de rebeldes atacaram postos policiais e prédios governamentais no distrito de Jumla, da capital Katmandu.

O correspondente da BBC, no entanto, disse que não há detalhes oficiais sobre a causa e os estragos do confronto.

Segundo o porta-voz do governo no Nepal, Badri Prasad Mandal, o objetivo agora é pedir a ajuda dos grupos de direitos humanos para retomar uma negociação de paz com os rebeldes. "São os maoístas que devem decidir se aceitam ou não. A violência não leva a nada”, afirmou Mandal.

A guerrilha maoísta luta desde 1996 para derrubar a monarquia e instalar uma república comunista no reino himalaio. Os maoístas já controlam grande parte do país. Segundo autoridades nepalesas, o conflito causou mais de sete mil mortes nesses seis anos de guerrilha.

Nesta quinta-feira, duas pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas, quando o ônibus em que estavam explodiu ao passar por uma mina terrestre. Segundo a polícia, o ato terrorista teria sido de responsabilidade dos maoístas.

O grupo de rebeldes realizou de segunda a quarta uma greve geral no país, com o objetivo de criar uma nova constituição. Caso o pedido não seja atendido pela monarquia que controla o país, os maoístas prometem seguir com a luta armada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Conflito entre maoístas e polícia deixa 115 mortos no Nepal

Do Diário OnLine
Com Agências

15/11/2002 | 14:57


Pelo menos 55 rebeldes maoístas e 60 policiais morreram nesta manhã de sexta-feira em um confronto no Oeste do Nepal, segundo a BBC.

De acordo com as informações da Reuters, o conflito teria começado depois que centenas de rebeldes atacaram postos policiais e prédios governamentais no distrito de Jumla, da capital Katmandu.

O correspondente da BBC, no entanto, disse que não há detalhes oficiais sobre a causa e os estragos do confronto.

Segundo o porta-voz do governo no Nepal, Badri Prasad Mandal, o objetivo agora é pedir a ajuda dos grupos de direitos humanos para retomar uma negociação de paz com os rebeldes. "São os maoístas que devem decidir se aceitam ou não. A violência não leva a nada”, afirmou Mandal.

A guerrilha maoísta luta desde 1996 para derrubar a monarquia e instalar uma república comunista no reino himalaio. Os maoístas já controlam grande parte do país. Segundo autoridades nepalesas, o conflito causou mais de sete mil mortes nesses seis anos de guerrilha.

Nesta quinta-feira, duas pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas, quando o ônibus em que estavam explodiu ao passar por uma mina terrestre. Segundo a polícia, o ato terrorista teria sido de responsabilidade dos maoístas.

O grupo de rebeldes realizou de segunda a quarta uma greve geral no país, com o objetivo de criar uma nova constituição. Caso o pedido não seja atendido pela monarquia que controla o país, os maoístas prometem seguir com a luta armada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;