Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Carro usado é atração que pode ser fatal

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

22/02/2019 | 07:52



Durante o mês de janeiro foram comercializados no Brasil 1.157.775 veículos usados, segundo a Fenabrave ((Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). O número é 4,7 vezes superior ao de carros zero-quilômetro vendidos no País no mesmo período.
Entre os modelos mais procurados, o líder é o VW Gol, seguido por Palio e Uno, ambos da Fiat, Celta (GM) e Fox (Volks).
A procura por este tipo de veículo se dá por vários motivos. O principal deles é o preço, bem mais atrativo que um zero. Apesar do melhor custo-benefício, é preciso tomar alguns cuidados ao adquirir um veículo usado. O Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) divulgou algumas dicas importantes para serem seguidas na hora de fechar o negócio e, assim, evitar dor de cabeça.
A primeira delas é, antes de concluir a compra, fazer uma consulta sobre possíveis débitos, bloqueios, restrições e histórico de vistorias do veículo. Isso pode ser realizado no site do Detran (www.detran.sp.gov.br). Basta inserir a placa e o número do Renavam. Não precisa de cadastro prévio. É importante também não aceitar relatório ou laudo apresentado em papel, pois não terá como confirmar a autenticidade do documento.
Se o negócio é bom demais, é preciso duplicar a cautela. Podem ser golpes, aplicados principalmente pela internet. Bandidos usam preços abaixo do mercado para atrair compradores.
Jamais finalize a compra apenas por fotos na internet nem pague qualquer quantia sem antes ver pessoalmente o veículo. É aconselhável ainda levar o carro a um mecânico de confiança para verificar o funcionamento do motor, do sistema de iluminação, entre outros itens.
Ao vender, não entregue o documento de transferência do veículo em branco. Colha a assinatura e os dados do comprador no CRV (Certificado de Registro de Veículo) e faça a comunicação de venda no cartório de registros da sua cidade. Isso evitará problemas futuros com cobranças de débitos ou mesmo responsabilidades civil e criminal após a venda.
Após a comunicação de venda, fique com uma cópia autenticada e entregue o CRV original ao novo proprietário do veículo. É necessário o reconhecimento da assinatura do vendedor e do comprador por autenticidade no documento. O prazo para providenciar a transferência de propriedade é de 30 dias corridos. Se for transferido depois, o novo dono será multado em R$ 195,23 e receberá cinco pontos na CNH (infração grave).
Se o veículo foi vendido sem a comunicação de venda e não foi transferido pelo novo proprietário, o antigo dono pode solicitar no Detran um bloqueio administrativo que permitirá a remoção ao pátio quando for parado numa blitz. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Carro usado é atração que pode ser fatal

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

22/02/2019 | 07:52



Durante o mês de janeiro foram comercializados no Brasil 1.157.775 veículos usados, segundo a Fenabrave ((Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). O número é 4,7 vezes superior ao de carros zero-quilômetro vendidos no País no mesmo período.
Entre os modelos mais procurados, o líder é o VW Gol, seguido por Palio e Uno, ambos da Fiat, Celta (GM) e Fox (Volks).
A procura por este tipo de veículo se dá por vários motivos. O principal deles é o preço, bem mais atrativo que um zero. Apesar do melhor custo-benefício, é preciso tomar alguns cuidados ao adquirir um veículo usado. O Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) divulgou algumas dicas importantes para serem seguidas na hora de fechar o negócio e, assim, evitar dor de cabeça.
A primeira delas é, antes de concluir a compra, fazer uma consulta sobre possíveis débitos, bloqueios, restrições e histórico de vistorias do veículo. Isso pode ser realizado no site do Detran (www.detran.sp.gov.br). Basta inserir a placa e o número do Renavam. Não precisa de cadastro prévio. É importante também não aceitar relatório ou laudo apresentado em papel, pois não terá como confirmar a autenticidade do documento.
Se o negócio é bom demais, é preciso duplicar a cautela. Podem ser golpes, aplicados principalmente pela internet. Bandidos usam preços abaixo do mercado para atrair compradores.
Jamais finalize a compra apenas por fotos na internet nem pague qualquer quantia sem antes ver pessoalmente o veículo. É aconselhável ainda levar o carro a um mecânico de confiança para verificar o funcionamento do motor, do sistema de iluminação, entre outros itens.
Ao vender, não entregue o documento de transferência do veículo em branco. Colha a assinatura e os dados do comprador no CRV (Certificado de Registro de Veículo) e faça a comunicação de venda no cartório de registros da sua cidade. Isso evitará problemas futuros com cobranças de débitos ou mesmo responsabilidades civil e criminal após a venda.
Após a comunicação de venda, fique com uma cópia autenticada e entregue o CRV original ao novo proprietário do veículo. É necessário o reconhecimento da assinatura do vendedor e do comprador por autenticidade no documento. O prazo para providenciar a transferência de propriedade é de 30 dias corridos. Se for transferido depois, o novo dono será multado em R$ 195,23 e receberá cinco pontos na CNH (infração grave).
Se o veículo foi vendido sem a comunicação de venda e não foi transferido pelo novo proprietário, o antigo dono pode solicitar no Detran um bloqueio administrativo que permitirá a remoção ao pátio quando for parado numa blitz. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;