Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Suzane von Richthofen deverá depor sobre suposta conta na Suíça


Do Diário OnLine

19/10/2006 | 14:16


O promotor da Cidadania Eduardo Reingantz afirmou, nesta quarta-feira, que Suzane von Richthofen deve depor novamente sobre as supostas contas que a família Richthofen teria no exterior. O Ministério Público investiga um suposto enriquecimento ilícito de Manfred, pai de Suzane, assassinado com a esposa Marísia, em 2002.

O ex-tutor de Suzane, Denivaldo Barni, também prestará depoimento no dia 27 de outubro. Ele é procurador jurídico da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.), mesma empresa onde Manfred trabalhava.

O promotor vai apurar uma denúncia sobre um suposto desvio de verbas na obra do Rodoanel Mário Covas, em 1998, feito pela Dersa. O dinheiro desviado estaria em duas contas na Suíça, uma delas em nome de Suzane.

A investigação sobre o patrimônio da família havia sido arquivada porque os promotores chegaram a conclusão de que os bens de Manfred eram compatíveis com o cargo que ele exercia. Uma nova denúncia levou à reabertura das investigações, em julho deste ano.

Manfred e a esposa Marísia foram assassinados a golpe de pauladas, enquanto dormiam, por Suzane, filha do casal, Daniel Cravinhos, namorado de Suzane, e Cristian Cravinhos, irmão de Daniel. A jovem e o namorado foram condenados a 39 anos de prisão, e Cristian recebeu pena de 38 anos.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Suzane von Richthofen deverá depor sobre suposta conta na Suíça

Do Diário OnLine

19/10/2006 | 14:16


O promotor da Cidadania Eduardo Reingantz afirmou, nesta quarta-feira, que Suzane von Richthofen deve depor novamente sobre as supostas contas que a família Richthofen teria no exterior. O Ministério Público investiga um suposto enriquecimento ilícito de Manfred, pai de Suzane, assassinado com a esposa Marísia, em 2002.

O ex-tutor de Suzane, Denivaldo Barni, também prestará depoimento no dia 27 de outubro. Ele é procurador jurídico da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.), mesma empresa onde Manfred trabalhava.

O promotor vai apurar uma denúncia sobre um suposto desvio de verbas na obra do Rodoanel Mário Covas, em 1998, feito pela Dersa. O dinheiro desviado estaria em duas contas na Suíça, uma delas em nome de Suzane.

A investigação sobre o patrimônio da família havia sido arquivada porque os promotores chegaram a conclusão de que os bens de Manfred eram compatíveis com o cargo que ele exercia. Uma nova denúncia levou à reabertura das investigações, em julho deste ano.

Manfred e a esposa Marísia foram assassinados a golpe de pauladas, enquanto dormiam, por Suzane, filha do casal, Daniel Cravinhos, namorado de Suzane, e Cristian Cravinhos, irmão de Daniel. A jovem e o namorado foram condenados a 39 anos de prisão, e Cristian recebeu pena de 38 anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;