Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atila quer trocar brasão por logomarca da gestão

Reprodução  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Mauá propõe lei para mudar lei e usar marca do governo em patrimônios da Prefeitura


Humberto Domiciano
do Diário do Grande ABC

21/02/2017 | 07:00


A Prefeitura de Mauá encaminhou projeto à Câmara que autoriza mudanças na identidade visual da administração. A medida revoga uma lei que obrigava o Executivo a utilizar apenas o brasão oficial como logomarca institucional do município. A matéria pode ser analisada e votada na sessão de hoje.

Desde o dia 19 de janeiro, a gestão Atila Jacomussi (PSB) tem usado uma identidade visual diferente, que contém o slogan “Mauá, um Novo Tempo”. O modelo já estampa banners de eventos oficiais e o perfil da Prefeitura em redes sociais. Na prática, a proposta de Atila permite que essa peça publicitária de sua gestão vire marca exclusiva no município.

Para o advogado Arthur Rollo, a publicidade oficial, bem como os símbolos e imagens da Prefeitura, devem respeitar o princípio da impessoalidade. “Não se pode identificar o administrador. Toda a divulgação dos atos tem de ser impessoal e não pode estar ligada a um mandato ou campanha eleitoral”, explicou.

As críticas da oposição partem do fato de as cores escolhidas pela gestão socialista serem similares às usadas durante as eleições de 2016. “Já pintaram até viaduto de amarelo, cor utilizada pelo prefeito na campanha. O projeto que apresentaram é irregular e foi mandado para tentar corrigir uma situação de flagrante ilegalidade”, criticou o vereador Marcelo Oliveira (PT), que vê poucas chances de o projeto ser barrado pelo Legislativo.

Na visão de Arthur Rollo, a utilização de imagens, cores de partidos e de campanhas políticas pode configurar crime de improbidade administrativa. “Quando é feita essa relação visual, o princípio da impessoalidade tende a ser ferido”, ponderou.

A Prefeitura afirmou, por meio de nota, que o projeto visa a recuperação da identidade municipal. “A nova logomarca, lançada em janeiro, foi criada para resgatar a autoestima do povo mauaense, além de permitir a instituição de identidade visual que resgate os valores, história, cultura e atributos de Mauá”, destacou a administração de Atila Jacomussi.

Caso a medida seja aprovada pelos vereadores, a nova logomarca do município poderá ser criada por decreto do Executivo, que deve trazer as especificações técnicas, como tamanho, padrão gráfico e ocasiões em que poderá ser utilizada.

O vereador Marcelo Oliveira havia apresentado requerimento, na sessão de 14 de fevereiro, questionando a Prefeitura sobre a promoção do slogan “Mauá, um Novo Tempo”. O pedido, no entanto, foi rejeitado pelo plenário. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atila quer trocar brasão por logomarca da gestão

Prefeito de Mauá propõe lei para mudar lei e usar marca do governo em patrimônios da Prefeitura

Humberto Domiciano
do Diário do Grande ABC

21/02/2017 | 07:00


A Prefeitura de Mauá encaminhou projeto à Câmara que autoriza mudanças na identidade visual da administração. A medida revoga uma lei que obrigava o Executivo a utilizar apenas o brasão oficial como logomarca institucional do município. A matéria pode ser analisada e votada na sessão de hoje.

Desde o dia 19 de janeiro, a gestão Atila Jacomussi (PSB) tem usado uma identidade visual diferente, que contém o slogan “Mauá, um Novo Tempo”. O modelo já estampa banners de eventos oficiais e o perfil da Prefeitura em redes sociais. Na prática, a proposta de Atila permite que essa peça publicitária de sua gestão vire marca exclusiva no município.

Para o advogado Arthur Rollo, a publicidade oficial, bem como os símbolos e imagens da Prefeitura, devem respeitar o princípio da impessoalidade. “Não se pode identificar o administrador. Toda a divulgação dos atos tem de ser impessoal e não pode estar ligada a um mandato ou campanha eleitoral”, explicou.

As críticas da oposição partem do fato de as cores escolhidas pela gestão socialista serem similares às usadas durante as eleições de 2016. “Já pintaram até viaduto de amarelo, cor utilizada pelo prefeito na campanha. O projeto que apresentaram é irregular e foi mandado para tentar corrigir uma situação de flagrante ilegalidade”, criticou o vereador Marcelo Oliveira (PT), que vê poucas chances de o projeto ser barrado pelo Legislativo.

Na visão de Arthur Rollo, a utilização de imagens, cores de partidos e de campanhas políticas pode configurar crime de improbidade administrativa. “Quando é feita essa relação visual, o princípio da impessoalidade tende a ser ferido”, ponderou.

A Prefeitura afirmou, por meio de nota, que o projeto visa a recuperação da identidade municipal. “A nova logomarca, lançada em janeiro, foi criada para resgatar a autoestima do povo mauaense, além de permitir a instituição de identidade visual que resgate os valores, história, cultura e atributos de Mauá”, destacou a administração de Atila Jacomussi.

Caso a medida seja aprovada pelos vereadores, a nova logomarca do município poderá ser criada por decreto do Executivo, que deve trazer as especificações técnicas, como tamanho, padrão gráfico e ocasiões em que poderá ser utilizada.

O vereador Marcelo Oliveira havia apresentado requerimento, na sessão de 14 de fevereiro, questionando a Prefeitura sobre a promoção do slogan “Mauá, um Novo Tempo”. O pedido, no entanto, foi rejeitado pelo plenário. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;