Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

ONU: 'Há poucos avanços na luta contra a fome no mundo'


Do Diario OnLine

15/10/2002 | 11:08


A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) lamentou nesta terça-feira os poucos avanços registrados na luta contra a fome no mundo, cujas vítimas são principalmente as crianças.

Em seu informe anual sobre a situação da alimentação no mundo, divulgado esta terça-feira em Roma, sede central da organização, a FAO considera que a luta contra a fome está em "ponto morto".

Segundo as cifras, cerca de 30 países vivem uma situação de emergência alimentar excepcional e 67 milhões de pessoas precisam de ajuda alimentar urgente. Segundo a agência das Nações Unidas, são as crianças menores de cinco anos as principais vítimas da fome.

A comunidade internacional se comprometeu em reduzir até 2015 à metade o número de pessoas que padecem de fome no mundo, ou seja, 840 milhões, sendo 799 milhões vivem em países em vias de desenvolvimento, de acordo com os dados relativos a 1998-2000.

Esta quarta-feira, por ocasião do Dia Mundial da Alimentação, o diretor-geral da FAO, junto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, lançarão uma campanha mundial para conscientizar a população sobre a importância da água na agricultura.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

ONU: 'Há poucos avanços na luta contra a fome no mundo'

Do Diario OnLine

15/10/2002 | 11:08


A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) lamentou nesta terça-feira os poucos avanços registrados na luta contra a fome no mundo, cujas vítimas são principalmente as crianças.

Em seu informe anual sobre a situação da alimentação no mundo, divulgado esta terça-feira em Roma, sede central da organização, a FAO considera que a luta contra a fome está em "ponto morto".

Segundo as cifras, cerca de 30 países vivem uma situação de emergência alimentar excepcional e 67 milhões de pessoas precisam de ajuda alimentar urgente. Segundo a agência das Nações Unidas, são as crianças menores de cinco anos as principais vítimas da fome.

A comunidade internacional se comprometeu em reduzir até 2015 à metade o número de pessoas que padecem de fome no mundo, ou seja, 840 milhões, sendo 799 milhões vivem em países em vias de desenvolvimento, de acordo com os dados relativos a 1998-2000.

Esta quarta-feira, por ocasião do Dia Mundial da Alimentação, o diretor-geral da FAO, junto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, lançarão uma campanha mundial para conscientizar a população sobre a importância da água na agricultura.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;