Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Preço da cesta básica recua 0,14%


Daniel Trielli
Do Diário do Grande ABC

19/10/2006 | 21:41


Depois da forte alta de 2,62% na semana passada, o preço da cesta básica voltou a recuar na região, de acordo com o levantamento da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). A pesquisa mostra que o custo dos 34 itens essenciais caiu 0,14%, e hoje o consumidor do Grande ABC desembolsa, em média, R$ 246,72 pela cesta, valor R$ 0,34 menor do que o anterior, de R$ 247,06.

A queda foi puxada pelos segmentos de alimentos industrializados (-0,59%) e higiene pessoal (-2,92%). Só não foi maior por culpa do desempenho dos hortigranjeiros, em alta de 3,18%. O grupo de limpeza doméstica também subiu (0,14%), mas não influencia tanto no resultado final.

Entre as quedas, a mais expressiva foi a da batata, que despencou 10,29%, graças aos grandes volumes de oferta do produto.

Outro hortigranjeiro que teve queda significativa foi o feijão: -3,73%. Esse desempenho surpreendeu os analistas da Craisa, que esperavam um encarecimento. Pelo contrário, agora é possível que o feijão fique cada vez mais baratos com as chuvas, que ampliam a produção. O pão também teve queda, de 6,1%.

Na outra ponta, a banana foi o produto que ficou mais caro na semana, com alta de 19,35%. Em seguida na lista de encarecimentos vem a cebola (8,4%) – embora os técnicos da Craisa avisem que há diferença de preço de até 700% entre os supermercados. O frango resfriado também teve alta, de 6,52%.

Quanto à carne, ficou dividida de acordo com a categoria. Enquanto a de primeira ficou 2,41% mais cara, a de segunda teve queda de 3,22%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Preço da cesta básica recua 0,14%

Daniel Trielli
Do Diário do Grande ABC

19/10/2006 | 21:41


Depois da forte alta de 2,62% na semana passada, o preço da cesta básica voltou a recuar na região, de acordo com o levantamento da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). A pesquisa mostra que o custo dos 34 itens essenciais caiu 0,14%, e hoje o consumidor do Grande ABC desembolsa, em média, R$ 246,72 pela cesta, valor R$ 0,34 menor do que o anterior, de R$ 247,06.

A queda foi puxada pelos segmentos de alimentos industrializados (-0,59%) e higiene pessoal (-2,92%). Só não foi maior por culpa do desempenho dos hortigranjeiros, em alta de 3,18%. O grupo de limpeza doméstica também subiu (0,14%), mas não influencia tanto no resultado final.

Entre as quedas, a mais expressiva foi a da batata, que despencou 10,29%, graças aos grandes volumes de oferta do produto.

Outro hortigranjeiro que teve queda significativa foi o feijão: -3,73%. Esse desempenho surpreendeu os analistas da Craisa, que esperavam um encarecimento. Pelo contrário, agora é possível que o feijão fique cada vez mais baratos com as chuvas, que ampliam a produção. O pão também teve queda, de 6,1%.

Na outra ponta, a banana foi o produto que ficou mais caro na semana, com alta de 19,35%. Em seguida na lista de encarecimentos vem a cebola (8,4%) – embora os técnicos da Craisa avisem que há diferença de preço de até 700% entre os supermercados. O frango resfriado também teve alta, de 6,52%.

Quanto à carne, ficou dividida de acordo com a categoria. Enquanto a de primeira ficou 2,41% mais cara, a de segunda teve queda de 3,22%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;