Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alex vê com bons olhos aliança de Salles e Picarelli


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

07/05/2016 | 07:00


O presidente paulista do PPS, deputado federal Alex Manente, afirmou que enxerga “com bons olhos” eventual aliança eleitoral entre o correligionário e pré-candidato ao Paço de Santo André, Raimundo Salles, com o também postulante a prefeito Fabio Picarelli (DEM). Há diálogo entre as municipais na busca por acordo político. Para o dirigente da estadual, a união “é importante para soma de forças no pleito” de outubro. “Coloco-me como favorável a essa construção, uma parceria viável. São projetos que podem convergir no campo majoritário e caminhar juntos”, considerou o parlamentar.

Alex sustentou que o elo garantiria “maior força e peso” na disputa pela Prefeitura. O entrave fica em torno do quadro que encabeçaria a chapa. Ambos resistem em retirar-se da concorrência – essa seria a terceira disputa sequencial de Salles ao governo municipal, enquanto Picarelli tenta emplacar como prefeiturável pela primeira vez. O deputado federal corrobora com a tese do correligionário de que o nome que estiver melhor pontuado nas pesquisas de intenções de voto, às vésperas do processo eleitoral, seja o candidato à sucessão de Carlos Grana (PT). “Essa é a melhor proposta. Poderia ser um dos critérios para definir os rumos. Isso ajudaria a resolver o problema (em questão).”

A direção do DEM admitiu que mantém conversas com outros postulantes, sem indicar predileção por nomes. A possível dobrada poderia juntar-se ainda a outro nome já colocado na disputa. Uma das alternativas seria agregar à pré-candidatura do ex-prefeito Aidan Ravin (PSB). Em contrapartida, a discussão é embrionária. “Não há nada concreto, mas certo é que existem tratativas (em instâncias superiores) para que PPS, DEM e PSB estejam juntos na maioria das cidades onde é possível”, acrescentou o presidente estadual.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alex vê com bons olhos aliança de Salles e Picarelli

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

07/05/2016 | 07:00


O presidente paulista do PPS, deputado federal Alex Manente, afirmou que enxerga “com bons olhos” eventual aliança eleitoral entre o correligionário e pré-candidato ao Paço de Santo André, Raimundo Salles, com o também postulante a prefeito Fabio Picarelli (DEM). Há diálogo entre as municipais na busca por acordo político. Para o dirigente da estadual, a união “é importante para soma de forças no pleito” de outubro. “Coloco-me como favorável a essa construção, uma parceria viável. São projetos que podem convergir no campo majoritário e caminhar juntos”, considerou o parlamentar.

Alex sustentou que o elo garantiria “maior força e peso” na disputa pela Prefeitura. O entrave fica em torno do quadro que encabeçaria a chapa. Ambos resistem em retirar-se da concorrência – essa seria a terceira disputa sequencial de Salles ao governo municipal, enquanto Picarelli tenta emplacar como prefeiturável pela primeira vez. O deputado federal corrobora com a tese do correligionário de que o nome que estiver melhor pontuado nas pesquisas de intenções de voto, às vésperas do processo eleitoral, seja o candidato à sucessão de Carlos Grana (PT). “Essa é a melhor proposta. Poderia ser um dos critérios para definir os rumos. Isso ajudaria a resolver o problema (em questão).”

A direção do DEM admitiu que mantém conversas com outros postulantes, sem indicar predileção por nomes. A possível dobrada poderia juntar-se ainda a outro nome já colocado na disputa. Uma das alternativas seria agregar à pré-candidatura do ex-prefeito Aidan Ravin (PSB). Em contrapartida, a discussão é embrionária. “Não há nada concreto, mas certo é que existem tratativas (em instâncias superiores) para que PPS, DEM e PSB estejam juntos na maioria das cidades onde é possível”, acrescentou o presidente estadual.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;