Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Israel: Quarteto deve manter condições aos palestinos


Da AFP

21/02/2007 | 08:01


Israel espera que o Quarteto Internacional para o Oriente Médio que se reúne esta quarta-feira em Berlim mantenha as condições para suspender as sanções impostas ao governo palestino, informou a ministra israelense das Relações Exteriores, Tzipi Livni.

"É importante que a comunidade internacional continue respeitando estas condições, que não são negociáveis", afirmou Tzipi Livni à rádio militar. "Israel não realizará nenhuma negociação sobre estas condições e espero que ninguém faça concessões sobre esta questão", acrescentou a ministra.

Tzipi Livni se referia às três condições apresentadas pelo Quarteto (Estados Unidos, União Européia, Rússia, ONU) para suspender o bloqueio financeiro e diplomático imposto há quase um ano ao governo controlado pelo movimento radical Hamas, ao qual o Fatah do presidente Mahmud Abbas se dispõe a integrar como parte de um acordo de união nacional.

Para suspender as sanções, o Quarteto exige que todo o governo palestino reconheça Israel, assim como os acordos entre israelenses e palestinos assinados no passado, e renuncie à violência.

O acordo de união nacional de 8 de fevereiro representa o fim de vários meses de crise política, que resultaram em combates entre palestinos.

No entanto, o texto do acordo não inclui um reconhecimento explícito do Estado de Israel, estipulando apenas que o próximo governo de união se compromete a "respeitar" os acordos concluídos pela Organização de Libertação da Palestina (OLP), incluindo os assinados com Israel, o que significa, segundo os palestinos, um reconhecimento implícito do Estado hebreu.

Porém, Israel e Estados Unidos exigem que o próximo governo de união aceite claramente as condições do Quarteto e reiteraram esta posição em uma reunião na segunda-feira em Jerusalém entre a secretária de Estado americana Condoleezza Rice, o primeiro-ministro israelense Ehud Olmert e o presidente palestino Mahmud Abbas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Israel: Quarteto deve manter condições aos palestinos

Da AFP

21/02/2007 | 08:01


Israel espera que o Quarteto Internacional para o Oriente Médio que se reúne esta quarta-feira em Berlim mantenha as condições para suspender as sanções impostas ao governo palestino, informou a ministra israelense das Relações Exteriores, Tzipi Livni.

"É importante que a comunidade internacional continue respeitando estas condições, que não são negociáveis", afirmou Tzipi Livni à rádio militar. "Israel não realizará nenhuma negociação sobre estas condições e espero que ninguém faça concessões sobre esta questão", acrescentou a ministra.

Tzipi Livni se referia às três condições apresentadas pelo Quarteto (Estados Unidos, União Européia, Rússia, ONU) para suspender o bloqueio financeiro e diplomático imposto há quase um ano ao governo controlado pelo movimento radical Hamas, ao qual o Fatah do presidente Mahmud Abbas se dispõe a integrar como parte de um acordo de união nacional.

Para suspender as sanções, o Quarteto exige que todo o governo palestino reconheça Israel, assim como os acordos entre israelenses e palestinos assinados no passado, e renuncie à violência.

O acordo de união nacional de 8 de fevereiro representa o fim de vários meses de crise política, que resultaram em combates entre palestinos.

No entanto, o texto do acordo não inclui um reconhecimento explícito do Estado de Israel, estipulando apenas que o próximo governo de união se compromete a "respeitar" os acordos concluídos pela Organização de Libertação da Palestina (OLP), incluindo os assinados com Israel, o que significa, segundo os palestinos, um reconhecimento implícito do Estado hebreu.

Porém, Israel e Estados Unidos exigem que o próximo governo de união aceite claramente as condições do Quarteto e reiteraram esta posição em uma reunião na segunda-feira em Jerusalém entre a secretária de Estado americana Condoleezza Rice, o primeiro-ministro israelense Ehud Olmert e o presidente palestino Mahmud Abbas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;