Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia prende um dos acusados pela morte de estudante andreense

Nario Barbosa  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Erick Cordeiro Pereira Soares, 18, seria o piloto da moto durante latrocínio que vitimou Paula Freitas Silva, 18, há oito dias; garupa continua foragido


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

18/08/2018 | 07:00


Policiais do 6º DP (Vila Mazzei) prenderam, na tarde de ontem, um dos acusados pelo latrocínio da estudante Paula Freitas Silva, 18 anos, baleada há uma semana após entregar celular e bolsa para a dupla de assaltantes, no Jardim Aclimação, em Santo André. Com auxílio de retrato falado, divulgado na quarta-feira, o rapaz que dirigia a moto – modelo XRE 300 – no dia do crime foi identificado pela polícia como Erick Cordeiro Pereira Soares, 18. Ele foi detido em sua residência, no Jardim Irene 4, e já tinha passagem pela polícia por crime de receptação.

O garupa – responsável pelo disparo que tirou a vida de Paula – também já foi identificado pelos policiais. Eduardo Marques Filho, 18, conhecido como Dudu, está foragido. O jovem tem três passagens pela polícia: por receptação, por roubo e ato infracional por dirigir sem carteira de habilitação.

O chefe dos investigadores do distrito, Josemar Silva, disse que o retrato falado foi desenhado com exatidão, o que ajudou a reconhecer a dupla, principalmente após divulgação na mídia. “O telefone do DP não parou de tocar. Recebemos diversas denúncias anônimas, inclusive com o perfil nas redes sociais dos suspeitos, o que facilitou muito a investigação. Os retratos são perfeitos, parecem foto deles.”

De acordo com a equipe de investigadores responsável pela prisão, o jovem tentou reagir. O pai dele, que estava na casa, tentou ajudar o filho, mas foi detido pelos policiais. Em depoimento, Soares negou a participação no roubo seguido de morte e afirma que não conhece Dudu.

Na delegacia, uma das garotas que estava com Paula na hora do assalto reconheceu Soares como piloto da moto. Na casa dele, a polícia apreendeu a roupa que ele usava no momento do crime e, inclusive descrita pela testemunha em depoimento anterior. A colega foi a principal colaboradora para que o retrato falado fosse produzido.

A moto usada no dia do crime ainda não foi encontrada. A polícia acredita que, por se tratar de modelo caro (cerca de R$ 18 mil), tenha sido roubada e descartada pela dupla logo após o crime. A arma de onde saiu o disparo que matou Paula também não foi localizada.

O CASO

O crime aconteceu na Rua Paulo Emílio Sales Gomes, altura do número 100. Por volta das 19h10 do dia 10, a jovem estava a caminho da escola, na companhia de uma amiga. Enquanto parou para usar o banheiro de um bar que fica na rua ao lado, a dupla que ocupava a moto abordou a colega, que esperava no muro da escola na companhia de duas meninas.

Os homens, que estavam de moto, anunciaram o assalto e, segundo a amiga, Paula entregou o telefone e disse “tá bom, toma o celular”. O garupa teria ficado irritado, achou que a jovem havia debochado dele e atirou contra o seu peito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Polícia prende um dos acusados pela morte de estudante andreense

Erick Cordeiro Pereira Soares, 18, seria o piloto da moto durante latrocínio que vitimou Paula Freitas Silva, 18, há oito dias; garupa continua foragido

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

18/08/2018 | 07:00


Policiais do 6º DP (Vila Mazzei) prenderam, na tarde de ontem, um dos acusados pelo latrocínio da estudante Paula Freitas Silva, 18 anos, baleada há uma semana após entregar celular e bolsa para a dupla de assaltantes, no Jardim Aclimação, em Santo André. Com auxílio de retrato falado, divulgado na quarta-feira, o rapaz que dirigia a moto – modelo XRE 300 – no dia do crime foi identificado pela polícia como Erick Cordeiro Pereira Soares, 18. Ele foi detido em sua residência, no Jardim Irene 4, e já tinha passagem pela polícia por crime de receptação.

O garupa – responsável pelo disparo que tirou a vida de Paula – também já foi identificado pelos policiais. Eduardo Marques Filho, 18, conhecido como Dudu, está foragido. O jovem tem três passagens pela polícia: por receptação, por roubo e ato infracional por dirigir sem carteira de habilitação.

O chefe dos investigadores do distrito, Josemar Silva, disse que o retrato falado foi desenhado com exatidão, o que ajudou a reconhecer a dupla, principalmente após divulgação na mídia. “O telefone do DP não parou de tocar. Recebemos diversas denúncias anônimas, inclusive com o perfil nas redes sociais dos suspeitos, o que facilitou muito a investigação. Os retratos são perfeitos, parecem foto deles.”

De acordo com a equipe de investigadores responsável pela prisão, o jovem tentou reagir. O pai dele, que estava na casa, tentou ajudar o filho, mas foi detido pelos policiais. Em depoimento, Soares negou a participação no roubo seguido de morte e afirma que não conhece Dudu.

Na delegacia, uma das garotas que estava com Paula na hora do assalto reconheceu Soares como piloto da moto. Na casa dele, a polícia apreendeu a roupa que ele usava no momento do crime e, inclusive descrita pela testemunha em depoimento anterior. A colega foi a principal colaboradora para que o retrato falado fosse produzido.

A moto usada no dia do crime ainda não foi encontrada. A polícia acredita que, por se tratar de modelo caro (cerca de R$ 18 mil), tenha sido roubada e descartada pela dupla logo após o crime. A arma de onde saiu o disparo que matou Paula também não foi localizada.

O CASO

O crime aconteceu na Rua Paulo Emílio Sales Gomes, altura do número 100. Por volta das 19h10 do dia 10, a jovem estava a caminho da escola, na companhia de uma amiga. Enquanto parou para usar o banheiro de um bar que fica na rua ao lado, a dupla que ocupava a moto abordou a colega, que esperava no muro da escola na companhia de duas meninas.

Os homens, que estavam de moto, anunciaram o assalto e, segundo a amiga, Paula entregou o telefone e disse “tá bom, toma o celular”. O garupa teria ficado irritado, achou que a jovem havia debochado dele e atirou contra o seu peito.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;