Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Quando se trabalha mais do que deve

Vários podem ser os motivos para a pessoa se tornar um workaholic


Cíntia Bortotto

08/10/2012 | 00:00


Muitas pessoas acabam desenvolvendo alguns distúrbios relacionados ao trabalho. Um dos maiores exemplos disso são os chamados workaholics, ou seja, uma pessoa viciada em trabalho. A expressão norte-americana vem da palavra alcoholic (viciado em álcool). Vários podem ser os motivos para a pessoa se tornar um workaholic, desde ter muito prazer com o trabalho e então este prazer vira uma compulsão, até o redirecionamento da energia dedicada a outras esferas da vida para o trabalho, quando uma destas esferas não vai bem. Algumas pessoas ainda desenvolvem este vício porque sentem que precisam mostrar mais do que a média sua capacidade de trabalho para serem reconhecidas.

Para evitar este problema, seguem algumas dicas:

- Ouça feedbacks e faça uma autoanálise: "Meu ritmo de trabalho está adequado com o da maioria das pessoas?"

- Busque o equilíbrio entre as diversas esferas da vida: pessoal, profissional, espiritual, etc.

- Faça uma atividade física, ela ajuda inclusive com o sono.

- Condicione alguns compromissos que o obriguem a sair no horário, pelo menos em alguns dias da semana.

Para descobrir se você tem este vício, observe sinais como:

- Vontade incontrolável de ver e-mails e trabalhar mesmo em horários pouco convencionais (na madrugada, por exemplo)

- Não conseguir se desligar do trabalho

- Trabalhar muitas horas por dia por longos períodos

- Feedback de outras pessoas de que você não está equilibrando bem várias esferas do dia.

- Somatização

- Doenças relacionadas ao stress

Podem ser vários os problemas decorrentes desta compulsão e em intensidades diferentes, como comprometimento da saúde, o aparecimento de sintomas como insônia, surtos de mau-humor, agressividade, autocobrança exagerada, além do afastamento do convívio familiar e dos amigos. Além disso, você começa a ter uma falsa idealização que todos devem trabalhar como você, portanto a falsa crença de que os outros trabalham pouco. Pode haver uma depressão, caso haja ruptura do contrato de trabalho. A pessoa vive ainda em constante medo de não corresponder às expectativas do outro (chefe).

O principal tratamento recomendado é o processo terapêutico, mas fora do Brasil já existem grupos mais estruturados para tratar a dependência de maneira anônima (workaholics anonymous - www.workaholics-anonymous.org/). No Brasil, esta iniciativa existe, mas ainda é incipiente. Se você é ou trabalha com uma pessoa viciada em trabalho, ajude-se ou a ajude. Procure especialistas. O trabalho faz parte da vida, mas a vida não se resume só a ele. Siga confiante e boa sorte!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Quando se trabalha mais do que deve

Vários podem ser os motivos para a pessoa se tornar um workaholic

Cíntia Bortotto

08/10/2012 | 00:00


Muitas pessoas acabam desenvolvendo alguns distúrbios relacionados ao trabalho. Um dos maiores exemplos disso são os chamados workaholics, ou seja, uma pessoa viciada em trabalho. A expressão norte-americana vem da palavra alcoholic (viciado em álcool). Vários podem ser os motivos para a pessoa se tornar um workaholic, desde ter muito prazer com o trabalho e então este prazer vira uma compulsão, até o redirecionamento da energia dedicada a outras esferas da vida para o trabalho, quando uma destas esferas não vai bem. Algumas pessoas ainda desenvolvem este vício porque sentem que precisam mostrar mais do que a média sua capacidade de trabalho para serem reconhecidas.

Para evitar este problema, seguem algumas dicas:

- Ouça feedbacks e faça uma autoanálise: "Meu ritmo de trabalho está adequado com o da maioria das pessoas?"

- Busque o equilíbrio entre as diversas esferas da vida: pessoal, profissional, espiritual, etc.

- Faça uma atividade física, ela ajuda inclusive com o sono.

- Condicione alguns compromissos que o obriguem a sair no horário, pelo menos em alguns dias da semana.

Para descobrir se você tem este vício, observe sinais como:

- Vontade incontrolável de ver e-mails e trabalhar mesmo em horários pouco convencionais (na madrugada, por exemplo)

- Não conseguir se desligar do trabalho

- Trabalhar muitas horas por dia por longos períodos

- Feedback de outras pessoas de que você não está equilibrando bem várias esferas do dia.

- Somatização

- Doenças relacionadas ao stress

Podem ser vários os problemas decorrentes desta compulsão e em intensidades diferentes, como comprometimento da saúde, o aparecimento de sintomas como insônia, surtos de mau-humor, agressividade, autocobrança exagerada, além do afastamento do convívio familiar e dos amigos. Além disso, você começa a ter uma falsa idealização que todos devem trabalhar como você, portanto a falsa crença de que os outros trabalham pouco. Pode haver uma depressão, caso haja ruptura do contrato de trabalho. A pessoa vive ainda em constante medo de não corresponder às expectativas do outro (chefe).

O principal tratamento recomendado é o processo terapêutico, mas fora do Brasil já existem grupos mais estruturados para tratar a dependência de maneira anônima (workaholics anonymous - www.workaholics-anonymous.org/). No Brasil, esta iniciativa existe, mas ainda é incipiente. Se você é ou trabalha com uma pessoa viciada em trabalho, ajude-se ou a ajude. Procure especialistas. O trabalho faz parte da vida, mas a vida não se resume só a ele. Siga confiante e boa sorte!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;